! Inter vence o Vasco por 4 a 2 e segue em terceiro - 10/07/2005 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  10/07/2005 - 20h01
Inter vence o Vasco por 4 a 2 e segue em terceiro

MBPress
No Rio de Janeiro

A vitória do Internacional sobre o Vasco por 4 a 2, em São Januário, confirmou a ascensão de uma equipe e agravou ainda mais a crise da outra. O resultado manteve a equipe gaúcha nas primeiras posições da tabela e ajudou a elevar o caos que toma conta do clube carioca, que deve anunciar a demissão do técnico Dário Lourenço.

Com um futebol que prima pelo entrosamento entre seus jogadores, o Internacional demonstrou bom conjunto entre Iarley, Fernandão, Tinga e Jorge Wagner e, mesmo jogando fora de casa, atacou o Vasco o tempo todo. A equipe gaúcha chegava na área vascaína quase sempre com cinco ou seis jogadores e não enfrentava resistência da defesa.

ALEX DIAS: PRESTIGIADO
Diante dos protestos que tomaram conta de São Januário após a derrota, o atacante Alex Dias foi poupado das vaias e segue prestigiado no clube.

O atleta marcou dois gols e foi o responsável pelos lampejos de bom futebol apresentado pelo Vasco.Leia mais
O Vasco entrou em campo sem Romário, que não está em sintonia com Dário Lourenço e trava um verdadeiro cabo de guerra com o treinador. Como de costume, então, Alex Dias foi o responsável pelos lampejos de técnica do time vascaíno e marcou os dois gols do Vasco. Com estes dois, o atacante passa a ser o vice-artilheiro do Brasileiro, com sete gols.

A sétima vitória do Internacional na competição (a terceira seguida) deixou o time com 22 pontos e manteve a equipe na 3ª colocação, já que o Fluminense derrotou o Botafogo no clássico carioca e assegurou a co-liderança ao lado da Ponte Preta. Nas últimas nove partidas do Brasileiro, o time gaúcho venceu sete. São 21 pontos em 27 disputados.

Já o Vasco conheceu a sexta derrota no certame e deixou o gramado de São Januário sob protestos da torcida. A equipe segue com apenas nove pontos e se manteve na 20ª (antepenúltima) posição, na zona de rebaixamento.

Na próxima rodada, o Vasco realizará um dos maiores clássicos do futebol brasileiro, mas com ares de desespero. O time enfrentará o arqui-rival Flamengo (também entre os "rebaixados"), no domingo, às 16h, no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda.

Também no domingo, o Internacional buscará a quarta vitória seguida na competição contra o Juventude. A partida acontecerá no estádio Beira-Rio, às 18h10.

O jogo
O Vasco começou a partida buscando o ataque, apostando na estrela solitária da equipe, Alex Dias. Aos 17min, o atacante fez boa jogada pela direita e chutou de longe, obrigando Clemer a fazer ótima defesa. Depois de espalmar, a bola ainda quicou bem perto da linha do gol, mas o goleiro do Inter segurou e afastou o perigo.

Mas aos 22min, a equipe gaúcha começou a impor sua superioridade técnica e, depois que Tinga e Iarley trocaram passes na entrada da área vascaína, a bola foi rolada para Elder Granja, na direita. O volante dominou sem marcação e chutou no canto direito de Erivelton, abrindo o placar em São Januário.

Foram precisos apenas dois minutos para que o Internacional marcasse o segundo gol e tornasse a noite dos jogadores vascaínos e do técnico Dário Lourenço um verdadeiro inferno. Aos 24min, Jorge Wagner cobrou falta pela esquerda e o goleiro do Vasco saiu mal na bola. O zagueiro Vinícius, sem marcação, cabeceou para o gol vazio e ampliou o placar.

MURICY QUERIA GOLEADA
O Internacional desperdiçou a oportunidade de aplicar uma goleada histórica sobre o Vasco e de melhorar o saldo de gols no campeonato.

Pelo menos foi isso que disse o técnico da equipe, Muricy Ramalho, após a partida. O treinador não gostou dos riscos corridos ao longo do jogo.Leia mais
Nesse momento, a torcida vascaína passou a vaiar muito os jogadores e a xingar o presidente Eurico Miranda. Cinco minutos depois de sofrer o segundo gol, o técnico Dário Lourenço tirou Osmar e colocou Abedi em seu lugar. A substituição surtiu efeito e, aos 37min, Alex Dias descontou. O atacante aproveitou cruzamento que veio da direita e, com o pé esquerdo, tocou no contrapé do goleiro Clemer, diminuindo a vantagem gaúcha.

Mas o Internacional voltou para o segundo tempo com a mesma vontade e, aos 12min, o ala Alex foi derrubado por Wagner Diniz dentro da área. Jorge Wagner cobrou bem o pênalti e marcou o terceiro gol da equipe gaúcha.

Três minutos depois, Fernandão armou o contra-ataque e tocou para Tinga chutar sem goleiro. A finalização bateu na trave e voltou para o atacante que, em impedimento, chutou para as redes. Acertadamente, o auxiliar anulou o que seria o quarto gol do Internacional.

Aos 18min, o Vasco voltou a encostar no placar. Wagner Diniz se redimiu do pênalti cometido e sofreu penalidade de Clemer, que deu rebote no chute do lateral e o derrubou quando ele tentava alcançar a bola. Alex Dias cobrou no meio do gol e voltou a diminuir.

Aos 35min, Rafael Sobis, que entrara no lugar de Iarley, recebeu bom passe de Tinga, passou por três defensores e entrou na área na cara de Erivelton. O atacante só teve o trabalho de tirar do goleiro e dar números finais à partida: 4 a 2 para o Internacional.

VASCO
Erivelton; Wagner Diniz, Gomes, Daniel e Diego; Ygor, Osmar (Abedi), Morais e Dominguez (Gian); Alex Dias e William (Anderson)
Técnico: Dário Lourenço

INTERNACIONAL
Clemer; Índio, Wilson e Vinícius; Elder Granja, Edinho, Tinga (Gavilán), Jorge Wagner e Alex Raphael; Iarley (Rafael Sobis) e Fernandão
Técnico: Muricy Ramalho

Local: estádio São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Romildo Corrêa (SP)
Auxiliares: Luis Quirino da Costa e Osny Antônio Silveira (ambos de SP)
Cartões amarelos: Gomes (V), Ygor (V), Iarley (I), Tinga (I)
Gols: Élder Granja, aos 22min, Vinícius, aos 24min, Alex Dias, aos 37min do primeiro tempo; Jorge Wagner, aos 12min, Alex Dias, aos 18min, Rafael Sobis, aos 35min do segundo tempo

Veja também


Leia mais


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias