! Ponte vence segunda seguida e complica Paraná - 17/09/2005 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  17/09/2005 - 17h53
Ponte vence segunda seguida e complica Paraná

Da Redação
Em Campinas

A Ponte Preta fez o seu dever de casa e voltou a sonhar no Campeonato Brasileiro. Neste sábado, o clube de Campinas derrotou o Paraná por 1 a 0, no estádio Moisés Lucarelli, acumulou seu segundo triunfo consecutivo e manteve o péssimo momento do adversário.

MEIA PIÁ PODE VOLTAR
Procurando reforços, a Ponte Preta pode contratar um velho conhecido da torcida. O veterano meia Piá é a mais nova opção da diretoria para o meio-campo.

Apesar de ainda não negociar com o jogador, a direção da equipe alvinegra admite que possui um bom relacionamento com ele e não descarta um possível acerto para ajudá-lo.

Piá não passa por bom momento financeiro. Neste ano, aliás, o armador chegou a ser preso por não pagar pensão alimentícia a seus filhos. O fato fez com que o Santa Cruz, clube que defendia na ocasião, rescindisse o contrato dele.

Para o ataque, a Ponte apresentou na sexta-feira Zé Carlos, ex-CRB. O avante esteve acompanhando a partida contra o Paraná, neste sábado, das tribunas do estádio Moisés Lucarelli.
O triunfo desta tarde recoloca a equipe dirigida pelo técnico Estevam Soares novamente na disputa por, pelo menos, uma vaga na Copa Libertadores de 2006. O time soma agora 40 pontos, em oitavo lugar.

Já o Paraná permanece em queda livre. Depois de ser a principal surpresa do primeiro turno, a equipe de Curitiba acumula agora quatro derrotas consecutivas e seis partidas sem vencer. A má fase faz o time descer mais na tabela. O time é o décimo, com 38 pontos.

O resultado no interior de São Paulo, aliás, complica ainda mais a situação do técnico Luiz Carlos Barbieri. Em quatro partidas, o comandante não somou nenhum ponto e ele ainda convive com o fantasma de Lori Sandri, que não acertou com um clube turco e pode retornar.

Além de apagar a péssima fase, na qual ficou nove jogos sem vencer (sete vitórias e dois empates), e voltar a sonhar com os primeiros lugares no Brasileirão, a vitória em casa acaba com um jejum que já incomodava os campineiros.

A Ponte não vencia duas partidas consecutivas desde o período entre 24 e 27 de julho, quando derrotou Fluminense (2 a 1) e Santos (1 a 0). Na ocasião, os treinadores eram Vadão e o interino Nenê Santana, respectivamente. Agora, já são três rodadas sem perder.

O Paraná volta a campo na próxima quarta-feira para enfrentar o Brasiliense, às 20h30, no estádio Pinheirão, em Curitiba. Já a Ponte Preta vai ao Rio de Janeiro para jogar contra o Vasco, quinta-feira, às 20h30, em São Januário.

O jogo
Mesmo atuando com três armadores, a Ponte Preta começou a partida abusando dos lançamentos longos para o atacante Tico. Dessa forma, a primeira boa oportunidade foi do Paraná. Aos 5min, Borges driblou Rafael Ueta na intermediária e chutou no canto esquerdo, assustando o goleiro Lauro.

Com a sonolência do adversário, o clube de Curitiba continuou melhor e voltou a desperdiçar chance aos 9min. André Dias recebeu sem marcação de Borges na área e chutou rasteiro. O goleiro Lauro defendeu com os pés, mas deu rebote para o lateral Neto concluir por cima da meta.

A partir dos 20min, o rendimento do Paraná também caiu. O técnico Estevam Soares conseguiu corrigir a marcação sobre os atacantes adversários, mas a Ponte permaneceu sem força ofensiva. Anulados, Élson e Danilo praticamente não apareceram na partida. Já Rafael Ueta, atuando como um terceiro volante, pouco se aproximou.

No final do primeiro tempo, o Paraná voltou a levar perigo. Aos 40min, Borges fez boa jogada pela esquerda, driblou Preto e, mesmo na linha de fundo, concluiu. O goleiro Lauro conseguiu desviar e a bola ainda tocou na trave.

Três minutos mais tarde, a Ponte perdeu chance incrível. Bruno recebeu na esquerda e cruzou rasteiro. Sem marcação e com o gol totalmente aberto, o atacante Tico desviou de pé direito e mandou a bola por cima do gol.

"Nunca havia perdido um gol como este. Tentei entrar de carrinho, mas, infelizmente, peguei errado e a bola subiu demais", lamentou o centroavante na saída para os vestiários.

No segundo tempo, na primeira oportunidade, Tico se redimiu. Rissutt, que entrara no intervalo, cobrou escanteio, o centroavante apareceu entre os zagueiros e cabeceou no canto direito de Darci.

A entrada de Izaías no lugar de Rafael Ueta fez o time melhorar. Melhor posicionada no meio-campo, a Ponte anulou as principais jogadas do adversário e passou a dominar.

Administrando o resultado, o time alvinegro se fechou no campo defesa e passou a explorar os contra-ataques. O segundo gol quase veio aos 41min. Izaías recebeu em velocidade, driblou um marcador e chutou forte para bela defesa de Darci.

PONTE PRETA
Lauro; Luciano Baiano (Rissutt), Galeano, Preto e Bruno; Ângelo, Éverton, Rafael Ueta (Izaías), Danilo (Romeu) e Élson; Tico
Técnico: Estevam Soares

PARANÁ
Darci; Marcos, João Paulo e Aderaldo; Neto, Rafael Muçamba, Mário César (Maicossuel), Thiago Neves (Sandro) e Vicente; André Dias (Wellington Paulista) e Borges
Técnico: Luiz Carlos Barbieri

Local: estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)
Árbitro: Jamir Carlos Garcez (DF)
Auxiliares: Marrubson Melo Freitas (DF) e Ênio Ferreira de Carvalho (DF)
Cartões amarelos: Aderaldo (PA), Rafael Ueta (PP), Éverton (PP), Neto (PP), Danilo (PP), Romeu (PP)
Gol: Tico, aos 7min do segundo tempo

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias