! Róbson leva Paysandu à vitória sobre Juventude - 17/09/2005 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  17/09/2005 - 18h53
Róbson leva Paysandu à vitória sobre Juventude

Da Redação
No Rio de Janeiro

Inspirado, o artilheiro Róbson comandou a vitória do Paysandu por 3 a 0 sobre o Juventude, na tarde deste sábado, em Belém. O resultado tirou, provisoriamente, a equipe paraense da lanterna do Campeonato Brasileiro.

Com os dois gols marcados sobre o time de Caxias do Sul, o atacante se isolou na artilharia do certame com 17 gols, dois a mais que Marcinho, do Palmeiras, e Alex Dias, do Vasco - o vascaíno ainda atua domingo, contra o São Paulo, no estádio do Morumbi.

RÓBSON VENCE DUELO COM ZAGUEIRO
Desde o início do jogo, a torcida do Paysandu vaiou muito o zagueiro Antônio Carlos, do Juventude. A antipatia do torcedor com o defensor passou a se tornar perseguição quando, ainda no primeiro tempo, ele desferiu uma cotovelada em Róbson.

A partir daquele lance, os dois passaram a discutir a cada momento que se encontravam no gramado. Após marcar seu segundo gol, Róbson comemorou correndo ao lado de Antônio Carlos, para quem gesticulou e disse algo.

Ao final da partida, Róbson fez acusações ao zagueiro do Juventude, que segundo ele tentou denegrir a carreira do atual artilheiro isolado do Campeonato Brasileiro.

"Estou muito feliz em jogar aqui em Belém, cidade que escolhi para morar. Tudo que consegui na minha carreira foi por mérito. Ele [Antônio Carlos] é que é jogador de esquema. Chegou à seleção porque está nessa. Mas mostrei que, dentro de campo, sou melhor", disparou.
"Esses gols foram um presente para a nossa torcida, que sempre confia no time. Tiveram momentos em que a equipe esteve desacreditada, não vinha conseguindo os resultados, mas estava jogando bem. Felizmente a postura foi muito boa e conseguimos o objetivo", comemorou Róbson.

Com 23 pontos, o Paysandu empatou com o Figueirense, mas supera a equipe catarinense nos critérios de desempate. Para deixar de vez a última posição ao final da 26ª rodada, o time paraense precisa torcer por um tropeço do time de Florianópolis neste domingo, contra o Corinthians.

No Juventude, de nada adiantou a viagem antecipada para a capital do Pará. A comissão técnica da equipe gaúcha acreditava que um tempo de aclimatação ajudaria o rendimento do time, mas os comandados de Sebastião Lazaroni foram dominados durante todo o jogo.

Com a derrota - a décima na competição -, o Juventude permanece com 36 pontos, em posição intermediária na tabela. O desejo de voltar a figurar na zona de classificação para a Copa Sul-Americana não aconteceu e, neste sábado, o time sofreu a segunda derrota seguida por três gols de diferença. Na semana passada, o alviverde havia sido goleado pelo Vasco por 5 a 2.

"Hoje [sábado] não foi a pior atuação do Juventude, mas o time esteve acanhado, tímido demais quando tínhamos a posse de bola. Procuramos melhorar o meio-campo, mas não foi possível. Vamos ver se damos uma retomada no sentido de equipe", reclamou o técnico Lazaroni.

Na próxima rodada, o Juventude buscará a reabilitação em casa, contra o Coritiba, às 20h30. A partida acontecerá no estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul, na quinta-feira.

Já o Paysandu terá um compromisso fora de casa. A equipe paraense viajará até Goiânia para enfrentar o Goiás, na quarta-feira, às 20h30, no estádio Serra Dourada. Para essa partida, o técnico Gilson Kleyna não poderá contar com Marabá e Marquinho, que receberam o terceiro cartão amarelo.

O jogo
Com o campo do Mangueirão pesado devido ao mau tempo em Belém, as duas equipes iniciaram o jogo de forma lenta. Aos poucos, o Paysandu começou a tomar conta do meio-campo e criou boas situações de gol, todas bem defendidas pelo goleiro Fabiano.

Aos 24min, o atacante Ceará fez boa jogada individual e arriscou de fora da área. O goleiro alviverde espalmou com dificuldade. No rebote, a defesa afastou o perigo.

Dez minutos depois, Fabiano apareceu duas vezes no mesmo lance. Depois que Luís Augusto rolou para Gian, o meia chutou de longe e o goleiro colocou para o lado. O Paysandu ficou com a sobra e veio o cruzamento para Ceará, que cabeceou à queima-roupa. Atento, Fabiano defendeu no reflexo.

Acuado e errando muitos passes, o Juventude só incomodou o time da casa em lances de bola parada. Mas nas cobranças de falta e de escanteio, todas efetuadas por Caíco, Alexandre Fávaro esteve seguro.

Aos 33min, o árbitro Washington Alves de Souza deixou de expulsar o zagueiro Índio, do Juventude. O jogador era o último homem da defesa quando segurou Ceará, que entrava livre na área. A arbitragem marcou a falta na meia-lua, mas mostrou apenas o cartão amarelo ao jogador da equipe gaúcha.

O Paysandu iniciou a segunda etapa da mesma forma que terminou a primeira. A pressão surtiu efeito e, aos 8min, a equipe abriu o placar. Róbson recebeu na intermediária e arriscou de fora. A bola entrou no ângulo esquerdo do goleiro Fabiano.

Aos 16min, por pouco o time da casa não ampliou com Marco Aurélio. O jogador aproveitou um cruzamento e, de sem pulo, acertou um belo chute no travessão de Fabiano. A torcida se animou ainda mais no Mangueirão e o Juventude permaneceu aceitando a pressão.

Com o adversário em tarde pouco inspirada, o Paysandu marcou o seu segundo gol. Aos 23min, Rodrigo fez boa jogada e achou Róbson pela esquerda. O atacante recebeu livre e, na saída do goleiro, tocou no canto, ampliando o placar e garantindo o seu 17º gol no Brasileirão.

A vitória foi completada por Gian, aos 30min. Em jogada ensaiada numa cobrança de falta, ele acertou o ângulo do camisa 1 rival.

PAYSANDU
Alexandre Fávaro; Luis Henrique, Marquinho e Vanderson; Marco Aurélio, Marabá, Gian, Luis Augusto (Rodrigo) e Leandro Eugênio; Ceará (Zé Augusto) e Róbson (Alemão)
Técnico: Gilson Kleina

JUVENTUDE
Fabiano; Ederson, Antônio Carlos e Índio; Jardel (Daniel Barion), Wellington Monteiro, Lauro, Caíco (Anderson) e Roger (Jaílson); Marcelinho e Josiel
Técnico: Sebastião Lazaroni

Local: estádio Mangueirão, em Belém (PA)
Árbitro: Washington José Alves de Souza (AM)
Auxiliares: Gilbert Ferreira Costa e Raimundo de Oliveira (AM)
Cartões amarelos: Ederson (J), Índio (J), Lauro (J), Marabá (P), Gian (P)Marquinho (P), Róbson (P), Caíco (J), Antonio Carlos (J), Daniel (P)
Gols: Róbson, aos 8min e aos 23min, e Gian, aos 30min do segundo tempo

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias