! Goiás vence Inter na estréia de Geninho - 20/07/2005 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  20/07/2005 - 22h27
Goiás vence Inter na estréia de Geninho

MBPress
No Rio de Janeiro

Com o pé direito. Foi assim que o técnico Geninho estreou à frente do Goiás, nesta quarta-feira à noite, no Beira-Rio. Sem se intimidar com a boa fase do Internacional, a equipe esmeraldina derrotou os donos da casa por 3 a 2, impedindo que os gaúchos chegassem à liderança do Brasileirão.

Se vencesse, o Inter iria para os 28 pontos e assumiria a ponta do certame, já que a Ponte Preta foi derrotada pelo Botafogo esta noite por 4 a 2. Entretanto, com a derrota, o time segue com 25 pontos e teve a série de quatro triunfos seguidos quebrada.

De positivo, novamente a boa performance do ataque colorado, que nos últimos cinco jogos marcou 16 gols. Esta noite, depois de estar perdendo por 2 a 0, Iarley e André Leone (contra) deixaram tudo igual, mas em seguida a defesa gaúcha voltou a falhar e o Goiás desempatou, com Romerito.

Aliás, os goianos, que haviam perdido os dois últimos jogos, fizeram as pazes com a vitória. Sob o comando de Geninho, que substiutiu o demitido Edson Gaúcho, a equipe demonstrou boa organização e objetividade nos contra-ataques.

Com o placar positivo, os goianos pularam para os 20 pontos e agora figuram na zona que classifica para a Copa Sul-Americana de 2006. André Leone e Roni marcarm os primeiros gols, ambos na etapa inicial.

Por sinal, o gol do defensor, que mudou a história do jogo logo em seu início, contou com a colaboração do goleiro Clemer. Infeliz no lance, o camisa 1 do Inter aceitou chute de longe de André Leone.

CLEMER SE EXPLICA
A torcida do Internacional compareceu em bom número ao Beira-Rio e acreditava que a equipe iria emplacar a quinta vitória consecutiva no Brasileiro. Além disso, havia a expectativa de ver o Inter assumindo a liderança em caso de tropeço da Ponte Preta.

Mas tudo passou a ficar mais difícil logo aos 5min do primeiro tempo, quando, em um chute do meio da rua do zagueiro goiano André Leone, Clemer levou um frangaço. Abatido, o camisa 1 tentou justificar o ocorrido:

"O André bateu muito forte na bola. Quando ela veio para perto de mim, tomou um efeito muito grande e eu não consegui segurar".
Na próxima rodada, o Internacional viaja até Belém para enfrentar o Paysandu, domingo, às 18h10. Um dia antes, o Goiás recebe o Fortaleza no Sera Dourada, às 16h.

O jogo
Logo aos 5min, o Goiás abriu o placar, no frango de Clemer. Em jogada de falta ensaiada, Paulo Baier rolou para André Leone, que de longe arriscou o chute. Clemer foi mal na bola e espalmou para dentro da sua meta.

A torcida, que compareceu em bom número ao Beira-Rio, passou a empurrar o Inter em busca da virada. Dentro de campo, o time tentou corresponder e foi para cima do Goiás, mas de forma desorganizada.

Para atrapalhar ainda mais uma possivel reação gaúcha, o técnico Muricy Ramalho foi obrigado a mexer aos 17min, quando Vinicius saiu machucado e deu vaga a Edmilson. Bem armado, os visitantes passaram a explorar os contra-ataques e, em um deles, ampliaram o marcador.

Aos 19min, Rodrigo Tabata tocou na esquerda para Romerito. O atacante foi ao fundo e serviu Roni, que sozinho dentro da área completou com tranquilidade para as redes de Clemer.

Aos 28min, Roni quase fez mais um. O atacante arrancou do meio-campo e da entrada da área bateu rente à trave de Clemer. Abatido com os gols sofridos, o Inter não conseguiu criar chances de gol e se limitou, sem sucesso, a alçar bolas na área, em busca de Fernandão.

Para a segunda etapa, os donos da casa voltaram com uma alteração: o técnico Muricy Ramalho sacou o ala Alex e colocou o atacante Rafael Sobis. A equipe passou a sufocar o Goiás e Fernandão, de bicicleta, obrigou Harlei a linda defesa aos 10min.

Até que aos 17min Iarley diminuiu. Após cobrança de escanteio de Jorge Wágner na primeira trave, Rafael Sobis desviou e a bola encontrou o atacante, que completou para o fundo das redes.

O empate veio pouco tempo depois. Aos 24min, Jorge Wágner fez novo levantamento na área, o zagueiro André Leone se apavorou e acabou marcando gol contra.

Entretanto, quando todos apostavam na virada gaúcha, o Goiás desempatou. Após boa troca de passe do ataque esmeraldino, Romerito, sozinho, marcou e fechou o placar.

INTERNACIONAL
Clemer; Índio, Bolivar e Vinícius (Edmilson); Elder Granja, Edinho, Tinga, Jorge Wagner e Alex (Rafael Sobis); Fernandão e Iarley (Gustavo)
Técnico: Muricy Ramalho

GOIÁS
Harlei; André Dias, André Leone e Júlio Santos; Paulo Baier, Danilo Portugal, Cléber Gaúcho, Rodrigo Tabata (Vitor) e Jadílson (Jorge Mutt); Romerito e Roni (Fábio)
Técnico: Geninho

Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Árbitro: Márcio Rezende de Freitas (Fifa/SC)
Auxiliares: Claudemir Maffessoni e Vayran da Silva Rosa (Ambos de SC)
Cartões amarelos: Iarley (I), Edmilson (I), Tinga (I), André Leone (G), Romerito (G), Júlio Santos (G), Danilo Portugal (G)
Gols: André Leone, aos 5min, e Roni, aos 19min do primeiro tempo; Iarley, aos 17min, André Leone (contra), aos 24min, e Romerito, aos 26min do segundo tempo

Leia mais


Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias