! Após bronca, Palmeiras vence o Paraná e sobe na tabela - 11/09/2005 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  11/09/2005 - 17h54
Após bronca, Palmeiras vence o Paraná e sobe na tabela

Da Redação
Em São Paulo

A bronca dada pelo técnico Emerson Leão após o empate em casa com o Coritiba surtiu efeito no Palmeiras. Nesta tarde de domingo, em atuação mais "ligada", o time paulista derrotou o Paraná por 3 a 1, no estádio Willie Davids, e ganhou fôlego para a seqüência de jogos que poderá colocar a equipe de vez na briga pelo título do Campeonato Brasileiro.

"A cobrança no Palmeiras é diária. Hoje, além de vencermos, nós convencemos", afirmou o volante Correa. "Essa foi uma partida de seis pontos e, felizmente, conseguimos vencer. Agora, teremos mais três jogos iguais a este aqui de Maringá", ressaltou o goleiro Sérgio.

SÉRGIO COMPLETA 300 JOGOS
Na vitória sobre o Paraná, neste domingo, em Maringá, o goleiro Sérgio completou 300 jogos com a camisa do Palmeiras.

No clube desde 1992, o jogador entra agora na lista dos 30 atletas que mais vezes defenderam o clube do Parque Antarctica. Ademir da Guia lidera com 901 partidas e o atual técnico e ex-goleiro Emerson Leão aparece em segundo com 617.

"Para mim é uma alegria muito grande chegar a uma marca como esta. Hoje em dia isso é difícil de acontecer, mas para mim é uma honra estar aqui há tanto tempo. Espero chegar aos 400 jogos", afirmou Sérgio.

Apesar da motivação, o goleiro pode se despedir do Palmeiras no final da temporada. Além de concorrer com o pentacampeão Marcos, a diretoria pretende iniciar uma renovação no elenco e dar chance aos garotos Diego Cavalieir e Deola. Leia mais
O triunfo leva o clube do Parque Antarctica aos 39 pontos, agora na sexta colocação, duas abaixo da zona de classificação para a Copa Libertadores. Além disso, o resultado positivo quebra a uma série de duas partidas sem vencer dos paulistas.

Já o Paraná continua em queda livre e sem triunfar sob o comando de Luiz Carlos Barbieri (duas derrotas). O time de Curitiba acumula cinco rodadas sem conseguir vitórias (dois empates e três derrotas). Dessa forma, ele estaciona nos 38 pontos, em sétimo.

O Paraná, para piorar, segue com péssimo aproveitamento atuando em Maringá. O acordo com a prefeitura local, que engorda os cofres do clube em R$ 150 mil por partida disputada no Willie Davids, ainda não foi benéfico ao time. Nos quatro jogos frente a equipes de São Paulo na cidade, o time conseguiu apenas um ponto, fruto do empate com o Santos (1 a 1). No mais, foram derrotas para Corinthians (3 a 2) e São Paulo (4 a 0).

Após o confronto na região Sul, o Palmeiras terá uma verdadeira maratona contra adversários diretos na disputa pelo título. A equipe alviverde enfrenta agora o Cruzeiro, Santos e Goiás.

A vitória sobre o Paraná, aliás, dá crédito às alterações que Emerson Leão fez na equipe após o tropeço frente ao Coritiba, na última quinta-feira. André Cunha, Diego Souza e Gioino ganharam nova chance nesta tarde e, apesar de boas atuações, foram ofuscados pelos dois gols marcados por Juninho Paulista.

O Palmeiras volta a campo no próximo sábado para enfrentar o Cruzeiro, às 18h10, no Parque Antarctica. Já o Paraná visita a Ponte Preta, no mesmo dia, mas às 16h, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas.

O jogo
Praticamente jogando em casa por causa do apoio do torcedor local, o Palmeiras começou a partida em ritmo acelerado. A primeira grande chance surgiu aos 5min, quando Marcinho avançou pela esquerda e cruzou. O zagueiro Daniel apareceu na área e chutou para boa defesa de Darci. Dois minutos mais tarde, após levantamento pelo lado direito da zaga adversária, Marcinho, sem marcação, cabeceou para fora, perdendo nova oportunidade.

MARCINHO, O ARTILHEIRO

Na tarde em que brilhou a estrela de Juninho Paulista, autor de dois gols, Marcinho voltou à artilharia do Campeonato Brasileiro. Com o tento marcado no segundo tempo, o jogador acumula agora 15 (14 pelo Palmeiras e um pelo São Caetano), igualando-se novamente a Róbson, do Paysandu, que havia anotado na vitória de seu time sobre o São Caetano, sábado, no ABC. Outro que faz companhia a eles é Alex Dias, do Vasco, autor de um gol em goleada sobre o Juventude.
Com mais posse de bola e tendo muito espaço para trabalhar a bola na intermediária, os paulistas não demoraram a abrir o placar, e com um golaço. Aos 17min, Juninho Paulista recebeu na esquerda, girou sobre a marcação e arriscou de fora da área. A bola ganhou altura e caiu no ângulo direito da meta.

Mostrando a mesma falta de criatividade do jogo contra o Juventude, o Paraná não conseguiu reagir e pressionar o Palmeiras, mas chegou ao empate em uma jogada isolada. Aos 28min, Neto invadiu a área pela direita, deu lindo drible em Fabiano e chutou cruzado, sem chances para Sérgio.

A igualdade no placar fez os paranistas acordarem. Ainda dando espaço para o adversário em seu campo defensivo, o time ganhou mais liberdade para atacar com a maior movimentação de Borges que, aos 37min, ganhou de Daniel na dividida, cruzou errado e quase encobriu Sérgio. O goleiro se esticou e tocou a bola para fora.

Na volta do intervalo, o Palmeiras reapareceu assim como iniciou a partida. Tocando a bola com velocidade, o time chegou ao segundo gol logo aos 7min. Gioino recebeu de Correa na esquerda e cruzou rasteiro. Juninho Paulista apareceu entre os zagueiros e, de carrinho, anotou o segundo dele.

Aos 13min, o Paraná perdeu o zagueiro Daniel Marques, expulso após confusão com Diego Souza. Melhor para o Palmeiras que, aos 17min, quase ampliou em chute de Correa que parou em boa defesa de Darci.

Com o Paraná no desespero, Leão sacou Gioino e colocou Washington na tentativa de explorar na velocidade os espaços dados pela defesa rival.

Aos 34min, o Palmeiras chegou ao terceiro gol. Marcinho arriscou chute de longe e acertou o canto direito da meta para fechar o placar e garantir mais uma vitória.

PARANÁ
Darci; Daniel Marques, João Paulo e Aderaldo; Neto, Beto, Rafael Muçamba, Thiago Neves (Rafael Akai) e Vicente (Edinho); André Dias (Mário César) e Borges
Técnico: Luiz Carlos Barbieri

PALMEIRAS
Sérgio; André Cunha, Daniel, Gamarra e Fabiano (Cristian); Correa, Marcinho Guerreiro, Juninho Paulista (Pedrinho) e Diego Souza; Marcinho e Gioino (Washington)
Técnico: Emerson Leão

Local: estádio Willie Davids, em Maringá (PR)
Árbitro: Giulliano Bozzano (DF)
Auxiliares: César Augusto de Oliveira Vaz e Renato Miguel Vieira (ambos do DF)
Cartões amarelos: Marcinho Guerreiro (PAL), Vicente (PAR), Marcinho (PAL), Gioino (PAL), Aderaldo (PAR), Neto (PAR)
Cartão vermelho: Daniel Marques (PAR)
Gols: Juninho Paulista, aos 17min, e Neto, aos 28min do primeiro tempo; Juninho Paulista, aos 7min, e Marcinho, aos 34min do segundo tempo

Leia mais

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias