! Com três gols de Marcinho, Palmeiras vira e goleia Botafogo - 03/07/2005 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  03/07/2005 - 20h04
Com três gols de Marcinho, Palmeiras vira e goleia Botafogo

MBPress
No Rio de Janeiro

Em grande atuação de Marcinho, novo artilheiro do Campeonato Brasileiro com oito gols, o Palmeiras fez valer seu domínio em campo, virou e venceu o Botafogo por 4 a 1 na noite deste domingo, no Parque Antarctica, em São Paulo. Emerson abriu o placar, mas Pedrinho, de falta, e Marcinho, com três gols, decretaram a virada.

O Palmeiras se recuperou da derrota para o Paysandu e deu novo fôlego ao técnico Paulo Bonamigo, que havia declarado durante a semana que deixaria o clube em caso de derrota.

Para ele, está na hora de a irregularidade palmeirense acabar. "Nos últimos cinco jogos, a equipe teve três vitórias. Além disso, a derrota em Belém [para o Paysandu por 2 a 1] foi um acaso. Isso mostra que estamos evoluindo. Queremos mostrar que este crescimento não é irregular, mas continuo", afirmou.

HOMEM-GOL

Esta é a segunda vez no Campeonato Brasileiro que Marcinho marca três gols em uma mesma partida. A outra vez do artilheiro da competição também foi contra um clube carioca no Parque Antarctica. Foi no dia 18 de junho, quando do Verdão passou pelo Vasco por 5 a 2.
Marcinho foi o nome do jogo e agora é artilheiro isolado do campeonato, com oito gols. Seus dois primeiros, o segundo e o terceiro do Palmeiras, foram de pênalti.

O time paulista chegou aos 13 pontos e ficou na 13ª colocação no Nacional. O Botafogo, por sua vez, sofreu sua terceira derrota consecutiva e, após permanecer quatro rodadas na liderança, cai para quarto lugar na classificação.

A estréia do técnico Péricles Chamusca acabou sendo desastrosa. Depois da saída repentina de Paulo César Gusmão durante a semana, o treinador foi apresentado na última sexta-feira e comandou a equipe na tragédia deste domingo.

"Fomos uma equipe guerreira, de personalidade, em um jogo com uma quantidade enorme de pênaltis. Não mantivemos a qualidade da marcação no segundo tempo em relação ao primeiro, que foi muito boa. Após o empate, tomamos o segundo e ficamos com um a menos muito rápido. A reação ficou muito difícil", analisou o treinador nos vestiários.

O próximo compromisso do Botafogo é o clássico contra o Fluminense, marcado para o estádio Raulino de Oliveira, no próximo domingo. A diretoria ainda tenta mudar o local da partida para o Luso-Brasileiro, no Rio.

O Palmeiras, com novo ânimo, terá pela frente o Corinthians, também no próximo domingo. O rival foi derrotado neste domingo pelo Fortaleza.

O jogo
Logo aos 2min, Pedrinho deu belo passe para Baiano na corrida, pela direita, dentro da área. No primeiro toque na bola em sua reestréia, o lateral chutou forte, mas sem direção.

Aos 11min, em cobrança de escanteio da direita, Emerson cabeceou sozinho da marca do pênalti. A bola quicou no gramado, bateu na trave direita de Sérgio e balançou as redes, abrindo o placar para o Botafogo.

O Palmeiras quase conseguiu o empate aos 21min, quando Oziel desviou de cabeça, contra o próprio gol, uma bola cruzada em cobrança de falta da intermediária. Max se esticou e desviou a bola, que ainda tocou no travessão e saiu a escanteio.

Aos 30min, Baiano bateu falta da intermediária com muita potência. A bola, mais uma vez, acertou o travessão. O Palmeiras tentava, mas esbarrava na forte retranca do Botafogo após o gol.

Na etapa final, o time paulista voltou com disposição. Marcinho sofreu falta na entrada da área, pela esquerda. Baiano cobrou colocado, de direita, e a zaga conseguiu desviar a escanteio. A bola passou rente à trave.

Keiny Andrade/Folha Imagem 
O primeiro gol do Palmeiras foi marcado por Pedrinho, numa cobrança de falta
Aos 11min, Alex Alves lançou Almir pelo lado direito. O jogador avançou, mas foi travado na hora do chute, perdendo ótima chance. O Botafogo tinha raras chances nos contra-ataques.

O domínio da posse de bola era dos palmeirenses, que, entretanto, tinham dificuldades de sair da defesa bem composta dos cariocas. A aposta em chutes desequilibrados e cruzamentos na área não surtia efeito.

Para chegar ao empate, o Palmeiras teve de recorrer à bola parada. Aos 25min, Pedrinho cobrou falta da intermediária, com perfeição, no ângulo direito de Max. O goleiro se esticou todo, mas não havia chances.

A virada chegaria de forma parecida. Em jogada dentro da área, Rafael Marques derrubou Correa e o árbitro Márcio Resende de Freitas apontou a marca do pênalti. Marcinho cobrou no canto direito, forte, e decretou a virada por 2 a 1.

Aos 35min, Túlio derrubou Pedrinho dentro da área e o árbitro novamente marcou pênalti. O volante chutou a bola para longe e foi expulso de campo. Na cobrança, idêntica à primeira, Marcinho aumentou para o Palmeiras.

Não satisfeito, Marcinho aproveitou cruzamento rasteiro de Baiano na área e fez seu terceiro no jogo, aos 41min. Repetindo a penúltima rodada, contra o Vasco, o time paulista saiu perdendo para um carioca e conseguiu uma bela e merecida goleada na segunda etapa.

E para completar a tragédia carioca, aos 46min, Almir ainda perdeu um pênalti ao chutar na trave esquerda de Sérgio.

PALMEIRAS
Sérgio, Baiano, Nen, Leonardo Silva e Fabiano; Alceu, Correa, Juninho e Pedrinho; Marcinho e Gioino (Alex Afonso)
Técnico: Paulo Bonamigo

BOTAFOGO
Max; Rafael Marques, Scheidt e Emerson; Oziel, Leandro Carvalho, Túlio, Almir e Bill; Alex Alves (Marcelinho) e Guilherme (Juca)
Técnico: Péricles Chamusca

Local: Parque Antarctica, em São Paulo
Árbitro: Márcio Resende de Freitas (FIFA - SC)
Auxiliares: Claudemir Maffessoni e Alcides Pazetto (ambos de SC)
Cartões amarelos: Leandro Carvalho, Bill, Rafael Marques, Túlio (B), Leonardo Silva, Baiano (P)
Cartão vermelho: Túlio (B)
Gols: Emerson, aos 11min do primeiro tempo; Pedrinho, aos 25min; Marcinho, aos 28min, aos 35min e aos 41min do segundo tempo

Leia mais


Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias