! Empate frustra pretensões de Botafogo e Vasco - 07/09/2005 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  07/09/2005 - 17h49
Empate frustra pretensões de Botafogo e Vasco

Da Redação
No Rio de Janeiro

Photocamera
Guilherme comemora o primeiro gol do Botafogo no empate por 2 a 2 com o Vasco
Botafogo e Vasco fizeram um jogo emocionante nesta quarta-feira, dia da estréia do técnico Celso Roth no alvinegro. No entanto, o empate por 2 a 2 foi ruim para as pretensões de ambos no Campeonato Brasileiro. Se o time de General Severiano não conseguiu pôr fim ao jejum de vitórias, a equipe cruzmaltina parou sua reação no certame.

Com o empate, o Botafogo foi a 34 pontos e já está há seis rodadas sem vencer na competição nacional. A última vitória aconteceu no dia 6 de agosto, quando bateu o Paysandu por 2 a 0. De lá para cá, tropeçou no Cruzeiro, no Fortaleza e no Internacional. Além de empatar com Santos e Corinthians.

O Vasco, por sua vez, foi a 29 pontos, permanece fora da zona de risco, mas já não vence há dois jogos e não consegue dar seqüência à reação que vinha tendo - antes a equipe ficou cinco jogos invicta, com quatro vitórias e um empate, e conseguiu deixar a zona de rebaixamento.

Mas o time da Cruz de Malta pelo menos manteve um tabu contra o rival. O Botafogo não derrota o Vasco duas vezes seguidas há oito anos. A última vez que isso aconteceu foi em 1997. Por sinal, naquele ano, o alvinegro venceu o rival três vezes seguidas (por 2 a 1, em São Januário, e duas vezes consecutivas por 1 a 0, ambas no Maracanã).

'CARO', GUILHERME MARCA APÓS CINCO MESES
O atacante Guilherme, que até a partida desta quarta-feira "ganhou" R$ 112 mil por cada gol feito com a camisa do Botafogo, acabou com um jejum de gols que o atormentava. Depois de mais de cinco meses sem marcar, ele fez, de cabeça, o primeiro gol do Botafogo, aos 41min do primeiro tempo.

"É bom demais fazer gol novamente, ainda mais no Campeonato Brasileiro, que é uma competição que eu sempre me dei bem. Já estava muito tempo sem marcaar, isso já estava me incomodando. Meus companheiros estavam torcendo por mim, dedico a eles e à minha família", disse Guilherme, que tinha marcado pela última vez no dia 23 de março, contra a Cabofriense, pelo Campeonato Estadual do Rio. Leia mais
Com um gol relâmpago, marcado por Abedi, logo no primeiro minuto de jogo, o Vasco deu a impressão de que não teria dificuldades para vencer. Entretanto, o time não teve tranqüilidade e cedeu o empate.

"Fizemos o gol, estávamos vencendo e tínhamos que matar o jogo ali. Mas começamos a rifar as bolas e, em uma falha nossa, eles acabaram empatando. Não tivemos tranqüilidade", afirmou o técnico do Vasco, Renato Gaúcho.

Enquanto isso, o técnico do Botafogo, Celso Roth, lamentou o gol tão prematuro. "Com a equipe experiente que nós temos, não podemos levar gol tão cedo assim. Os jogadores sabem disso, mas vamos conversar a respeito. Não é possível. Num clássico, principalmente, em que nós, jogando em casa, procurando a vitória, não podemos deixar acontecer isso", alertou.

Botafogo e Vasco vão buscar a reabilitação no Brasileiro no próximo domingo jogando desfalcados. Enquanto o time alvinegro vai a Belo Horizonte para enfrentar o Atlético-MG sem Guilherme, que recebeu seu terceiro cartão amarelo, o cruzmaltino recebe o Juventude, no Rio, sem Claudemir, que também levou o terceiro amarelo nesta quarta-feira.

VASCO AINDA NÃO VENCEU CLÁSSICOS
Com o empate diante do Botafogo, o Vasco continua sem conseguir vencer um clássico neste Brasileiro. No primeiro turno, a equipe perdeu os três jogos que disputou contra seus rivais cariocas - 1 a 0 para o Botafogo, 1 a 0 para o Flamengo e 3 a 2 para o Fluminense.
O jogo
O Vasco começou com tudo e abriu o placar com 1min de partida. Alex Dias puxou contra-ataque pelo meio e lançou na esquerda para Morais, que cruzou à meia altura para o meio da grande área. Abedi escorou de primeira na saída de Max.

O time cruzmaltino se animou e chegou novamente com perigo aos 8min. Abedi recebeu na entrada da área e tocou para Alex Dias, que ficou cara--a-cara com Max, mas chutou em cima do goleiro, que espalmou.

O Vasco era melhor e ameaçou constantemente o gol alvinegro. O Botafogo, por sua vez, tentou pressionar, mas não teve a mesma objetividade. Até que, aos 27min, Reinaldo fez boa jogada pela esquerda e chutou cruzado, sem ângulo. A bola passou rente à trave esquerda de Roberto.

A partir daí, o Botafogo melhorou no jogo. Aos 30min, Zé Roberto cruzou da esquerda pelo alto e Reinaldo cabeceou com muito perigo, para o chão, mas Roberto defendeu.

Aos 36min, o Vasco perdeu sua melhor chance depois do gol. Abedi recebeu na esquerda e rolou no meio para Alex Dias, que estava sozinho na grande área. No entanto, o goleiro Max saiu para abafar na hora certa, fazendo grande defesa. Um minuto depois, foi a vez do Botafogo perder sua melhor oportunidade. Guilherme rolou para Ruy, que ficou de frente com com Roberto, mas chutou em cima do goleiro.

Aos 40min, Rafael Marques recebeu cruzamento pelo alto na pequena área e cabeceou, mas Roberto defendeu no reflexo. Mas um minutos depois, Guilherme desencantou. Bill cobrou falta da esquerda pelo alto e o atacante, que não marcava havia mais de cinco meses, cabeceou no canto direito de Roberto, empatando o jogo.

Animado com o gol, Guilherme quase marcou outro logo no início do segundo tempo. Ele recebeu cruzamento rasteiro da esquerda e chutou de primeira, mas Roberto salvou com o pé. Aos 8min, o goleiro novamente salvou o Vasco num chute forte de Ramon de fora da área.

Mas aos 16min, o Vasco desempatou. Morais recebeu na esquerda dentro da grande área e rolou para Romário, que estava livre na segunda trave. Impedido, o veterano só escorou para o fundo do gol vazio.

O Botafogo não desistiu da pressão e empatou o jogo aos 38min. Reinaldo recebeu passe de Glauber na esquerda e chutou cruzado, no canto esquerdo de Roberto.

BOTAFOGO
Max; Ruy, Rafael Marques, Scheidt e Bill; Thiago Xavier, Leandro Carvalho, Zé Roberto (Glauber) e Ramon (Almir); Reinaldo e Guilherme
Técnico: Celso Roth

VASCO
Roberto; Claudemir, Alemão, Fábio Braz e Diego; Ygor, Osmar (Amaral), Abedi (Silva) e Morais; Alex Dias e Romário
Técnico: Renato Gaúcho

Local: estádio Luso-Brasileiro, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Wágner Tardelli Azevedo (RJ)
Assistentes: Aristeu Leonardo Tavares e Hilton Moutinho Rodrigues (ambos do RJ)
Cartões amarelos: Morais (V), Roberto (V), Claudemir (V), Abedi (V), Romário (V), Guilherme (B), Fábio Braz (V), Thiago Xavier (B), Bill (B), Alemão (V)
Cartão vermelho: Silva (V)
Gols: Abedi, a 1min, e Guilherme, aos 41min do primeiro tempo; Romário, aos 16min, e Reinaldo, aos 38min do segundo tempo


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias