! Coritiba e São Caetano empatam e perdem chance de 'trinca' - 13/08/2005 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  13/08/2005 - 17h56
Coritiba e São Caetano empatam e perdem chance de 'trinca'

Da Redação
No Rio de Janeiro

O confronto entre equipes embaladas por duas vitórias terminou empate. Em jogo no Couto Pereira, em Curitiba, Coritiba e São Caetano empataram por 2 a 2 pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro.

DIMBA EM BRANCO
Depois de marcar nas últimas quatro partidas do São Caetano, o atacante Dimba não esteve bem no jogo contra o Coritiba. Bem marcado, o jogador só deu um chute a gol (defendido por Vizzoto). No segundo tempo, ele acabou substituído por Jean, que entrou e marcou o gol de empate do time do ABC Paulista.

Neste Brasileirão, Dimba já balançou as redes nove vezes e está a três dos artilheiros Fred, Alex Dias e Marcinho. "Os gols que eu faço são só 0,01% meus. O time inteiro colabora sempre e eu só coloco a bola para dentro. Por isso, não posso querer o mérito total de brigar pela artilharia do campeonato", disse o artilheiro do Brasil em 2003.
A partida foi movimentada e teve alternância no placar. Os visitantes marcaram primeiro, com Pingo, mas o time alviverde virou no segundo tempo com gols de Renaldo e Alcimar. No fim, Jean fechou o placar. Além dos gols, houve excesso de jogadas ríspidas. O árbitro Lourival Dias Filho mostrou nove cartões amarelos e um vermelho.

O grande destaque do Coritiba foi o estreante Renaldo. Contratado do rival Paraná, o centroavante, além de marcar o seu, fez a jogada do gol de Alcimar. No entanto, a igualdade em casa esfria um pouco a ascensão do time.

Os comandados de Cuca ficam com 29 pontos e não alcançam a cola do bloco principal. O próximo compromisso será domingo, às 16h, contra o Internacional, no Beira-Rio, em Porto Alegre.

Já o São Caetano perdeu a chance de assumir a terceira posição da tabela e foi até 32 pontos. Mas a invencibilidade de quatro jogos (dois empates e duas vitórias) continua. A chance de mantê-la será sábado, às 18h10, contra o Cruzeiro, no Anacleto Campanella, em São Caetano do Sul.

"Ficamos perdidos no segundo tempo, mas o resultado foi bom. Ganhar um ponto fora de casa sempre é legal", disse Edílson, que infernizou a defesa adversária.

O jogo
O ritmo desacelerado da partida só foi interrompido aos 14min. Renaldo arriscou da ponta direita, a bola desviou na zaga e Silvio Luiz pulou para segurá-la. Os minutos seguintes ficaram marcados pela impaciência da torcida do Coritiba com o árbitro Lourival Dias Filho. Qualquer marcação dele era motivo de reclamações das arquibancadas.

FIDELIDADE
Se a torcida do Coritiba já estava presente com o time oscilando, as vitórias contra Ponte Preta e Atlético-MG motivaram ainda mais os torcedores para a partida deste sábado, contra o São Caetano.

Mais de 27 mil pessoas pagaram ingresso para conferir o empate entre os clubes. A fidelidade garante ao clube alviverde a melhor presença de torcida de times da Série A. Em dez jogos como anfitrião, mais de 220 mil ingressos foram vendidos nos jogos disputados no Couto Pereira. Atlético-MG e Corinthians aparecem na seqüência.
Aproveitando-se da tensão, o São Caetano quase marcou aos 22min. Lúcio Flávio passou para Triguinho na ponta direita e o lateral chutou próximo à trave.

As faltas continuaram freqüentes. Com dribles desconcertantes, Edílson instigou os adversários, que só o pararam violentamente. Estes foram os casos, por exemplo, de Vagner e Reginaldo Nascimento. Ambos receberam cartão amarelo.

Melhor na partida, os visitantes abriram o placar aos 36min. Pingo recebeu a bola na intermediária, tabelou com Paulo Miranda, driblou Flávio e bateu na saída de Vizzoto.

Nem a desvantagem acordou o Coritiba. Muito pelo contrário. O time continuou perdido em campo e deu espaços ao São Caetano. Aos 44min, Edílson recebeu na área e rolou para Dimba. O centroavante chutou e o goleiro defendeu.

Mais ofensivo no segundo tempo, o Coritiba teve mais posse de bola. Porém, as oportunidades pró-alviverde continuaram escassas. Apenas aos 17min e aos 19min o Coritiba ameaçou. Em ambas, Silvio Luiz foi bem, defendendo cobrança de falta de Ricardinho e saindo nos pés do atacante Marcelo Peabiru na segunda jogada.

Por outro lado, os visitantes mantiveram a forte pegada atrás e exploraram os contra-ataques. Em um deles, aos 25min, Edílson conseguiu uma falta na ponta esquerda. Na cobrança, Lúcio Flávio bateu e Vizzoto defendeu.

Sumido até então, o estreante Renaldo marcou o gol de empate aos 27min. Rafinha cruzou, Silvio Luiz saiu muito mal e rebateu a bola nos pés de Renaldo. O atacante, com calma, colocou no ângulo.

Renaldo inspirou-se e aos 34min deu o passe para Alcimar, que acabara de entrar, virar o placar. A virada, porém, provocou uma desatenção no time alviverde. Aos 40min, Alessandro teve espaço pela direita para cruzar e Jean, de cabeça, empatou a partida.

CORITIBA
Vizzoto; Reginaldo Nascimento, Vagner e Flávio; Rafinha, Rodrigo Mancha, Capixaba (Jackson), Marquinhos (Marcelo Peabiru)e Ricardinho; Caio (Alcimar) e Renaldo
Técnico: Cuca

SÃO CAETANO
Silvio Luiz; Alessandro, Gustavo, Thiago e Triguinho; Paulo Miranda, Pingo, Douglas e Lúcio Flávio (Márcio Richards); Edílson (Júlio César) e Dimba (Jean)
Técnico: Levir Culpi

Data: 13/8/2005
Local: estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR)
Árbitro: Lourival Dias Lima Filho (BA)
Auxiliares: Alessandro Álvaro Matos (Fifa-BA) e Belmiro da Silva (BA)
Cartões amarelos: Capixaba (C), Thiago (S), Paulo Miranda (S), Reginaldo Nascimento (C), Vagner (C), Caio (C), Douglas (S), Edílson (S), Flávio (C)
Cartão vermelho: Gustavo (S)
Gols: Pingo, aos 36min do primeiro tempo; Renaldo, aos 27min; Alcimar, aos 34min; Jean, aos 40min do segundo tempo

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias