! Ponte Preta vence Cruzeiro e instala crise na Toca - 11/06/2005 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  11/06/2005 - 17h51
Ponte Preta vence Cruzeiro e instala crise na Toca

MBPress
No Rio de Janeiro

A Ponte Preta não tomou conhecimento do Cruzeiro neste sábado à tarde, no Mineirão e, com gols de Kahê e Danilo, deixou o estádio com um triunfo por 2 a 1, instalando de vez a crise no adversário - Fred descontou para os mineiros.

Depois da eliminação nas semifinais da Copa do Brasil na última semana, para o Paulista, em Belo Horizonte, a equipe comandada por Levir Culpi esperava fazer as pazes com sua torcida, mas voltou a errar muito e levou ao desespero os torcedores presentes ao estádio, que vaiaram muito o time.

Agora, o clima ficou ainda mais pesado na Toca da Raposa e a permanência do treinador Levir Culpi, muito hostilizado pela torcida, passa a ser questionada. Com o resultado, o Cruzeiro segue com 11 pontos e foi ultrapassado pela Ponte Preta, que pulou para 14 e luta pelas primeiras posições do Brasileiro.

LEVIR DIZ QUE EQUIPE ESTÁ ABALADA
Técnico do Cruzeiro diz que jogadores estão inseguros por causa dos recentes maus resultado, mas acha que time jogou bem esta tarde Leia mais
Por sinal, a equipe de Campinas conseguiu, pela primeira vez na sua história, derrotar o Cruzeiro em Belo Horizonte. Vitória essa que foi toda construída no início do segundo tempo, quando em dois contra-ataques fez os seus gols e liquidou o jogo.

O destaque da partida foi o meia Danilo, que criou as melhores jogadas de ataque dos visitantes e marcou um gol de puro oportunismo.

Na próxima rodada, o Cruzeiro vai até Caxias do Sul para enfrentar o Juventude, no domingo, às 18h10. Um dia antes, a Ponte Preta recebe o Goiás no Moisés Lucarelli, às 16h.

O jogo
Com cinco homens no meio-campo e apenas Kahê na frente, a Ponte veio a campo disposta a explorar o contra-ataque e assustou o Cruzeiro logo no início do jogo.

Aos 4min, Harison bateu da entrada da área e Fábio soltou, mas no rebote a zaga afastou. Aos 12min, Rissut escapou pela direita e levantou na área para Danilo, que sozinho na pequena área cabeceou pela linha de fundo.

Aos poucos, os donos da casa foram equilibrando as ações e passaram a ter a posse de bola, mas só conseguiam chegar ao gol paulista em chutes de fora da área de Fred.

Somente aos 32min o Cruzeiro teve sua primeira boa chance. Fred deixou Marabá na cara de Lauro com um lindo toque de calcanhar e o volante tocou por baixo do goleiro. Mas Ângelo apareceu e salvou em cima da linha. Aos 38min, em falta cobrada por Patrick, Argel apareceu sozinho na pequena área e cabeceou, mas Lauro fez linda defesa e espalmou.

Entretanto, o razoável futebol apresentado nos minutos finais não chegou a empolgar os torcedores, que vaiaram muito a equipe na saída para os vestiários.

A ira da torcida tornou-se completa no primeiro minuto do segundo tempo. Danilo chegou ao fundo pela esquerda e cruzou na medida para Kahê, que subiu mais que Marcelo Batatais e Argel e cabeceou com força, abrindo o placar para a Ponte.

Atordoado, o Cruzeiro levou o segundo gol em seguida. Aos 3min, Kahê avançou pela direita e cruzou rasteiro. Danilo se antecipou a Fábio e com um toque sutil ampliou o marcador.

O placar adverso foi a senha para que os torcedores passassem a vaiar o time, hostilizar o técnico Levir Culpi e cantar: "Ô ô ô, queremos jogador". Aos 25min, o lateral Ruy foi substituído por Vagner e, ao deixar o campo, respondeu aos torcedores, que se exaltaram ainda mais.

Um minuto depois, Fred aproveitou bobeada do goleiro Lauro e com oportunismo diminuiu para o Cruzeiro. Esse foi o quinto gol do atacante no Brasileirão, que se igualou a Roger (São Paulo) na ponta da artilharia.

O Cruzeiro então foi para o tudo ou nada e Maldonado assustou em chute de fora da área aos 35min, mas Lauro defendeu. Aos 41min, Adriano Louzada teve a chance de empatar quando cabeceou sozinho na pequena área, mas novamente Lauro evitou.

A Ponte Preta ainda ficou com um a menos aos 43min, quando Carlinhos foi expulso por falta violenta. Mas, mesmo com dez, os visitantes conseguiram segurar o triunfo.

CRUZEIRO
Fábio, Ruy (Vagner), Argel, Marcelo Batatais e Patrick; Maldonado, Marabá, Adriano e Kelly (Lopes); Weldon (Adriano Louzada) e Fred
Técnico: Levir Culpi

PONTE PRETA
Lauro; Rissut, Galeano, Rafael Santos e Bruno; Ângelo, Éverton, Carlinhos, Danilo (Luciano Santos) e Harison (Luciano Baiano); Kahê (Thiago Mathias)
Técnico: Oswaldo Alvarez

Local: estádio do Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Elvécio Zequetto (MS)
Auxiliares: Paulo César Pereira de Freitas e Paulino Mariano Fernandes (Ambos do MS)
Cartões amarelos: Adriano (C), Argel (C), Galeano (P), Rafael Santos (P), Bruno (P), Carlinhos (P)
Cartão vermelho: Carlinhos (P)
Gols: Kahê, a 1min, Danilo, aos 3min, Fred, aos 26min do segundo tempo

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias