! Atlético-PR empata com Figueira e continua mal - 11/06/2005 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  11/06/2005 - 17h48
Atlético-PR empata com Figueira e continua mal

MBPress
No Rio de Janeiro

O Atlético-PR segue sem vencer no Brasileirão 2005. Depois de perder as seis primeiras partidas no campeonato, o campeão paranaense conquistou seu primeiro ponto ao empatar com o Figueirense por 0 a 0 na tarde deste sábado, no estádio Couto Pereira, em Curitiba.

A partida aconteceu sem presença de público e no estádio do rival Coritiba em função de uma punição imposta pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). Assim como o vazio das arquibancadas, o jogo foi monótono. Apenas no segundo tempo, quando o Figueirense melhorou, algumas jogadas foram criadas.

DIEGO: TEMOS VERGONHA NA CARA
Após o jogo, o goleiro Diego lamentou o fato de o Atlético-PR permanecer sem nenhuma vitória no Campeonato Brasileiro. Mesmo assim, o jogador, que foi um dos principais responsáveis pelo 0 a 0 no placar, encontrou motivo para comemorar.

"Todos queríamos a vitória e não foi como esperávamos, mas conseguimos tirar aquele 0 na classificação. Não conseguimos a vitória, mas conquistamos o primeiro ponto de muitos que virão nesse Brasileiro", disse.

Em tom sério, Diego prometeu aos torcedores - que não puderam comparecer ao jogo por decisão do STJD - que não vai faltar luta nem vergonha aos jogadores do Atlético-PR:

"Vamos mostrar que nosso time é forte, competente e que temos vergonha na cara".
O resultado foi péssimo para o Atlético-PR, que não consegue repetir as boas atuações da Copa Libertadores, competição em que a equipe decidirá uma vaga na semifinal nesta quarta-feira, contra o Santos, no litoral paulista. Com o 0 a 0 deste sábado, o time paranaense segue na lanterna do Campeonato Brasileiro, com seis derrotas e um empate.

Para os catarinenses, o resultado também não foi bom. Apesar de jogar fora de casa, o Figueirense precisa somar pontos para tentar deixar a zona do rebaixamento, onde figura na 20ª posição, com um ponto e um jogo a mais que o Atléico-MG, que entra em campo neste domingo, contra o Internacional.

O time de Marco Aurélio promoveu a estréia do atacante Edmundo, mas mesmo assim não conseguiu a vitória. Com o empate, o alvinegro chegou aos cinco pontos na competição.

Na próxima rodada, o Figueirense terá a chance de buscar um melhor resultado, já que joga no estádio Orlando Scarpelli, ao lado de sua torcida. Em Florianópolis, a equipe enfrenta o Paysandu em partida que acontece no sábado, às 16h.

No dia seguinte, em jogo marcado para as 18h10, o Atlético-PR encara o Flamengo no Rio de Janeiro, no estádio Luso-Brasileiro. Antes disso, nesta quarta-feira, o time tenta chegar à inédita semifinal da Libertadores.

O jogo
Mesmo sem o apoio do torcedor, privado de assistir a dois jogos do Atlético-PR em função de uma punição imposta ao clube, o time paranaense começou a partida com mais posse de bola. Quase sempre pela direita, com Jancarlos, o rubro-negro chegou ao ataque e cruzou muitas bolas na área de Édson Bastos, que não teve muito trabalho.

Depois de equilibrar as ações ofensivas, o Figueirense quase marcou aos 18min. Paulo Sérgio cobrou falta com violência e o chute passou bem perto do ângulo esquerdo do goleiro Diego, que observou a bola sair pela linha de fundo.

As equipes fizeram um primeiro tempo de baixo nível técnico e mostraram porque iniciaram a sétima rodada nas duas últimas posições do Campeonato Brasileiro. Em um jogo de muitas faltas, chutes tortos e passes errados, as melhores oportunidades acabaram saindo mesmo de bola parada.

Com a camisa 10 do Figueirense, Edmundo fez uma estréia apenas discreta pela equipe catarinense. O jogador se movimentou pouco, mas participou de algumas jogadas ofensivas. Aos 40min, o atacante aproveitou sobra e arriscou um chute rasteiro, que saiu à direita do goleiro atleticano.

Assim como no primeiro tempo, o Atlético-PR começou a segunda etapa buscando o ataque. Com boa movimentação ofensiva, Lima e Fabrício articularam boas jogadas e levaram perigo ao gol de Édson Bastos.

Mas aos 7min, Nildo e Edmundo trocaram passes no interior da área do Atlético-PR e por muito pouco o primeiro não abriu o placar para o Figueirense. O jogador chutou colocado buscando o canto direito de Diego, mas a bola passou rente à trave, assustando o goleiro.

Aos 20min, aconteceu o lance mais polêmico do jogo. Depois de jogada de escanteio, o atacante Alexandre se enroscou com Aloísio e caiu na área. Os atletas da equipe catarinense e o técnico Marco Aurélio pediram pênalti, mas o árbitro Luís Vincentin Cansian mandou o lance seguir.

Graças ao goleiro Diego, o Atlético-PR não conheceu sua sétima derrota na competição. Aos 35min, Michel Bastos cobrou falta na área, Bebeto se antecipou à defesa e cabeceou com precisão. Mas o goleiro atleticano saltou, fez bela defesa e garantiu o empate sem gols.

ATLÉTICO-PR
Diego; Danilo, Durval e Marcão; Jancarlos (Etto), Cocito, André Rocha (Rodrigo), Ticão (Marín) e Fabrício; Lima e Aloísio
Técnico: Antônio Lopes

FIGUEIRENSE
Edson Bastos; Paulo Sérgio, Cléber, Bebeto e Michel Bastos; Axel, Bilu, Marquinhos Paraná e Nildo (Rogerinho); Edmundo e Alexandre
Técnico: Marco Aurélio Moreira

Local: estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR)
Árbitro: Luís Marcelo Vincentin Cansian (SP)
Auxiliares: Emerson Augusto de Carvalho e Francisco Rubens Feitosa (ambos de SP)
Cartões amarelos: André Rocha (A), Lima (A), Axel (F), Aloísio (A), Marcão (A), Rodriguinho (A)

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias