! Atlético-PR humilha o Vasco na Arena da Baixada - 27/07/2005 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  27/07/2005 - 23h39
Atlético-PR humilha o Vasco na Arena da Baixada

Da Redação
No Rio de Janeiro

Em uma das maiores humilhações de sua história, o Vasco foi massacrado pelo Atlético-PR por 7 a 2, na noite desta quarta-feira, e pode terminar a 15ª rodada na lanterna do Campeonato Brasileiro 2005.

O time paranaense, que havia marcado 12 gols nas 14 partidas anteriores, acabou descontando em cima da fraca defesa vascaína, uma das piores da história das 35 edições da competição. A média de 2,6 gols sofridos por partida já é a oitava mais fraca desde 1971.

O Vasco é também o clube que mais perdeu (nove partidas), o que menos venceu (duas vezes) e o pior saldo de gols do campeonato, com 16 negativos. Se o Paysandu empatar nesta quinta-feira com o Brasiliense, os cariocas serão os últimos colocados.

"Estou com vergonha, o grupo está com vergonha. Falei para eles o que tinha vontade, até uma mulher grávida faria gol na gente hoje", declarou o técnico Renato Gaúcho após a partida.

A goleada de 7 a 2 foi a maior da história dos confrontos entre os dois clubes e maior sofrida pelo Vasco na história dos Campeonatos Brasileiros. O Atlético-PR devolveu ainda a derrota no último confronto, que tirou o título brasileiro de 2004 do clube na penúltima rodada, em São Januário.

Sem Romário, poupado por conta de dores lombares, Renato sofreu sua segunda derrota em três jogos no comando do Vasco. O sistema com três zagueiros novamente não funcionou e a equipe levou sete gols pela primeira vez - levara cinco contra o Palmeiras e quatro contra Juventude, Ponte Preta e Internacional.

O Atlético-PR mostra que a má fase durante o período de disputa da Taça Libertadores, quando o time vinha poupando titulares no Brasileiro, definitivamente terminou.

HÁ MALES QUE VEM PARA O BEM...
Após a perda da Libertadores para o São Paulo, no dia 14 de julho, o Atlético-PR já conquistou três vitórias em quatro jogos no Campeonato Brasileiro. Bateu Atlético-MG e Fluminense, ambos por 3 a 2, e conseguiu a vitória histórica diante do Vasco por 7 a 2. Desta forma, a equipe de Antônio Lopes torce agora contra o Flamengo, nesta quinta, para livrar-se da zona de rebaixamento.
Nesta quarta, o técnico Antônio Lopes contou com os retornos de Danilo, Marcão, Jancarlos e Aloísio, que estavam suspensos, além de Lima, que vinha de lesão. O último acabou sendo o artilheiro do jogo, marcando duas vezes, uma delas de letra.

Assim, o Vasco, que manteve o tabu de nunca ter vencido o Atlético-PR na Arena da Baixada - três derrotas e um empate - volta ao Rio de janeiro, tenta juntar os cacos e encara o São Caetano no próximo sábado, às 16h, em São Januário. O time paranaense vai à capital paulista e pega o Palmeiras, domingo às 18h10, no Parque Antarctica.

O jogo
Jogando em casa, o Atlético-PR chegou pela primeira vez aos 8min, quando Lima aproveitou sobra do goleiro Elinton e completou para o gol, após chute cruzado. O atacante, entretanto, estava impedido e o gol foi anulado.

No minuto seguinte, em bate-rebate dentro da área do Vasco, a bola sobrou na marca do pênalti para o zagueiro Paulo André. Ele chutou colocado, de canhota, no canto direito de Elinton, abrindo o placar na Arena.

Aos 15min, aproveitando-se do completo domínio do jogo, o Atlético-PR aumentou com Evandro, que, sozinho na área, aproveitou rebote de Elinton e chutou cruzado. O passeio continuou e, aos 19min, Lima emendou na pequena área um cruzamento de Marcão da esquerda, em posição de impedimento.

Elinton ainda conseguiu evitar um gol atleticano, aos 22min, após chute à queima-roupa de Lima. Mas, aos 46min, Jancarlos cobru falta à meia-distância, no ângulo direito, sem defesa para o camisa 1 vascaíno.

O Vasco descia para os vestiários levando de quatro e com apenas dois chutes a gol, sem nenhum perigo. Questionado pelos repórteres sobre qual seria a conversa em um momento como estes, o técnico Renato Gaúcho já pensava nos próximos treinamentos em São Januário: "Solução tem, mas não vai ser da noite para o dia".

Na segunda etapa, a humilhação aumentou aos 5min. Fabrício encontrou Marcão na esquerda, que chutou rasteiro, cruzado. No meio dos zagueiros, Lima completou de letra e marcou o quinto dos paranaenses.

O Vasco esboçou uma reação aos 9min, quando Fernandinho recebeu de Alex Dias na meia-lua e deu passe na medida para Anderson, dentro da área. Pela esquerda, ele colocou de pé direito no canto oposto de Diego.

Mas foi só um esboço. Aos 14min, o Atlético-PR mostrou que continuava com o domínio do jogo e Jancarlos acertou a trave do goleiro vascaíno. Mesmo destino teve chute de Fabrício, aos 35min.

Aos 37min, entretanto, Aloísio aproveitou sobra dentro da área, dominou e chutou forte de canhota, aumentando o placar. Os gols continuaram saindo e, aos 45min, Alex Dias diminuiu de pênalti. Finazzi, aos 48min, ainda fez o sétimo no último lance da partida.

ATLÉTICO-PR
Diego; Jancarlos, Danilo, Paulo André e Marcão; Cocito, Alan Bahia (Marcos Vinícius), Fabrício e Evandro; Lima (Finazzi) e Aloísio
Técnico: Antônio Lopes

VASCO
Elinton; Luciano, Éder, Gomes; Wagner Diniz, Felipe Alves, Ygor, Morais (Fernandinho) e Diego; Alex Dias e Anderson (Elbinho)
Técnico: Renato Gaúcho

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Árbitro: Márcio Resende de Freitas (Fifa-SC)
Auxiliares: Alcides Pazetto (SC) e Claudemir Maffessoni (SC)
Cartões amarelos: Fernandinho, Éder, Felipe Alves (V), Alan Bahia, Paulo André (A)
Gols: Paulo André, aos 9min; Evandro, aos 15min; Lima, aos 19min; Jancarlos, aos 46min do primeiro tempo; Lima, aos 5min; Anderson, aos 9min; Aloísio, aos 37min; Alex Dias, aos 45min; Finazzi, aos 47min do segundo tempo

Leia mais

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias