! Ponte se recupera e garante a liderança - 16/07/2005 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  16/07/2005 - 17h54
Ponte se recupera e garante a liderança

MBPress
Em São Paulo

Já sem vantagem na liderança do Campeonato Brasileiro, a Ponte Preta recuperou-se na competição. Neste sábado, o time de Campinas bateu o Figueirense por 2 a 1, de virada, no Moisés Lucarelli, mantendo-se em primeiro lugar (posto que ocupa desde a nona rodada), novamente isolada.

Na última rodada, a Ponte havia perdido para o São Caetano, encerrando uma série de cinco vitórias consecutivas. Além disso, aquele resultado fez com que o time campineiro tivesse a companhia do Fluminense na liderança.

Com os três pontos deste sábado, a Ponte Preta chegou aos 26 e segue com a melhor campanha do Campeonato Brasileiro. E o mesmo São Caetano voltou a dar folga ao time campineiro. A equipe do ABC paulista venceu o Fluminense, mantendo o tricolor carioca com 23 pontos.

PONTE SUPERA O MESTRE
A vitória deste sábado teve um significado especial para a Ponte Preta. Isso porque o Figueirense é dirigido por Marco Aurélio Moreira, que comandou o time paulista na temporada passada.

O curioso é que este foi o segundo confronto consecutivo da Ponte Preta com um ex-técnico. Na rodada passada, o time de Campinas enfrentou o São Caetano de Estevam Soares e perdeu por 2 a 1.
Além da primeira colocação, a Ponte Preta ostenta um dos melhores ataques do Campeonato Brasileiro. O time dirigido por Oswaldo Alvarez marcou 23 vezes, uma a menos que o Corinthians.

No ataque da equipe paulista, os grandes destaques são Kahê e Evando. O primeiro assumiu a camisa 9 depois da negociação de Roger (então artilheiro do Campeonato Brasileiro) com o São Paulo. E em pouco tempo, fez a torcida esquecer seu antecessor.

Neste sábado, Kahê marcou o primeiro gol da Ponte Preta. Com isso, encerrou o jejum de duas partidas sem balançar as redes e chegou a sete gols no Campeonato Brasileiro, um atrás de Marcinho, do Palmeiras, e Alex Dias, do Vasco, artilheiros da competição.

O companheiro de ataque de Kahê, Evando, também vive fase muito positiva. O camisa 10 marcou o segundo gol da Ponte neste sábado, o terceiro em cinco partidas pelo clube paulista. O curioso é que o ex-jogador do Santos balançou as redes nas três últimas rodadas do Campeonato Brasileiro.

SEM "CAVALO PARAGUAIO"
Líder do Campeonato Brasileiro desde a nona rodada, a Ponte Preta assegurou neste sábado a permanência no topo da tabela da competição nacional.

Para o técnico Oswaldo Alvarez, a campanha da equipe de Campinas é uma resposta para quem apostava que a Ponte Preta seria um "cavalo paraguaio" (termo utilizado para designar os times que lideram no início e caem de produção durante a competição).

"Estamos mostrando que a nossa equipe tem valor. O trabalho está sendo bem feito e precisamos dar seqüência a isso. Temos condições de brigar pelo título", assegurou.
Graças aos gols de Kahê e Evando, a Ponte Preta assegurou a excelente campanha como mandante neste Campeonato Brasileiro. O time de Campinas disputou seis partidas no Moisés Lucarelli e obteve cinco vitórias e um empate.

A situação do Figueirense como visitante é a inversa. O time catarinense venceu apenas uma partida longe de casa neste Campeonato Brasileiro. Nos outros jogos, acumulou quatro derrotas e dois empates.

Esta campanha rendeu ao Figueirense a modesta 18ª colocação do Campeonato Brasileiro. O time comandado por Marco Aurélio Moreira, que venceu apenas duas partidas no torneio, estaciona nos dez pontos e pode acabar a rodada na zona de rebaixamento para a Série B.

As duas equipes voltam a campo na próxima quarta-feira. Às 19h30, a Ponte viaja a Volta Redonda para encarar o Botafogo. O Figueirense joga em casa, às 21h45, contra outro time paulista: o Palmeiras.

O jogo
O Figueirense não marcava um gol sequer havia 193min (duas partidas inteiras e os 13 últimos minutos da vitória por 1 a 0 sobre o Botafogo). A Ponte Preta, em contrapartida, tinha a terceira melhor defesa do Campeonato Brasileiro (a equipe de Campinas havia sofrido só 12 gols).

Dentro de campo, porém, esta situação demorou menos de um minuto para mudar. O Figueirense começou aceso e marcou logo aos 32 segundos. Paulo Sérgio chutou cruzado da direita, Edmundo interceptou dentro da área e ajeitou para Bilu. O camisa 8 chutou de primeira e acertou o canto direito de Lauro.

QUANDO PERCEBEMOS, ELES JÁ TINHAM MARCADO O PRIMEIRO GOL
KAHÊ

"Não deu para entender o que aconteceu. Deixamos a equipe deles tocar a bola e, quando percebemos, eles já tinham marcado o primeiro gol", confessou o centroavante Kahê, principal nome da Ponte Preta no primeiro tempo.

Foi exatamente Kahê que iniciou o lance do gol de empate. O camisa 9 aproveitou uma bola vinda do campo de defesa, tocou de cabeça e encontrou Galeano sozinho na direita. O zagueiro dominou e foi derrubado por Sérgio Manoel dentro da área.

A cobrança do pênalti foi efetuada pelo próprio Kahê. O centroavante chutou no canto direito de Edson Bastos, que quase conseguiu tocar na bola, e empatou o jogo para a Ponte Preta. Foi o sétimo gol do camisa 9 no Brasileiro (os artilheiros do campeonato são Marcinho, do Palmeiras, e Alex Dias, do Vasco, que balançaram as redes oito vezes).

O ritmo alucinante que Ponte Preta e Figueirense imprimiram no começo do duelo parou no gol de Kahê. Depois disso, o jogo foi marcado por muitos erros de passe e um alto número de faltas na intermediária. "A nossa equipe se perdeu um pouco. Erramos demais e não conseguimos criar como nos primeiros minutos", admitiu o meia Bilu.

Só que os erros apontados por Bilu continuaram no segundo tempo. O técnico Marco Aurélio Moreira recuou o volante Flávio para atuar na zaga, pelo lado esquerdo, e deixar Eloy na sobra.

No entanto, logo aos 7min o meia Danilo passou por Flávio e cruzou da direita. Evando subiu e tocou de cabeça, no canto direito de Edson Bastos, para marcar o segundo da Ponte.

Assim como no primeiro tempo, pareceu o início de uma etapa movimentada. Contudo, as duas equipes voltaram a diminuir o ritmo e o placar seguiu inalterado até o apito final do árbitro Héber Roberto Lopes.

PONTE PRETA
Lauro; Rissut, Galeano, Rafael Santos e Bruno (Luciano Baiano); Everton, Ângelo, Carlinhos, Danilo e Evando (Luciano Santos); Kahê (Frontini)
Técnico: Oswaldo Alvarez

FIGUEIRENSE
Edson Bastos, Paulo Sérgio, Bebeto, Eloy e Marquinhos Paraná; Carlos Alberto, Flávio (Adriano), Bilu e Sérgio Manuel (Rogerinho); Alexandre e Edmundo (Nildo)
Técnico: Marco Aurélio Moreira

Local: estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)
Árbitro: Héber Roberto Lopes (FIFA-PR)
Auxiliares: Roberto Braatz (FIFA-PR) e Rogério Carlos Rolim (PR)
Cartões amarelos: Edmundo (F), Rafael Santos (P)
Gols: Bilu, a 1min, Kahê, aos 6min do primeiro tempo; Evando, aos 7min

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias