! Na estréia de Gusmão, Cruzeiro freia o Atlético-MG - 10/07/2005 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  10/07/2005 - 20h01
Na estréia de Gusmão, Cruzeiro freia o Atlético-MG

MBPress
No Rio de Janeiro

A estréia de Paulo César Gusmão, substituto de Levir Culpi, no Cruzeiro barrou a reação do Atlético-MG no Campeonato Brasileiro. Neste domingo, no clássico mineiro, o time celeste jogou mal, mas venceu, de virada, por 2 a 1, no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte.

A equipe alvinegra esteve superior até os 44min do primeiro tempo, quando vencia por 1 a 0. Porém, o zagueiro Henrique foi expulso infantilmente e proporcionou o instantâneo crescimento do rival.

ROTINA DE DERROTAS
A sétima derrota em 11 rodadas manteve o Atlético-MG na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. O time figura entre os quatro últimos desde a quinta rodada.
Em 2004, o time alvinegro também lutou para não cair para a segunda divisão e só conseguiu escapar nas últimas rodadas. A campanha sofrível repete-se neste ano, onde o Atlético-MG tem 24,2% de aproveitamento na competição. Mesmo com a má campanha, o cargo do técnico Tite não está ameaçado.Leia mais
Deste modo, o Atlético-MG, que vinha de vitória sobre o Flamengo, voltou à rotina de fracassos e continua na zona de rebaixamento (onde está desde a quinta rodada), em 21º, com oito pontos.

Nem a derrota deve provocar a queda do técnico Tite. O trabalho do treinador gaúcho vem sendo contestado pela torcida - são sete derrotas em 11 rodadas de Brasileiro -, mas a diretoria atleticana nega a possibilidade de troca no comando.

Por sua vez, a segunda gestão de Paulo César Gusmão à frente do Cruzeiro começa diferente da anterior. Em 2004, ele estreou perdendo por 5 a 3 para o Atlético-MG. Agora, no lugar de Levir Culpi, reconduziu o time da Toca da Raposa ao caminho das vitórias.

O jejum era de cinco rodadas. Com a vitória, o clube celeste atingiu os 17 pontos e chegou ao limiar da zona de classificação para a Copa Sul-Americana, em 11º.

Herói neste domingo, o atacante Fred voltou a marcar após três partidas em branco e decidiu o maior clássico mineiro pela segunda vez neste ano. Na semifinal do Campeonato Mineiro, ele marcou, de falta, o gol que garantiu a classificação para a decisão.

Na próxima rodada haverá o duelo de Atléticos, domingo, às 16h, no Mineirão. Um dia antes, o Cruzeiro vai até o Mangueirão enfrentar o Paysandu, às 18h10.

O jogo
O primeiro tempo teve alternância das equipes no ataque. Aos 9min, Renato recebeu um "presente" da zaga rival, mas chutou por cima do travessão. O troco veio aos 19min, quando Fred ficou frente a frente com Danrlei, mas o goleiro atleticano acabou levando vantagem.

O ARTILHEIRO
Depois de três jogos "em branco", Fred reencontrou o caminho do gol neste domingo. No segundo tempo, ele dominou no peito na marca do pênalti e chutou no canto direito de Danrlei, decidindo o clássico contra o Atlético-MG.

"Fiquei três jogos sem marcar, com apoio de Deus e dos companheiros consegui a vitória", declarou.Leia mais
A velocidade de Marques causou sofrimento à zaga cruzeirense. Aos 24min, o atacante avançou e Fábio bloqueou o chute. Na sobra, Luís Mário bateu para fora. Os contra-ataques do time alvinegro surtiram efeito aos 33min.

Fábio Júnior foi derrubado na entrada da área. Na cobrança da falta, Zé Antônio acertou o canto direito de Fábio e abriu o placar. A desvantagem atordoou o Cruzeiro e a bola passou a "queimar" no pé de seus jogadores.

À beira do campo, o estreante Paulo César Gusmão assistia ao apagão da sua equipe. Porém, aos 43min, Henrique colaborou com o time celeste. O zagueiro atleticano perdeu a bola e fez a falta. Como já tinha o cartão amarelo, acabou expulso.

Na cobrança da falta, aos 44min, Patrick cruzou e Marcelo Batatais apareceu livre para marcar de cabeça. Mesmo em vantagem numérica, o Cruzeiro não conseguiu iniciar a segunda etapa pressionando.

Porém, na primeira chance, aos 13min, Fred virou o placar. Ele aproveitou um corte equivocado da zaga, dominou no peito na entrada da área e bateu no canto esquerdo de Danrlei.

Enquanto nas arquibancadas a torcida celeste xingava e ironizava o goleiro Danrlei, em campo o time tocou a bola mantendo a vantagem. Aos 27min, Fred tentou um arremate quase sem ângulo e o camisa 1 do Atlético-MG fez a defesa.

O time alvinegro esteve próximo do empate aos 33min, quando Euller cabeceou rente à trave direita. Um minuto depois Ataliba arriscou de fora da área e a defesa salvou. O Atlético-MG teve boa chance aos 41min, mas o desvio de Amaral foi para fora.

CRUZEIRO
Fábio, Maurinho, Moisés, Marcelo Batatais e Patrick; Diogo (Marabá), Fábio Santos, Adriano e Wagner (Argel); Lopes (Weldon) e Fred
Técnico: Paulo César Gusmão

ATLÉTICO-MG
Danrlei; Zé Antônio, Henrique, Leandro Castan e Rubens Cardoso; Walker, Ataliba, Renato (Euller) e Luís Mário (Amaral); Marques e Fábio Júnior (Lima)
Técnico: Tite

Local: estádio do Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Público: 43 467 pagantes
Árbitro: Héber Roberto Lopes (PR)
Cartões amarelos: Henrique (A), Rubens Cardoso (A), Marcelo Batatais (C), Diogo (C), Marabá (C), Zé Antônio (A), Wagner (C), Fred (C), Leandro Castán (A), Fábio Santos (C)
Cartão vermelho: Henrique (A)
Gols: Zé Antônio, aos 33min; Marcelo Batatais, aos 44min do primeiro tempo; Fred, aos 13min do segundo tempo

Leia mais


Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias