! Flamengo empata com o Figueirense e volta ao precipício - 28/08/2005 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  28/08/2005 - 17h52
Flamengo empata com o Figueirense e volta ao precipício

Da Redação
No Rio de Janeiro

O Flamengo dormiu por 33min e quando acordou estava de volta à zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Após uma pane no segundo tempo, o time rubro-negro empatou por 2 a 2 com o Figueirense, no Rio de Janeiro, pela 23ª rodada.

CARRASCO?
Rotineiro algoz do Flamengo, Edmundo teve uma tarde de horror neste domingo. Com a bola rolando, o jogador do Figueirense foi nulo. Na cobrança de um pênalti, pior ainda.

Quando o jogo estava dois a zero, o atacante teve a chance de diminuir, mas Diego evitou. "No momento, percebi que ele bateria naquele canto. Fui feliz e consegui defender", disse o goleiro.

Acostumada a sofrer por causa dos gols de Edmundo, a torcida flamenguista foi ao delírio e ofendeu o (ex-) algoz. O centroavante acabou substituído no intervalo e assistiu à reação de seu time do banco de reservas.
Os anfitriões fizeram um primeiro tempo impecável e terminaram vencendo parcialmente por 2 a 0. No entanto, o time "subiu no salto alto" e parou de jogar. Sem desistir, o Figueirense reagiu e conseguiu um louvável empate.

Apesar com a igualdade, o técnico Andrade segue invicto no comando da equipe. Desde que substituiu Celso Roth, ele conseguiu com dois empates e uma vitória.

O tropeço recolocou o Flamengo na zona de rebaixamento, de onde estava divorciado havia duas jornadas. O time está com 25 pontos e ocupa a 19ª colocação, perdendo para o São Paulo no saldo de gols. O próximo compromisso será no dia 8 de setembro, contra o Internacional, novamente no Luso-Brasileiro.

Mesmo com o empate arrancado, o Figueirense segue seu calvário. O time está na penúltima colocação, com 20 pontos e ficou a cinco do limite da zona de rebaixamento. Contratado com a missão de evitar o descenso, o técnico Adílson Batista, que substituiu Zé Mário, conseguiu seu primeiro ponto. Anteriormente, ele colecionava duas derrotas.

A chance de amenizar a situação delicada será no dia 7 de setembro, contra o bem posicionado Goiás, no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis. Artilheiro da equipe com dez gols, o lateral-esquerdo Michel Bastos recebeu o terceiro cartão amarelo e não jogará.

O jogo
Antes mesmo de a partida começar, os jogadores do Figueirense afirmaram que o time viria para jogar nos contra-ataques e aproveitar-se dos erros dos anfitriões. De fato, foi isso o que aconteceu.

Recuados, os catarinenses foram imprensados pelo Flamengo nos minutos iniciais. A 1min, Souza levantou na área e Fernando cabeceou com perigo. Dois minutos depois, em outra falta, os anfitriões abriram o placar.

Diego Souza chutou forte da intermediária e acertou o ângulo esquerdo de Edson Bastos. Um golaço. Foi o primeiro gol do ex-jogador do Fluminense com a camisa do rival. Na comemoração, o volante vibrou muito e teve o nome gritado em coro pela torcida presente no Luso-Brasileiro.

SECA DE GOLS
Contratado para ser o homem-gol do Flamengo, Obina passa por uma fase complicada. Ele não marca desde a derrota para o Atlético-MG (3 a 1), no dia 3 de setembro.

Para piorar, a imagem dele está arranhada por causa de uma misteriosa lesão na coxa esquerda, que não foi diagnosticada nos exames. Ele ficou fora de seis partidas por causa do problema.

Neste domingo, mais uma vez não rendeu o esperado, irrirou os torcedores rubro-negros e saiu vaiado de campo. Mesmo em baixa, Obina é o artilheiro do Flamengo no Campeonato Brasileiro (ao lado de Renato e Jean), com quatro gols em 16 jogos.
Soberano na partida, o time carioca quase ampliou aos 12min. Fabiano Oliveira achou Renato na área, mas o meia adiantou a bola e acabou bloqueado por Edson Bastos. A facilidade era tamanha que Renato, aos 18min, chutou de longe e ampliou a vantagem dos cariocas.

O Flamengo continuou tocando a bola e envolvendo os adversários. Aos 25min, Diego Souza rolou e Obina chutou com perigo.

No primeiro vacilo defensivo da equipe rubro-negra, o Figueirense teve a chance de diminuir em um pênalti. Aos 40min, Fernando derrubou Alexandre. Na cobrança, Edmundo chutou e Diego defendeu. Este foi o segundo pênalti consecutivo perdido pelos catarinenses. Na última quinta-feira, Michel Bastos desperdiçara contra o Atlético-MG.

"Temos que aumentar o ritmo no segundo tempo. Não podemos nos acomodar", avisou o técnico Andrade, no intervalo.

Porém, em vantagem, o Flamengo desobedeceu o treinador e "parou" em campo. O cochilo dos cariocas resultou em um revés aos 13min. Carlos Alberto recebeu na área e tocou na saída de Diego.

Com a torcida quieta e assustada, o clube da Gávea quase saiu do sufoco aos 21min. Fabiano Oliveira cruzou da direita, mas Geninho, livre, cabeceou por cima do travessão.

Nos minutos subseqüentes, o Flamengo continuou mal na partida e permitiu o domínio dos visitantes. De tanto insistir, o Figueirense empatou. Aos 33min, Bruno aproveitou passe de Adriano e marcou.

Depois que sofreu a igualdade, o time rubro-negro acordou. Aos 37min, Souza recebeu livre na área, mas bateu para fora. Sob vaias da torcida, o time foi incapaz de evitar o péssimo empate.

FLAMENGO
Diego; Leonardo Moura (Fábio), Renato Silva, Fernando e André Santos; Jônatas, Diego Souza, Renato e Souza; Fabiano Oliveira (Bruno Barbosa) e Obina (Geninho)
Técnico: Andrade

FIGUEIRENSE
Edson Bastos; Paulo Sérgio, Cléber, Bebeto e Michel Bastos; Marquinhos Paraná, Carlos Alberto (Bruno), Bilu e Fernandes; Edmundo (Jônatas) e Alexandre (Adriano)
Técnico: Adílson Batista

Data: 28/8/2005
Local: estádio Luso-Brasileiro, no Rio de Janeiro (RJ)
Público: 15 170 pagantes
Árbitro: Lourival Dias Lima Filho (BA)
Auxiliares: Adson Leal e Luiz Carlos Teixeira (ambos da BA)
Cartões amarelos: Michel Bastos (Fig), Fabiano Oliveira (Fla), Fernando (Fla), Jônatas (Fla), Paulo Sérgio (Fig), Bilú (Fig), André Santos (Fla)
Gols: Diego Souza, aos 3min, e Renato, aos 18min do primeiro tempo; Carlos Alberto, aos 12min, e Bruno, aos 33min do segundo tempo

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias