! Corinthians bate Atlético-PR, e Márcio respira - 11/09/2005 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  11/09/2005 - 17h52
Corinthians bate Atlético-PR, e Márcio respira

Da Redação
Em São Paulo

O Corinthians reencontrou o caminho da vitória no Campeonato Brasileiro e deu fôlego extra ao técnico Márcio Bittencourt. Na tarde deste domingo, a equipe paulista conquistou seu primeiro triunfo no segundo turno ao superar o Atlético-PR por 2 a 0, no estádio do Pacaembu, em São Paulo, pela 25ª rodada.

CAI TABU DE SETE ANOS
Além de aliviar a situação do técnico Márcio Bittencourt, a vitória sobre o Atlético-PR acabou com longo tabu que incomodava o Corinthians. A equipe paulista não vencia o time rubro-negro em São Paulo havia sete anos, perdendo as quatro partidas neste período.

O último triunfo havia acontecido no dia 18 de outubro de 1998, quando o Corinthians superou o Atlético-PR por 4 a 2. Desde então, quatro tropeços alvinegros marcaram o confronto na capital paulista: 2 x 3 (em 2000), 0 x 3 (2002), 2 x 3 (2003) e 0 x 5 (2004).
Em situação delicada no comando do time alvinegro, Márcio Bittencourt, se ainda continua contestado por parte de dirigentes e torcida, pelo menos ganha um pouco de tranqüilidade para seguir à frente da equipe. A "cabeça" do treinador ficou a perigo sobretudo devido ao jejum de triunfos alvinegro.

Afinal, o Corinthians não vencia havia cinco jogos (três empates e duas derrotas), sendo quatro pelo Nacional e um pela Copa Sul-Americana. Ex-líder do Brasileiro, o time do Parque São Jorge se mantém na parte superior da tabela, totalizando agora 43 pontos.

Já o Atlético-PR tem encerrada sua invencibilidade de quatro rodadas (são duas vitórias e dois empates), mas vê diminuírem as chances, ao menos por enquanto, de perder Antonio Lopes para o adversário deste domingo. O nome do treinador foi especulado para substituir Márcio Bittencourt caso este fosse demitido do cargo.

A equipe paranaense segue com 30 pontos e não consegue se distanciar da zona de rebaixamento à Série B. Faixa que o Corinthians freqüentou no início da competição, mas saiu justamente em reação que começou diante do Atlético-PR.

JEJUM CORINTIANO
CampeonatoAdversárioPlacar
BrasileirãoGoiás1 x 1
BrasileirãoJuventude0 x 1
BrasileirãoBotafogo3 x 3
Copa Sul-AmericanaGoiás1 x 1
BrasileirãoSão Paulo2 x 3
Foi diante do time rubro-negro que Márcio Bittencourt iniciou efetivamente sua carreira como treinador. No primeiro turno, o triunfo por 2 a 1 sobre o adversário foi o primeiro da seqüência de cinco vitórias que tirou o Corinthians da parte inferior da tabela, devolvendo à equipe o rótulo de favorita ao título.

"No primeiro turno, pássavamos por um momento difícil quando enfrentamos o Atlético e conseguimos crescer. Nessa semana falei com o pessoal que hoje [domingo] podia ser o momento de crescermos de novo no Brasileiro", disse o volante Marcelo Mattos, que marcou o primeiro gol alvinegro e correu para o banco de reservas para comemorar com Márcio, de quem recebeu um beijo em agradecimento.

O meia Carlos Alberto, autor do segundo gol, também se dirigiu ao treinador após estufar as redes de Diego. O camisa 19, que voltou a ser relacionado neste domingo, entrou na etapa final e fez as pazes com a torcida fechando o placar.

Pelo Brasileiro, o Corinthians volta a campo no próximo domingo, quando visita o Figueirense no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis. Já o Atlético-PR vai a Porto Alegre, onde encara o Internacional no estádio Beira-Rio. Antes do compromisso no torneio nacional, porém, o time paulista recebe o River Plate nesta quarta-feira, no Morumbi, pelas oitavas-de-final da Copa Sul-Americana.

O jogo
A partida começou cheia de alternativas. O Atlético-PR, em seu primeiro ataque, assustou Marcelo em chute de Evandro, que, de dentro da área, disparou sobre o travessão. A resposta corintiana foi quase instantânea. Aos 2min, Gustavo Nery tabelou com Tevez e concluiu desequilibrado, exigindo boa defesa de Diego.

ATLÉTICO-PR PERDE SÉRIE
DataAdversárioPlacar
20/8São Paulo4 x 2
24/8Ponte Preta2 x 0
27/8Juventude2 x 2
7/9Santos3 x 3
Diante da postura defensiva dos paranaenses, o Corinthians tentou pressionar o adversário. Tevez, em tentativa da entrada da área, e Eduardo Ratinho, após linda jogada pela direita, também ameaçaram a meta de Diego nos 15 minutos iniciais.

Os visitantes, aos poucos, passaram a se arriscar mais no ataque, cedendo espaços para as jogadas em velocidade do time do Parque São Jorge, sobretudo com Nilmar e Eduardo Ratinho pela direita. No entanto, a defesa atleticana exerceu forte marcação sobre os atacantes corintianos e evitou que eles finalizassem com freqüência.

Com mais volume de jogo, o Corinthians voltou a mostrar ímpeto ofensivo nos últimos minutos da etapa inicial. Tevez foi constantemente acionado na entrada da área, mas os passes errados impediram que os anfitriões levassem muito perigo à meta de Diego. Nilmar, aos 42min, teve rara chance ao acertar belo giro, mas o chute saiu fraco.

Após o intervalo, a equipe de Márcio Bittencourt continuou buscando o gol desde o início. E quase conseguiu logo aos 3min, em lance de Tevez, que fechou a jogada pelo meio e bateu firme de esquerda para boa defesa de Diego.

O Atlético-PR deu o troco pouco depois. Ferreira cobrou falta com categoria e mandou a bola no canto superior esquerdo. Marcelo saltou e desviou pela linha fundo. No entanto, foi o Corinthians que levou a melhor na bola parada.

Aos 13min, Eduardo Ratinho cobrou falta da direita, a zaga atleticana afastou mal e Marcelo Mattos bateu de primeira, na entrada da pequena área, para colocar o time alvinegro em vantagem no placar. Este foi o quinto gol do volante neste Campeonato Brasileiro.

O gol animou a torcida alvinegra, que empurrou o Corinthians em busca do segundo. Betão, depois de cruzamento de Tevez, e o próprio argentino, em disparo da entrada da área, quase conseguiram ampliar a vantagem dos anfitriões. O Atlético-PR não desistiu e por pouco não empatou a partida, em cabeceio de Douglas que saiu rente ao travessão de Marcelo.

Mas a tarde era mesmo alvinegra. Carlos Alberto, apoiado pela torcida alvinegra desde sua entrada em campo no segundo tempo, recebeu passe de Rosinei na direita, dominou com tranqüilidade e bateu com força para estufar as redes de Diego, decretando o placar final da partida.

CORINTHIANS
Marcelo; Eduardo Ratinho, Betão, Marinho e Gustavo Nery; Marcelo Mattos, Bruno Octávio (Carlos Alberto), Rosinei e Roger (Hugo); Tevez e Nilmar (Uésclei)
Técnico: Márcio Bittencourt

ATLÉTICO-PR
Diego; Ticão, Danilo, Paulo André e Marcão; Douglas, Marcos Vinicius, Evandro (Thiago Almeida) e Ferreira; Lima (Anderson Aquino) e Dênis Marques (Schumacher)
Técnico: Antônio Lopes

Local: estádio do Pacaembu, em São Paulo
Árbitro: Wagner Tardelli Azevedo (RJ)
Auxiliares: Hilton Moutinho Rodrigues (RJ) e José Cláudio Paranhos (RJ)
Cartões amarelos: Danilo (A), Rosinei (C), Eduardo Ratinho (C), Ferreira (A), Paulo André (A), Thiago Almeida (A)
Gols: Marcelo Mattos, aos 13min, Carlos Alberto, aos 41min do segundo tempo

Leia mais

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias