! Ponte perde para São Caetano e tem liderança ameaçada - 09/07/2005 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  09/07/2005 - 19h58
Ponte perde para São Caetano e tem liderança ameaçada

MBPress
No Rio de Janeiro

A Ponte Preta está com a liderança do Campeonato Brasileiro ameaçada após perder para o São Caetano por 2 a 1, neste sábado, no estádio Anacleto Campanella, no ABC paulista. Dimba, que teve passagem apagada pelo Flamengo, fez o gol da vitória de pênalti.

Com o revés, a Ponte Preta continua na liderança do Brasileiro, com 23 pontos, pelo menos até este domingo, quando o Fluminense, vice-líder (com 20), enfrenta o Botafogo no clássico carioca. Mas a equipe de Campinas terá que torcer contra o tricolor para seguir na ponta da tabela.

"O importante é ter calma agora. Já sabíamos que uma hora íamos perder e isso aconteceu contra o São Caetano. Vamos manter a humildade e a tranqüilidade para os próximos jogos", afirmou o volante Galeano.

A vitória do São Caetano também impediu que a Ponte Preta realizasse um feito histórico neste sábado. O time de Campinas buscava sua sexta vitória consecutiva no Campeonato Brasileiro, algo que nunca conseguiu desde que a competição é disputada, a partir de 1971.
O TALENTOSO E POLÊMICO EDÍLSON
Edílson é tão famoso pelos seus dribles quanto pelas polêmicas em que se envolve. Na final do Campeonato Paulista de 1999, quando a partida já estava decidida a favor do seu time, o Corinthians, ele fez "embaixadinhas" com a bola na frente do lateral Júnior e do atacante Paulo Nunes, praticamente parando a partida.

A "brincadeira" despertou a ira dos palmeirenses, que partiram para cima de Edílson para agredi-lo, o que acabou detonando uma briga generalizada em campo. Como punição, o atacante foi cortado pelo técnico Wanderley Luxemburgo da seleção brasileira que disputou a Copa América do Paraguai.

Depois de quase um ano na "geladeira", voltou a ser convocado, conquistando aos poucos seu espaço na equipe, chegando a ser campeão mundial na Copa de 2002 com o técnico Luiz Felipe Scolari.
Leia mais


Com isso, a Ponte Preta perdeu uma invencibilidade de quase dois meses (seis jogos). Depois de perder para o Fortaleza, no dia 14 de maio, o time empatou com o Paraná e venceu Vasco, Cruzeiro, Goiás, Juventude e São Paulo.

Um dos atrativos do jogo foi Edílson. Depois de uma passagem pelo futebol dos Emirados Árabes, o polêmico atacante, de 34 anos (ex-Palmeiras, Corinthians e seleção brasileira), voltou ao Brasil e estreou pelo São Caetano.

Com o resultado, o São Caetano foi a 17 pontos ganhos e se aproximou da zona de classificação para a Copa Libertadores. O time também fez as pazes com a vitória depois de perder os dois últimos jogos, contra o Santos (3 a 1) e o Internacional (2 a 1).

Na próxima rodada, o São Caetano vai a Volta Redonda para enfrentar o Fluminense, no próximo domingo, às 18h10. Já a Ponte Preta recebe o Figueirense, em Campinas, no sábado, às 16h.

O jogo
O São Caetanto começou assustando logo aos 5min. Pingo chutou forte da meia direita e obrigou Lauro a fazer grande defesa.

Depois, o ritmo do jogo caiu muito e a partida ficou sonolenta. Tanto que o próximo lance de perigo só aconteceu aos 33min, com a Ponte Preta. Kahê tabelou com Rissut na meia direita e chutou forte, mas Sílvio Luiz defendeu.

A líder do campeonato assustou novamente aos 37min. Numa cobrança de falta ensaiada da intermediária, Danilo rolou de calcanhar para Rissut, que chutou forte, mas Sílvio Luiz fez a defesa em dois tempos no centro do gol.

A ÚLTIMA POLÊMICA
A última confusão armada por Edílson aconteceu no mês passado. Edílson estava atuando nos Emirados Árabes e chegou ao São Caetano depois que o Cruzeiro, que já tinha acertado anteriormente com o jogador, desistiu da sua contratação por causa dos constantes "canos" que ele deu no clube mineiro.

O atleta deveria ter se apresentado à equipe de Belo Horizonte no dia 1º de junho, mas não disse aos dirigentes cruzeirenses que tinha contrato com o Al-Ain até o dia 30 daquele mês.

Depois que Edílson faltou a cerca de 10 "apresentações", o presidente do Cruzeiro, Alvimar de Oliveira Costa, desistiu da contratação do jogador, e disse que agora ele não atua pelo clube nem graça.Leia mais
O São Caetano voltou melhor para o segundo tempo e abriu o placar aos 11min. Márcio Richards chutou forte da intermediária e colocou a bola no canto esquerdo de Lauro.

Mas a alegria do time da casa durou pouco, e um minuto depois a Ponte Preta empatou. Evando recebeu passe da direita dentro da grande área, dominou e tocou na saída de Silvio Luiz.

A Ponte Preta teve ótima oportunidade para virar o jogo aos 23min. Kahê recebeu passe pelo meio e ficou cara-a-cara com Silvio Luiz, mas chutou fraco, à direita do gol.

Aos 27min, Ânderson derrubou Dimba na grande área e o árbitro Cléber Wellington Abade marcou pênalti. O próprio Dimba cobrou com categoria, colocando a bola no canto direito de Lauro, à meia altura, marcando o segundo gol do São Caetano.

SÃO CAETANO
Sílvio Luiz; Alessandro, Douglas, Thiago e Renaldo; Zé Luís, Pingo, Paulo Miranda (Márcio Richards) e Edílson; Fábio Pinto e Dimba (Gustavo)
Técnico: Estevam Soares

PONTE PRETA
Lauro; Rissut, Galeano, Rafael Santos e Bruno; Éverton, Ângelo (Gabriel), Carlinhos, Danilo e Evando (Frontini); Kahê (Izaías)
Técnico: Oswaldo Alvarez

Local: estádio Anacleto Campanella, em São Caetano do Sul (SP)
Árbitro: Cléber Wellington Abade (SP)
Assistentes: Ednílson Corona e Francisco Rubens Feitosa (ambos de SP)
Cartões amarelos: Rissut (P), Evando (P), Thiago (S), Renaldo (S), Dimba (S)
Gols: Márcio Richards, aos 11min; Evando, aos 12min, Dimba, aos 28min do segundo tempo

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias