! Botafogo vence Goiás e mantém sua recuperação - 18/09/2005 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  18/09/2005 - 17h51
Botafogo vence Goiás e mantém sua recuperação

Da Redação
No Rio de Janeiro

O Botafogo manteve sua recuperação no Brasileiro. Na tarde deste domingo, no Rio, o time venceu o Goiás por 3 a 1, de virada, pela 26ª rodada, e ganhou mais uma posição na tabela. Zé Roberto foi o destaque, com dois gols. De quebra, o alvinegro atrapalhou as pretensões do adversário, que poderia chegar à liderança em caso de vitória e tropeços de Fluminense e Inter.

Photocamera
Ramon comemora o segundo gol do Botafogo,
que bate o Goiás e continua em ascensão
Com o resultado, o Botafogo foi a 40 pontos e subiu da oitava para a sétima posição. O time conquistou sua segunda vitória seguida, uma invencibilidade de quatro jogos e confirmou a reação no campeonato. Já o Goiás ficou com os mesmos 44, perdeu a chance de brigar pela ponta e caiu da terceira para a quarta colocação.

Depois de um início fulminante, com quatro vitórias nas quatro primeiras rodadas e a liderança isolada do Brasileiro por um mês, o Botafogo despencou na tabela e chegou à 11ª posição. Entretanto, a equipe se recupera no campeonato desde a chegada do técnico Celso Roth.

Sob o comando do treinador, o Botafogo ainda não perdeu. Na estréia do técnico, o time empatou com o Vasco por 2 a 2. Depois, venceu o Atlético-MG por 2 a 0, no domingo passado. Para o técnico, a recuperação do time no Brasileiro não tem segredo.

"O trabalho é o principal. Quem nos acompanha vê que estamos trabalhando muito forte com esses jogadores. Estamos trabalhando fundamentos, a parte tática e a física. Isso é fundamental. No jogo, que é o nosso objetivo principal, felizmente estamos reproduzindo o trabalho feito durante a semana. Então, isso é conseqüência", analisou Roth.

LONGO TABU É QUEBRADO
Com a vitória, o Botafogo quebrou um longo tabu. O time não vencia o Goiás havia dez anos. A úlitima vitória tinha sido no Brasileiro de 1995: 1 a 0, gol de Túlio. Entretanto, o alvinegro continua carregando a sina de freguês do adversário no retrospecto recente. De 1995 para cá, as equipes se enfrentaram 12 vezes. O Goiás venceu nove, o Botafogo apenas uma (neste domingo) e aconteceram dois empates.
Enquanto isso, o Goiás deixou escapar a chance de rechaçar o rótulo de "zebra" e se afirmar de vez como candidato ao título.

O clube investiu nas contratações de Dodô (que fez sua estréia contra o Botafogo) e Jardel para tentar a inédita conquista do Brasileiro, mas, pelo menos nesta rodada, seu objetivo de assumir a ponta não foi concluído.

O Goiás vai buscar a reabilitação no Brasileiro na próxima quarta-feira, contra o Paysandu, em Goiânia. Já o Botafogo vai tentar manter o embalo contra o Atlético-PR, em Curitiba, no mesmo dia. Ambos os jogos acontecem às 20h30.

O jogo
Com um início fulminante, o Goiás abriu o placar logo aos 2min de jogo. Jadílson cruzou da esquerda, à meia altura, e Souza, cara-a-cara com Max, só escorou de primeira na saída do goleiro, colocando a bola no fundo da rede.

O Botafogo só respondeu aos 13min. Ramon cobrou falta com categoria da entrada da área e a bola ia entrando no ângulo esquerdo de Harlei, mas o goleiro do Goiás conseguiu espalmar para escanteio.

DODÔ ESTRÉIA PELO GOIÁS
A partida deste domingo marcou a estréia do atacante Dodô pelo Goiás. O jogador, que já teve passagens pelo São Paulo e pelo próprio Botafogo, estava atuando no Oita Trinita, do Japão. Visivelmente sem ritmo de jogo, o atacante teve atuação apagada.
O time da casa melhorou e passou a dominar o jogo. Aos 23min, Guilherme sofreu pênalti. Um minuto depois, Ramon bateu à meia altura, no canto direito de Harlei, que foi para o lado certo, mas não alcançou.

O gol animou o Botafogo, que virou o jogo dois minutos mais tarde. Ramon cobrou falta da esquerda pelo alto, Guilherme desviou de cabeça e Harlei espalmou no susto. Mas no rebote, Zé Roberto, livre na pequena área, pegou de primeira e chutou para o gol vazio.

Em desvantagem no placar, o Goiás voltou para o segundo tempo tentando pressionar o Botafogo. Aos 12min, Rodrigo Tabata dominou dentro da área, pela esquerda, e chutou forte, mas Max fez grande defesa, espalmando a bola que ia entrando no seu canto esquerdo.

Aos 18min, o Botafogo ampliou o placar. Scheidt, que fez sua melhor partida neste ano, desarmou um adversário no meio-campo e ligou o contra-ataque com o meia Zé Roberto. Ele abriu na esquerda para Reinaldo, que invadiu a área e devolveu para o armador, que só teve o trabalho de empurrar a bola para o fundo do gol vazio.

Na sequência, Almir, que estava no banco de reservas, invadiu o campo junto com outros companheiros para comemorar. O árbitro pediu que todos se retirassem, mas o meia continuou no gramado e foi advertido com cartão amarelo.

Depois, o Goiás partiu para cima do Botafogo em busca do empate, dando espaços para o adversário ameaçar várias vezes no contra-ataque. Mas o placar ficou mesmo no 3 a 1 para o time carioca.

BOTAFOGO
Max; Ruy, Rafael Marques, Scheidt e Bill; Jonilson, Diguinho, Zé Roberto e Ramon (Glauber); Reinaldo (Ricardinho) e Guilherme (Alex Alves)
Técnico: Celso Roth

GOIÁS
Harlei; André Dias, André Leone e Rogério Corrêa; Vítor (Thiago), Danilo Portugal (Jorge Mutti), Cléber, Rodrigo Tabata e Jadílson; Souza e Dodô (Leandrinho)
Técnico: Geninho

Local: estádio Luso-Brasileiro, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Rodrigo Martins Cintra (SP)
Assistentes: Geraldo José Pinheiro e Marcelo Van Gasse (ambos de SP)
Cartões amarelos: André Dias (G), Vítor (G), Danilo Portugal (G), Guilherme (B), Jadílson (G) e Almir (B)
Gols: Souza, aos 2min, Ramon, de pênalti, aos 24min, e Zé Roberto, aos 26min do primeiro tempo; Zé Roberto, aos 18min do segundo tempo

Leia mais


Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias