! Flamengo tropeça no Coritiba e complica Roth - 24/07/2005 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  24/07/2005 - 17h59
Flamengo tropeça no Coritiba e complica Roth

Da Redação
No Rio de Janeiro

O destino do técnico Celso Roth parece estar cada vez mais longe da Gávea. Na tarde deste domingo, o Flamengo perdeu para o Coritiba por 3 a 2, no estádio Couto Pereira, e conheceu a oitava derrota no Campeonato Brasileiro. A equipe paranaense aproveitou o mau momento dos cariocas e, com gols de Vagner (2) e Alexandre, chegou aos 20 pontos no Brasileirão.

Até os 47min do segundo tempo, o Flamengo estava garantindo um importante e até mesmo heróico empate. Mas, depois de sofrer pressão durante quase os 90 minutos de jogo, Vagner, de cabeça, marcou o gol da vitória.

CUCA CONSEGUE VINGANÇA
O gol de Vagner, aos 47min do segundo tempo, fez com que um dos personagens do duelo deste domingo sentisse o doce sabor da vingança. Demitido do Flamengo em abril após desentendimentos com dirigentes, o técnico Cuca dessa vez riu por último.

Com a vantagem de conhecer bem os jogadores do adversário, o treinador conseguiu armar um esquema que encurralou o Flamengo na defesa. Se o goleiro Diego não tivesse realizado ao menos quatro defesas difíceis, a vitória poderia ter acontecido de forma menos dramática.

O curioso é que o triunfo do Coritiba pode provocar a demissão do atual treinador rubro-negro, Celso Roth. A partida deste domingo foi a 13ª do técnico no comando do Flamengo. Roth acumula oito derrotas, três empates e apenas duas vitórias.
A derrota manteve o Flamengo com 12 pontos ganhos, em 14 partidas, o que representa um aproveitamento de apenas 28,6%. Apesar do resultado, as derrotas de Atlético-PR, Vasco e Atlético-MG ajudaram a deixar a equipe carioca fora da zona de rebaixamento, na 18ª colocação.

Com isso, a situação do técnico Celso Roth no Flamengo ficou muito delicada. Em 13 jogos oficiais sob o comando do treinador, o time perdeu oito e venceu apenas três. Por causa da fraca campanha da equipe, o técnico tem sido alvo de muitas críticas e pode ser demitido após essa derrota.

Em meio à turbulência, no entanto, Roth garante que está tranqüilo. "Não estou preocupado com isso, e sim em conseguirmos o resultado. Ficaria preocupado se o time não mostrasse reação tanto nesse jogo como no outro [Juventude], se fosse uma equipe que desistisse do jogo, não lutasse, não mostrasse garra, nem profissionalismo", disse o treinador.

A derrota deste domingo também confirmou o péssimo retrospecto do Flamengo jogando como visitante. O time só venceu um jogo fora de casa neste Brasileiro, contra o Figueirense, na segunda rodada. De lá para cá, a equipe acumulou cinco derrotas.

O resultado ainda manteve um longo tabu. O Flamengo não vence um time do Paraná na capital do estado há cerca de sete anos. A última vitória rubro-negra foi contra o mesmo Coritiba, no Brasileiro de 1998 (3 a 1). Desde então, a equipe da Gávea sofreu 12 derrotas e um empate, levando 38 gols e marcando apenas 13.

Na próxima rodada, o Flamengo terá um clássico nacional pela frente. A equipe enfrentará o Palmeiras, na quinta-feira, às 20h30, no estádio Luso-Brasileiro. Para essa partida, a equipe terá vários desfalques. Não poderão jogar o zagueiro Henrique, expulso, o lateral-esquerdo André Santos e o volante Augusto Recife, que receberam o terceiro cartão amarelo.

No mesmo dia e horário, o Coritiba estará no gramado do Orlando Scarpelli, em Florianópolis, para jogar contra o Figueirense.

O jogo
A tarde começou mal para o time do Flamengo. Com apenas 2min de jogo, o placar já marcava 1 a 0 para o Coritiba. A bola foi cruzada da direita e a defesa carioca saiu pedindo impedimento. O zagueiro Vagner, em posição legal, recebeu na área e tocou no canto direito de Diego.

Aos 15min, a equipe paranaense teve boa chance para marcar o segundo. O zagueiro estreante Renato Santos se sentiu pressionado por um atacante do Coritiba e recuou a bola para Diego. O goleiro defendeu com as mãos e o árbitro marcou tiro indireto dentro da área do Flamengo. Na cobrança, a bola foi rolada para Alexandre, que chutou em cima da defesa.

Mas na segunda oportunidade que teve, o atacante não desperdiçou e ampliou a vantagem do Coritiba. Augusto Recife não alcançou a bola cruzada na área e Marquinhos tocou de cabeça para o meio. Diego não alcançou e Alexandre, de carrinho, empurrou para o fundo das redes.

Aos 27min, o Flamengo deu uma prova de descontrole. Henrique, que já havia recebido cartão amarelo, abusou da violência em um lance na lateral do campo. O árbitro não teve dúvidas ao mostrar o cartão vermelho ao zagueiro, que foi expulso pela segunda vez no Brasileirão.

Mesmo com um homem a menos, os cariocas conseguiram marcar dois gols e empataram a partida. Depois de boa jogada de Jean, Souza cruzou da direita para Renato, que tocou de cabeça para o atacante, livre, chutar para o gol, aos 34min do primeiro tempo.

Na segunda etapa, Diego evitou vários gols e, depois de sofrer uma certa pressão, o Flamengo marcou o segundo gol. Aos 18min, Renato cobrou falta com força e, mesmo com o chute saindo de longe e no meio do gol, o goleiro Fernando Vizzoto não alcançou.

Quando a torcida do Coritiba vaiava o empate, Vagner, de cabeça, aproveitou cobrança de escanteio e garantiu os três pontos à equipe paranaense, afundando o Flamengo em crise.

CORITIBA
Fernando Vizzotto; Alexandre Luz (Negreiros), Vágner e Flávio; Rafinha, Capixaba, Jackson, Marquinhos (Rodrigo Batatinha) e Rubens Júnior (Ricardinho); Caio e Alexandre
Técnico: Cuca

FLAMENGO
Diego; Henrique, Júnior Baiano e Renato Silva; Róbson, Augusto Recife, Jônatas (Rodrigo), Souza (Fellype Gabriel), Renato e André Santos (Júnior); Jean
Técnico: Celso Roth

Local: estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR)
Árbitro: Sérgio da Silva Carvalho (DF)
Auxiliares: César Augusto Vaz e Marrubson Freitas (ambos do DF)
Cartões amarelos: Henrique (F), Rubens Júnior (C), André Santos (F), Augusto Recife (F), Alexandre Luz (C), Rafinha (C)
Cartão vermelho: Henrique (F)
Gols: Vagner, aos 2min, Alexandre, aos 22min, e Jean, aos 34min do primeiro tempo; Renato, aos 18min, e Vagner, aos 47min do segundo tempo

Leia mais


Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias