! Piores nos gols, Atlético-PR e Fortaleza empatam - 26/06/2005 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  26/06/2005 - 20h01
Piores nos gols, Atlético-PR e Fortaleza empatam

MBPress
Em Campinas

No duelo dos piores ataques do Campeonato Brasileiro, Atlético-PR e Fortaleza fizeram uma atuação digna da fragilidade de seus sistemas ofensivos. Jogando no estádio Couto Pereira sem a presença de público, as equipes apenas empataram por 0 a 0, nesta tarde de domingo, no Paraná.

A partida foi disputada na casa do arqui-rival Coritiba por causa da punição de dois jogos imposta pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (SJTD) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

O novo tropeço mantém o clube de Curitiba na lanterna da competição, agora com três pontos em nove rodadas. O rubro-negro, além de ter marcado apenas quatro gols no torneio, é a única equipe que ainda não venceu na competição até o momento.

O Fortaleza também aparece em situação pouco cômoda. Com o ponto obtido, o time de Vágner Benazzi chega a nove, mas entra na zona do rebaixamento, em 19°, por causa da vitória do Paysandu sobre o Palmeiras, em Belém.

CABEÇA NA LIBERTADORES
Assim como fez Paulo Autuori no São Paulo, o técnico Antônio Lopes também poupou alguns titulares por causa da semifinal da Copa Libertadores.

Foram a campo contra o Fortaleza apenas o goleiro Diego, o lateral Jancarlos, além dos zagueiros Marcão e Danilo.

Chance para alguns jogadores das categorias de base, como o atacante Schumacher, de 18 anos, que entrou no segundo tempo.
Mesmo com o mau momento na competição, o Atlético-PR apresenta números curiosos. A equipe não perde há seis jogos, três pela Libertadores e três pelo Nacional. A última derrota aconteceu no dia 29 de maio, quando foi batido por 2 a 0 pelo Botafogo, no Rio de Janeiro.

O Fortaleza também não passa por boa fase. O tricolor ainda não venceu em casa no Brasileirão e acumulou seu terceiro jogo sem marcar gols e vencer. O time deixou o gramado com três pontos pela última vez no dia 21 de maio, na vitória por 2 a 0 sobre o Brasiliense. Em seguida, os cearenses perderam para Internacional (1 a 0), Paraná (3 a 0) e empataram com o Santos (0 a 0).

No próximo sábado, o Atlético-PR volta a campo pelo Campeonato Brasileiro para enfrentar o Brasiliense, às 16h, no estádio Serejão, no Distrito Federal. O Fortaleza atua no domingo, quando recebe o Corinthians, no mesmo horário, no estádio Castelão.

O jogo
Com muita marcação, Atlético-PR e Fortaleza começaram a partida sem grande poder ofensivo. Concentrando o jogo no meio-campo, ambos os times chegavam com pouco perigo ao gol e praticamente não ofereceram trabalho aos goleiros Diego e Bosco.

O primeiro bom momento surgiu apenas aos 19min. O volante Erandir avançou pela intermediária e chutou forte. O camisa 1 rubro-negro se esticou todo e conseguiu desviar antes que a bola entrasse no ângulo direito superior da meta.

Sem criatividade no meio-campo, o Furacão tentou se aproximar do gol pelas laterais e por meio de lançamentos longos. No entanto, com Rinaldo e Clodoaldo atuando nas costas dos alas, o Fortaleza chegou nos contra-ataques.

SEM GOLS E VITÓRIAS
O baixo rendimento do ataque do Fortaleza já começa a interferir na campanha da equipe no Campeonato Brasileiro.

O time não balança as redes há quatro partidas, mesmo número de jogos que o Tricolor sequer consegue pontuar na competição.

A última vez que isso aconteceu foi no dia 21 de maio, na vitória sobre o Brasiliense. Na ocasião, Alan e Marcos Denner anotaram os gols.
Na volta do intervalo, o Atlético-PR reapareceu mais ofensivo. Trabalhando melhor a bola, como pediu o técnico Antônio Lopes na saída para os vestiários, o time conseguiu envolver a marcação adversária.

Aos 17min, o lateral Jancarlos teve boa chance para abrir o placar. Ele pegou sobra da defesa, passou por um marcador e, de frente para Bosco, chutou. A bola desviou em Giba e foi para escanteio.

A resposta do Fortaleza veio aos 22min. Fumagalli recebeu passe vindo da esquerda e arriscou da entrada da área. O chute saiu rasteiro e o goleiro Diego fez bela defesa no canto direito.

A última grande chance do Furacão surgiu com o meia Fernandinho. Aos 31min, ele chutou de longe, o goleiro Bosco defendeu no canto direito baixo e a bola ainda tocou no travessão antes de sair.

O tricolor teve forças para responder aos 41min. Hernani soltou uma bomba de fora da área e Diego espalmou para fora no meio do gol, evitando a derrota.

ATLÉTICO-PR
Diego; Danilo, Paulo André e Marcão; Cocito, Jancarlos (Etto), Alan Bahia, Ticão, Beto e Leandro (Fernandinho); Cléo (Schumacher) e Jorge Henrique
Técnico: Antônio Lopes

FORTALEZA
Bosco; Amaral, Márcio Goiano, Ronaldo Angelim e Giba; Dude, Erandir, Hernani e Fumagalli (Igor); Rinaldo (Marcos Denner) e Clodoaldo (Lúcio)
Técnico: Vágner Benazzi

Local: estádio do Couto Pereira, em Curitiba (PR)
Árbitro: Wilson de Souza Mendonça (Fifa-PE)
Auxiliares: Erick Batolomeu Antas e Silva Bandeira (Fifa-PE) e Jossemar José Diniz Moutinho (PE)
Cartões amarelos: Dude (F), Fumagalli (F), Márcio Goiano (F), Jorge Henrique (A), Danilo (A), Marcão (A) e Marcos Denner (F)

Leia mais

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias