! Corinthians vence Atlético-MG e consolida reação - 29/05/2005 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  29/05/2005 - 17h57
Corinthians vence Atlético-MG e consolida reação

MBPress
Em São Paulo

Folha Imagem 
Fábio Costa volta ao gol corintiano na vitória sobre o Atlético-MG, pelo Brasileiro
Com sua terceira vitória seguida, o Corinthians, dirigido pelo técnico Márcio Bittencourt, consolidou sua recuperação no Campeonato Brasileiro e continua subindo na classificação. O estilo defensivo e cheio de garra que o técnico demonstrava quando jogador parece ter sido assimilado pela equipe. Foi desta maneira que o Corinthians superou o Atlético por 1 a 0, neste domingo, no Mineirão. Já o time mineiro acumulou sua quarta derrota e está em crise. E na zona do rebaixamento.

Foi a primeira partida do técnico Tite contra sua ex-equipe. Tite foi demitido em 27 de fevereiro, após a derrota do Corinthians por 1 a 0 para o São Paulo, pelo Campeonato Paulista. Na ocasião, o presidente da MSI, parceira do clube paulista, Kia Joorabchian, invadiu o vestiário exigindo satisfações e o resultado foi a saída do treinador. Na ocasião, Tite foi substituído temporariamente pelo atual técnico do Corinthians, Márcio Bittencourt. Logo depois, Márcio deu lugar a Daniel Passarela, que não foi bem. Com a saída do argentino, o ex-volante do clube foi efetivado no cargo de treinador.

Com a vitória sobre o Atlético-MG, Márcio mantém 100% de aproveitamento no comando corintiano. Na partida em que substituiu Tite, Macio levou o time a uma vitória de 6 a 1 sobre o União São João, pelo Paulistão. Agora, substituindo Daniel Passarela, Marcio já havia vencido o Atlético-PR e o Figueirense, ambos por 2 a 1.

Do outro lado, Tite já corre risco de perder o seu segundo emprego no ano. Foi a quarta derrota seguida do Atlético-MG. A última vitória do time mineiro foi em 4 de maio, 3 a 1 contra o Ituano na Copa do Brasil. No Brasileiro, o time tem aproveitamento de 22% dos pontos disputados e está na zona de rebaixamento. Tite também já não tem o apoio da torcida, que o chamou de burro, quando o técnico substituiu o jovem meia Ramon por Fábio Baiano.

Caso Tite permaneça no comando do Atlético-MG terá a chance de se recuperar apenas no dia 12, quando o time enfrenta o Internacional, em Porto Alegre. No mesmo dia, o Corinthians recebe o Flamengo, com portões fechados, em Mogi Mirim.

O jogo

Atlético-MG e Corinthians fizeram uma partida de ataque contra defesa. E a defesa ganhou. O Corinthians começou o jogo fechado atrás e já dava clara intenção de querer explorar o contra-ataque. Já o Atlético-MG empurrado por uma boa presença de torcedores no Mineirão foi para a frente logo de início.

Aos 16 minutos, Euller tabelou com Rodrigo Fabri tabelaram pela direita e chutou para defesa firme de Fábio Costa, que voltava ao time após um mês de afastamento por decisão do ex-técnico Daniel Passarella. Aos 20, Fábio Júnior entrou pela esquerda e chutou cruzado. Euller quase chegou para concluir, mas a bola saiu. E com 21 minutos, Coelho fez falta dura em Rubens Cardoso e foi expulso sem ao menos levar cartão amarelo. O jogo parecia se direcionar para o lado atleticano.

A VOLTA DE FÁBIO COSTA
Após ser afastado pelo ex-técnico Daniel Passarela e ficar um mês longe do gol corintiano, Fábio Costa teve uma boa atuação contra o Atlético-MG. O goleiro foi exigido nos chutes de longa distância de Rodrigo Fabri e nos cruzamentos na área feitos por Rubens Cardoso. Em todos os lances demonstrou segurança. Após o jogo, Fábio Costa exaltou o ambiente do clube e dedicou seu retorno aos gramados a seus familiares. Leia mais


Com um menos, o técnico Márcio Bittencourt passou Édson para a lateral direita, recuando Gustavo Nery, escalado de meia, para o lado esquerdo do campo. O Corinthians se manteve fechado e veio a surpresa. Em um contra-ataque, o único até então, Tevez foi derrubado na área por Adriano. Pênalti bem marcado pelo árbitro paranaense Evandro Rogério Roman. O próprio argentino bateu com força, no alto, no canto esquerdo de Danrlei, e fez 1 a 0.

O gol não abalou o Atlético. O time mineiro continuou pressionando, com Euller pela direita e os chutes de longa distância de Rodrigo Fabri. O lado esquerdo também funcionava. No principal lance de perigo, aos 39, Rubens Cardoso foi à linha de fundo e tocou para trás. Mas Fábio Júnior foi travado na conclusão e os mineiros foram para o vestiário vaiados por sua própria torcida, que colocou suas faixas de cabeça para baixo nas arquibancadas.

O segundo tempo começou da mesma maneira. O Atlético-MG manteve a atitude ofensiva e continuou criando jogadas de perigo. Os levantamentos Rubens Cardoso eram as principais opções mineiras. Mas do outro lado, Evanilson não conseguia levar perigo e, vaiado, acabou substituído por George Lucas logo no início da etapa.

E quando o Atlético-MG buscava a igualdade no placar, o Corinthians a encontrou no número de jogadores. Aos 15 minutos, Tevez puxou um contra-ataque e foi derrubado por Adriano na entrada da área. O zagueiro atleticano foi expulso.

O Atlético-MG ainda tentou manter o ritmo após a perda de seu zagueiro, mas com o mesmo número de jogadores em campo, o Corinthians controlou o ímpeto mineiro. No melhor lance atleticano, aos 21, Rubens Cardoso cruzou e Walker cabeceou para o chão. Fábio Costa segurou firme.

Mas quando o Corinthians parecia que iria aproveitar os contra-ataques, perdeu mais um jogador. Aos 34 minutos, Tevez, único jogador que segurava a bola no ataque corintiano, foi expulso após fazer falta em Rodrigo Fabri. No mesmo instante, Hugo, que havia acabado de entrar no lugar de Roger, sentiu uma lesão e deu lugar ao zagueiro Marcus Vinícius.

Com nove homens, sendo três zagueiros -Betão, Anderson e Marcus Vinícius- e três volantes -Marcelo Mattos, Wendel e Rosinei-, o Corinthians se fechou totalmente. Fábio Costa também mostrou segurança nos chutes de longa distância. E o esforço ofensivo do Atlético-MG de nada adiantou.

ATLÉTICO-MG
Danrlei; Evanilson (George Lucas), André Luiz, Adriano e Rubens Cardoso; Ataliba (Zé Antônio), Walker, Ramon (Fábio Baiano) e Rodrigo Fabri; Euller e Fábio Júnior. Técnico: Tite

CORINTHIANS
Fábio Costa; Coelho, Anderson, Betão e Édson; Marcelo Mattos, Rosinei, Gustavo Nery e Roger (Hugo) (Marcus Vinícius); Carlos Alberto (Wendel) e Tevez. Técnico: Márcio Bittencourt

Data: 29/5/2005
Local: estádio do Mineirão, em Belo Horizonte (SP)
Árbitro: Evandro Rogério Roman (PR)
Auxiliares: Gilson Bento Coutinho e Ildelfonso Trombeta (PR)
Cartões amarelos: Rodrigo Fabri (A), Ramon (A)
Cartão vermelho: Coelho (C), Adriano (A) , Tevez (C)
Gols: Tevez aos 26min do primeiro tempo.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias