! Bota empata com Brasiliense e não volta ao topo - 23/07/2005 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  23/07/2005 - 17h49
Bota empata com Brasiliense e não volta ao topo

Da Redação
No Rio de Janeiro

A meta estipulada pelo técnico Péricles Chamusca era conquistar 100% dos pontos disputados nas partidas contra Coritiba, Ponte Preta e Brasiliense. Tudo para voltar à liderança do Brasileiro. No entanto, um empate por 1 a 1 com o time do Distrito Federal na tarde deste sábado, no Rio de Janeiro, melou o plano carioca e evitou que a equipe assumisse provisoriamente a ponta do Campeonato Brasileiro.

"A gente lamenta não ter conseguido os nove pontos, ainda mais que hoje [sábado] jogamos em casa. Mas ele [Chamusca] lembrou que o campeonato é equilibrado, e quando não dá para ganhar, vamos pelo menos evitar perder. Assim, a gente continua somando pontos", disse o lateral Bill, que recebeu seu terceiro cartão amarelo e não enfrenta o São Caetano.

REINALDO ESTRÉIA PELO BOTA
A partida deste sábado marcou a estréia do atacante Reinaldo pelo Botafogo. O jogador, que marcou sete gols pelo Criciúma no Campeonato Brasileiro do ano passado, se apresentou ao novo clube na última segunda-feira.

Ele entrou na vaga de Guilherme, que não pôde atuar porque ficou gripado e teve febre horas antes do jogo. Leia mais
Com o resultado, o time foi a 25 pontos, um a menos do que a líder Ponte Preta, que joga neste domingo, contra o Fluminense. Agora, o alvinegro carioca vai ter de torcer por derrotas de Corinthians e Santos para permanecer entre os quatro primeiros colocados que se classificam para a Libertadores de 2006.

Neste campeonato, este foi o primeiro empate do Botafogo, único time da Série A que ainda não tinha terminado uma partida com igualdade no placar. O resultado fez com que a equipe fracassasse no objetivo traçado por Chamusca nos treinos realizados em Itu, no interior de São Paulo, antes da seqüência de três partidas.

O Botafogo chegou a liderar o Brasileiro de forma isolada por quatro semanas, mas, em seguida, perdeu quatro jogos consecutivos: São Paulo, Figueirense (tropeço que o tirou da ponta), Palmeiras e Fluminense.

Com esta "maré de azar", o time de Caio Martins despencou para a nona colocação. A reação começou contra o Coritiba e se consolidou depois da vitória sobre a Ponte Preta. Mas voltou a ser freada esta tarde.

MAIS UM GOL DE BOLA PARADA
Mais uma vez, o Botafogo marcou um gol de bola parada neste Brasileiro. Foi o 17º de um total 23 gols marcados pelo time no campeonato.

O lateral-direito César Prates abriu o placar para o Botafogo com um gol de falta. Foi o seu sexto na competição, todos desta forma.

O aproveitamento do jogador é impressionante. Este foi o terceiro gol de falta de César Prates em três jogos seguidos. Ele também marcou contra o Coritiba, no último domingo, e a Ponte Preta, na última quarta.
O Brasiliense, por sua vez, foi a 17 pontos e agora está invicto há três jogos. Depois de uma boa vitória sobre o Goiás, no Serra Dourada, a equipe empatou com o São Paulo, campeão da Libertadores.

Mas com o empate deste sábado, a equipe do Planalto Central se manteve no bloco intermediário e perdeu a chance de chegar à zona de classificação para a Copa Sul-Americana de 2006.

O Brasiliense vai tentar subir na tabela do campeonato na próxima quinta-feira, quando recebe o Paysandu, em Taguatinga, às 20h30. Já o Botafogo volta a campo na quarta, para enfrentar o São Caetano, no ABC paulista, no mesmo horário.

O jogo
Precisando da vitória para assumir a liderança do Campeonato Brasieiro, o Botafogo partiu para cima do Brasiliense logo no início da partida. Tanto que aos 5min, em cobrança de falta, o lateral-direito César Prates abriu o placar, depois que a bola desviou em Jairo e enganou o goleiro Eduardo.

Abatido, o Brasiliense só respondeu com perigo aos 24min. Marcelinho Carioca chutou forte, e com efeito, da esquerda. Mas Max, atento, espalmou para escanteio.

IRANILDO É INTIMADO PELA JUSTIÇA
No intervalo da partida, uma oficial de justiça chegou ao estádio Luso-Brasileiro com um mandado de busca e apreensão ao meia Iranildo, do Brasiliense, por não pagar pensão alimentícia. O jogador assinou o documento e foi liberado, segundo informações do "Sportv".
O time visitante se animou com o lance e chegou ao empate aos 31min, numa belíssima jogada. Marcelinho recebeu na entrada da área e tocou de letra para Oséas. O atacante abriu na esquerda para Pituca, que invadiu a área e cruzou rasteiro para Marcelinho, que estava sozinho na direita. O meia entrou de carrinho e tocou para o fundo do gol vazio.

A equipe carioca ainda teve uma excelente oportunidade aos 41min. Reinaldo deixou Alex Alves na cara do gol, sozinho, de frente para o goleiro, mas o artilheiro do time perdeu um gol incrível ao chutar por cima, muito longe do travessão.

O Brasiliense voltou para o segundo tempo tentando pressionar, mas foi o Botafogo que ameaçou primeiro, aos 10min, numa bela jogada. Alex Alves cruzou da esquerda na cabeça de Caio, que ajeitou para Reinaldo. O estreante pegou de bicicleta e a bola passou raspando a trave direita.

Mas o time visitante chegou com perigo quatro minutos depois. Márcio Careca cruzou rasteiro da esquerda e Oséas entrou de carrinho, mas Max saiu antes e na dividida ficou com a bola.

O Botafogo se perdeu na partida e começou a ter muitas dificuldades para criar jogadas de ataque. O Brasiliense tentava chegar mais na base dos contra-ataques, mas também não conseguiu ameaçar.

Depois dos 32min foi a vez dos goleiros brilharem. Eduardo fez milagre e salvou o Brasiliense duas vezes no mesmo lance. Primeiro, numa cabeçada à queima roupa de Túlio, e no rebote, num chute de Reinaldo. No contra-ataque do Brasiliense, Max respondeu. Márcio Careca arrancou pela esquerda, invadiu a área, ficou cara-a-cara com o goleiro e chutou forte, mas o camisa 1 salvou o Botafogo.

O Botafogo foi com tudo para o ataque e quase desempatou aos 38min. César Prates cruzou da direita pelo alto e Alex Alves cabeceou, acertando o travessão de Eduardo, perdendo a última chance.

BOTAFOGO
Max; Rafael Marques, Scheidt e Juninho (Almir); César Prates, Jonílson, Túlio, Caio (Ricardinho) e Bill; Alex Alves e Reinaldo
Técnico: Péricles Chamusca

BRASILIENSE
Eduardo; Dida, Jairo (André Turato), Gérson e Márcio; Deda, Pituca, Vampeta, Marcelinho Carioca e Iranildo (Róbston); Oséas (Alex Oliveira)
Técnico: Joel Santana

Local: estádio Luso-Brasileiro, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Clever Assunção Gonçalves (MG)
Assistentes: Marco Antônio Gomes e Guilherme Dias Camilo (ambos de MG)
Cartões amarelos: Pituca (BRA), Bill (BOT), Jairo (BRA),
Gols: César Prates, aos 5min, e Marcelinho Carioca, aos 31min do primeiro tempo

Leia mais


Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias