! Em jogo equilibrado, Flu e Palmeiras ficam no 2 a 2 - 21/08/2005 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  21/08/2005 - 17h54
Em jogo equilibrado, Flu e Palmeiras ficam no 2 a 2

Da Redação
No Rio de Janeiro

No clássico nacional entre Fluminense e Palmeiras, não prevaleceu o descanso dos paulistas, que folgaram no meio da semana, e muito menos a seqüência de jogos dos cariocas, que atuaram pela Copa Sul-Americana. Em partida equilibrada, os times empataram por 2 a 2 na tarde deste domingo, em Volta Redonda, pelo Campeonato Brasileiro.

Fotocom.net
Fotocom.net
Felipe (dir) tenta passar por Marcinho no empate entre Fluminense e Palmeiras
Após a última rodada do primeiro turno do certame, o Fluminense perdeu uma posição, mas segue próximo aos líderes, na sexta colocação, com 35 pontos. Enquanto isso, o resultado deixou o Palmeiras com 32 pontos, em uma zona intermediária da tabela, mas ainda dentro do grupo dos que se classificariam para a Copa Sul-Americana em 2006, na 10ª posição.

Ao menos dois personagens do Palmeiras deixaram o campo com motivos para comemorar. Marcinho, de pênalti, marcou o seu 13º gol na competição, igualando-se na disputa com Fred, do Cruzeiro, pela artilharia da competição.

Já Leão manteve a ascensão do time paulista desde que chegou ao clube. Com o substituto de Paulo Bonamigo no comando, o Palmeiras segue invicto no Brasileirão. Foram cinco vitórias (Figueirense, Atlético-MG, Juventude, Ponte Preta e Internacional) e quatro empates (Flamengo, Atlético-PR, São Paulo e Fluminense).

Mesmo assim, o treinador Leão lamentou os gols perdidos quando a sua equipe vencia por 2 a 1.

"Nós sempre buscamos o jogo, mesmo fora de casa. Poderíamos ter definido antes, marcando 3 a 1, mas já repeti isso várias vezes então é melhor parar de falar", reclamou.

No lado carioca, o resultado também não foi tão comemorado, já que a equipe tinha a intenção de terminar o primeiro turno da competição a um ou dois pontos dos líderes - está a quatro do Corinthians.

MANTIDO TABU PRÓ-PALMEIRAS
Com o empate por 2 a 2, em Volta Redonda, o Fluminense deixou escapar a chance de vencer o Palmeiras depois de três anos e nove meses. O tabu não é tão grande, mas já vem incomodando a torcida tricolor.

A próxima chance que o time carioca terá para tentar superar o Palmeiras será na última partida do Campeonato Brasileiro, em jogo que acontecerá no dia 4 de dezembro, no Parque Antarctica, palco da última vitória carioca sobre os paulistas.

Esse triunfo aconteceu no dia 7 de novembro de 2001, em jogo válido pelo Campeonato Brasileiro daquele ano. Roger (2), Magno Alves (2), Sidney e Roni foram os autores dos gols tricolores na goleada por 6 a 2.
"No início do segundo tempo deixamos a desejar. Melhoramos um pouco e depois dominamos a partida. A equipe lutou bastante, mas, infelizmente, não conseguimos a vitória. Seguimos na busca pela Libertadores e pelo título", lamentou o meia Felipe.

O Fluminense iniciará o returno do Brasilerão com um jogo dos mais difíceis. Na quarta-feira, a equipe enfrentará o São Paulo, às 21h45, no Morumbi. O choque de tricolores acontecerá no momento em que os cariocas vão bem na competição e os paulistas lutam para se afastar das últimas posições.

No mesmo dia, mas um pouco mais cedo, o Palmeiras jogará contra o São Caetano. A partida acontecerá no Parque Antarctica, às 19h30.

O jogo
Fluminense e Palmeiras entraram decididos a partir para o ataque e arriscaram muitos chutes de longe nos primeiros minutos. Aos 4min, depois de jogada envolvente do time paulista pela direita, Juninho chutou e Gioino desviou de cabeça para o fundo das redes. Atento, o assistente flagrou o atacante argentino em impedimento.

O Fluminense respondeu com chutes de Gabriel e Felipe, aos 5min e 8min, respectivamente, ambos com perigo. Logo em seguida, o Palmeiras assustou com chute rasteiro de Juninho, aos 9min. Marcinho e Daniel, aos 12min e 15min, respectivamente, também arriscaram, mas as finalizações saíram sem direção.

GRINGO NA TORCIDA
A presença do recém-contratado Petkovic na torcida não adiantou e o Fluminense, jogando em casa, não conseguiu melhor resultado do que um empate contra o Palmeiras. O jogador esteve no estádio, acompanhou de perto o desempenho dos seus novos companheiros e, ao lado dos dirigentes, conversou bastante sobre a organização tática da equipe.

No início desta semana, o jogador terá que sair do país para cumprir uma exigência legal de entrada para ter seu visto de trabalho concedido. Até o momento, Petkovic estava com o visto de turista. A viagem será para um país vizinho, possivelmente a Argentina.
Até que, aos 17min, o ala-direito Gabriel abriu o placar para o Fluminense. O jogador balançou na frente de Michael e, de fora da área, chutou com a perna esquerda, no canto direito de Sérgio. O goleiro se esticou, mas não evitou o nono gol do lateral no Brasileirão.

A vantagem carioca não durou muito tempo. Depois de um contra-ataque pela direita, Warley recebeu na área e Romeu afastou para escanteio. Na cobrança, Cruz segurou Gamarra na área e Wilson de Souza Mendonça marcou pênalti. Marcinho acertou a cobrança no alto, mas Warley invadiu a área e o árbitro mandou repetir. Na segunda chance, o jogador chutou no canto e empatou o jogo.

Aos 31min, por muito pouco o Palmeiras não virou o placar. Depois de nova cobrança de escanteio pela direita, o zagueiro Daniel entrou sem marcação pelo meio e, quase na pequena área e sem precisar sair do chão, cabeceou por cima do gol de Kleber.

As equipes voltaram sem alterações para a etapa final e, logo aos 3min, Juninho Paulista deixou o Palmeiras em vantagem. O meia tocou para Gioino, que se atrapalhou no domínio. A bola sobrou para Juninho, que chutou da meia-lua no canto direito de Kleber, que ainda tocou na bola.

Encurralado pela equipe de Emerson Leão, o time do Fluminense teve duas alterações que deixaram o esquema da equipe mais ofensivo. Saíram o zagueiro Cruz e o volante Romeu para as entradas do atacante Beto e do lateral-esquerdo Lino, respectivamente. O time de Abel Braga passou a atuar com três atacantes.

A mudança surtiu efeito e, aos 24min, Leandro empatou a partida. Beto entrou pela direita e cruzou. A bola desviou na zaga e atrapalhou o goleiro Sérgio, que soltou. Leandro entrou livre e, de cabeça, tocou para o fundo do gol.

Após empatar a partida, o Fluminense pressionou o Palmeiras, mas não conseguiu chegar ao gol que deixaria o time novamente em vantagem.

FLUMINENSE
Kleber; Gabriel Santos, Igor e Cruz (Beto); Gabriel, Romeu (Lino), Arouca, Felipe e Juan (Juninho); Leandro e Tuta
Técnico: Abel Braga

PALMEIRAS
Sérgio, Baiano, Daniel, Gamarra e Michael; Marcinho Guerreiro, Roger, Juninho Paulista (Cláudio) e Marcinho; Warley (Leonardo Silva) e Gioino (Washington)
Técnico: Emerson Leão

Local: estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ)
Árbitro: Wilson de Souza Mendonça (Fifa-PE)
Auxiliares: Erick Bartholomeu Bandeira (Fifa-PE) e Elan Vieira De Souza (PE)
Cartões amarelos: Michael (P), Cruz (F), Juan (F), Leandro (F), Juninho Paulista (P)
Gols: Gabriel, aos 17min, e Marcinho, aos 23min do primeiro tempo; Juninho Paulista, aos 3min, e Leandro, aos 24min do segundo tempo

Leia mais


Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias