! Renaldo desencanta, e Paraná bate Fluminense - 02/07/2005 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  02/07/2005 - 17h55
Renaldo desencanta, e Paraná bate Fluminense

MBPress
No Rio de Janeiro

Divulgação/Fotocom.net 
Abel Braga tenta orientar o time do Fluminense: ousadia do técnico acabou punindo seus comandados; leia mais
Artilheiro do Paraná no Brasileiro com cinco gols, Borges era a grande preocupação do Fluminense. Porém, foi o companheiro de ataque dele, Renaldo, quem tornou-se o algoz dos cariocas neste sábado.

De cabeça, o atacante de 35 anos marcou seu primeiro gol no Campeonato Brasileiro e deu a vitória por 1 a 0 aos visitantes, no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda.

"O Renaldo merecia esse gol. Ele ficou muito tempo fora e se esforçou para voltar e nos ajudar", afirmou o volante Mário César, autor do cruzamento do gol.

O time tricolor entrara na décima rodada dividindo a liderança da competição com a Ponte Preta, com 20 pontos. Porém, o fracasso em casa, deve custar-lhe algumas posições na tabela.

A derrota também encerra o "plano nove pontos" do Fluminense. O time tinha uma seqüência de três jogos em casa (Paraná, Botafogo e São Caetano) e a idéia era aproveitar a tabela para deslanchar na ponta.

Entretanto, novamente um clube paranaense interpôs-se no planejamento. Esta foi a segunda derrota da equipe das Laranjeiras neste Brasileiro. A outra, também em Volta Redonda, havia sido na quinta rodada, contra o Coritiba (4 a 2).

Com a vitória fora de casa (a segunda na competição), o Paraná pulou para os 15 pontos e entrou na zona de classificação para a Copa Sul-Americana. O próximo compromisso será contra o Figueirense, no sábado, no Pinheirão.

Depois de um primeiro tempo sem gols, Abel colocou a equipe com quatro atacantes. A medida ousada não rendeu os frutos desejados e o time, exposto aos contra-ataques, sofreu o revés graças ao oportunismo de Renaldo.

O HERÓI
Vice-artilheiro do Campeonato Brasileiro de 2003, o atacante Renaldo passa por uma temporada conturbada no Paraná. Às voltas com muitas contusões, ele teve o ápice da tensão no último sábado. Na vitória por 1 a 0 sobre o Atlético-MG, o jogador teve um mal súbito logo depois que foi substituído e desmaiou no banco de reservas.

Ainda inconsciente, ele foi levado para ambulância, mas logo recuperou os sentidos. Mesmo assim, os médicos paranaenses preferiram encaminhá-lo para uma bateria de exames mais detalhados para terem a certeza de que o problema não era cardíaco.

Felizmente, o desmaio aconteceu por causa de uma forte gripe que Renaldo tivera. Neste sábado, ele se esforçou e marcou o gol da vitória por 1 a 0 sobre o Fluminense.
O Fluminense voltará a campo no próximo domingo, contra o Botafogo, às 16h, novamente no Raulino de Oliveira. A partida marcará a volta do meia Felipe aos campos.

O jogador foi suspenso pelo STJD por 180 dias - posteriormente a pena foi reduzida para quatro meses - por causa de uma agressão a um atleta do Campinense, pela Copa do Brasil, e agora está liberado para voltar a atuar.

O jogo
O início da partida atrasou alguns minutos porque o goleiro paranista, Flávio, estava com uma camisa amarela semelhante à do árbitro Paulo César Oliveira e precisou trocá-la por uma na cor preta.

Em ritmo acelerado, as duas equipes buscaram o ataque nos minutos iniciais. A primeira grande chance foi dos visitantes. Aos 14min, Vicente chutou de fora da área e acertou o travessão. Na sobra, Borges chutou para fora.

Dois minutos depois veio o troco. Rodrigo Tiuí dominou no peito e bateu, mas Flávio defendeu. O Fluminense continuou insistindo, mas os chutes de Leandro e Juan passaram longe da baliza adversária.

Insatisfeito com o empate em casa, o técnico tricolor, Abel Braga, ousou no início do segundo tempo. Ele trocou um volante (Radamés) e um meia (Juninho) pelos atacantes Beto e Léo Guerra.

Bastante ofensivo, o Tricolor imprensou o Paraná. Aos 11min, Gabriel chutou, Flávio defendeu e Beto tentou novamente e Léo Guerra empurrou para o gol. No entanto, o árbitro Paulo César Oliveira anulou a jogada por causa de impedimento.

No primeiro contra-ataque que conseguiu encaixar, o Paraná abriu o placar. Aos 16min, Mário César, que acabara de entrar, cruzou da esquerda, Renaldo se antecipou a Kleber e fez o gol de cabeça.

Em desvantagem, o Fluminense tentou o empate a todo custo. Aos 30min, Léo Guerra chutou cruzado, Flávio defendeu parcialmente e a zaga afastou. O mesmo Léo Guerra, aos 42min, entrou frente a frente com Flávio, mas acabou bloqueado pelo goleiro.

FLUMINENSE
Kléber; Gabriel, Zé Carlos, Igor e Juan; Marcão, Radamés (Beto), Preto Casagrande (Schneider) e Juninho (Léo Guerra); Rodrigo Tiuí e Leandro
Técnico: Abel Braga

PARANÁ
Flávio, Daniel Marques, João Paulo e Fernando Lombardi; Neto, Rafael Mussamba, Beto, Tiago Neves e Vicente; Renaldo (André Dias) e Borges (Maicossuel)
Técnico: Lori Sandri

Local: estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ)
Árbitro: Paulo César Oliveira (SP-Fifa)
Auxiliares: Valter José dos Reis (SP-Fifa) e Marcelo Van Gasse (SP)
Cartões amarelos: Léo Guerra (F), João Paulo (P), Fernando Lombardi (P), Leandro (F), Beto (P)
Gol: Renaldo, aos 16min do segundo tempo

Leia mais


Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias