! Inter vence a terceira seguida e afunda Atlético-PR - 22/05/2005 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  22/05/2005 - 20h00
Inter vence a terceira seguida e afunda Atlético-PR

MBPress
No Rio de Janeiro

Depois de um mau início no Campeonato Brasileiro, com duas derrotas nas duas primeiras rodadas, o Internacional mostrou que está se recuperando. Neste domingo, a equipe venceu o Atlético-PR por 3 a 1, em Curitiba, pela quinta rodada da competição. Os gols foram marcados por Gustavo, Jorge Wagner e Rafael Sobis. Cléo diminui para os rubro-negros.

Com o resultado, o Internacional conquistou sua terceira vitória seguida no campeonato. O time gaúcho foi a nove pontos e se aproximou dos líderes do campeonato. Já o Atlético-PR segue fazendo uma péssima campanha. A equipe é a única que ainda não marcou nenhum ponto e está na última posição na tabela.

O Internacional chegou até o confronto deste domingo embalado com as vitórias sobre o Flamengo, por 1 a 0, e o Figueirense, por 2 a 1. Reforçada com os retornos do atacante Fernandão, que se recuperou de lesão, e do zagueiro Edinho, que cumpriu suspensão automática no último jogo, a equipe entrou em campo ainda mais confiante para ganhar seu terceiro jogo seguido.

Apesar de fazer campanha ruim neste Brasileirão, o Atlético-PR também vinha motivado para a partida contra o Inter, graças a uma importante vitória sobre o Cerro Porteño, por 2 a 1, em casa, pela Copa Libertadores, na última quinta-feira.

Ainda sob o comando do técnico interino Borba Filho, a equipe paranaense acabou com uma invencibilidade de 18 jogos dos paraguaios, mas a confiança não foi suficiente para derrotar o Inter.
ATLÉTICO-PR SONHA COM GENINHO
O Atlético-PR não pretende manter o técnico interino Borba Filho no cargo, e sonha com a volta de Geninho, que está trabalhando no futebol árabe, em julho.

A diretoria rubro-negra vai esperar até 30 de junho, quando termina o contrato do treinador com o clube, para tentar negociar seu retorno à equipe paranaense.

Borba Filho assumiu o Atlético-PR depois que o técnico Edinho foi demitido. O interino só comandou o time duas vezes. Perdeu para o Corinthians, por 2 a 1, em Curitiba, pelo Brasileiro, e venceu o Cerro Portenho, pelo mesmo placar, pelas oitavas-de-final da Libertadores, na Arena da Baixada.

O resultado dá ao Atlético-PR o direito de empatar a segunda partida, no Paraguai, para avançar às quartas de final.

O Atlético-PR vai tentar se recuperar de mais uma derrota no Brasileiro contra o próprio Cerro Porteño, nesta quinta-feira, no Paraguai, pela partida de volta das oitavas-de-final da Copa Libertadores. O próximo compromisso da equipe paranaense pelo Brasileirão será contra o Botafogo, no Rio, no domingo que vem.

Já o Internacional volta a campo no próximo domingo, para enfrentar o Fortaleza, em Porto Alegre, pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro.

O jogo
O Internacional começou melhor e deu o primeiro susto aos 17min. Rafael Sobis invadiu a grande área pela esquerda e chutou cruzado, mas o goleiro se esticou e conseguiu espalmar para escanteio. Na cobrança, Índio mergulhou de peixinho dentro da pequena área, no pé da trave direita de Diego, mas a bola foi para fora.

O time gaúcho continuava dominando o jogo e abriu o placar aos 20min. Na cobrança de escanteio da esquerda, Gustavo cabeceou para o chão, a bola sobrou para ele mesmo, que encheu o pé esquerdo de dentro da pequena área para marcar.

O primeiro chute com maior perigo do Atlético-PR só aconteceu aos 34min. Cléo chutou rasteiro da intermediária e o goleiro Renan teve que cair no canto direito para evitar o gol.

O Atlético-PR se animou e passou a ameaçar um pouco mais o Internacional. Aos 36min, Cocito também arriscou de fora da área e a bola passou à esquerda de Renan.

No final do primeiro tempo aconteceu um lance polêmico contra o Atlético-PR. Aos 44min, o zagueiro Baloy deu um carrinho para desarmar o adversário e a bola sobrou para o goleiro Diego, que pegou com as mãos. O árbitro Marcio Rezende de Freitas marcou recuo de bola dentro da grande área, mais pela esquerda, próximo à marca do pênalti.

Na cobrança em dois toques, Jorge Wagner rolou para Rafael Sobis, que chutou forte. A bola desviou na barreira e passou muito perto do travessão.

Com menos de um minuto de jogo na etapa final, o Atlético-PR teve a chance de empatar. Wilson dividiu com Cléo no alto e o árbitro marcou pênalti. Já aos 2min, Rodrigo bateu rasteiro no canto esquerdo, mas o goleiro Renan se esticou para espalmar para escanteio, fazendo grande defesa.

Aos 8min, foi a vez do Internacional ter um pênalti marcado a seu favor. Baloy deu um carrinho em Rafael Sobis dentro da grande área. Na cobrança, já aos 9min, Jorge Wagner bateu com categoria, rasteiro, no canto direito de Diego, ampliando a vantagem para 2 a 0.

O Atlético-PR não se abateu e foi para cima do adversário, conseguindo diminuir o placar logo em seguida. Aos 12min, depois de um bate-rebate na área do Inter, Cléo pegou o rebote do goleiro de cabeça, colocando a bola no ângulo direito de Renan, que estava caído.

A torcida do Atlético-PR, que compareceu em bom número, começou a incentivar muito a equipe, transformando a Arena da Baixada num caldeirão. O time da casa passou a dominar o jogo, mas tinha dificuldades para ameaçar o adversário.

Com isso, a torcida "esfriou" e o Internacional não teve problemas para valorizar a posse de bola e segurar o resultado. Aos 47min, num contra-ataque, a equipe gaúcha ainda ampliou o placar com gol de Rafael Sobis, que recebeu livre na entrada da área e driblou o goleiro antes de marcar.

Na saída de campo, os jogadores do Atlético-PR foram bastante vaiados.

ATLÉTICO-PR
Diego; André Rocha, Baloy, Marcão e Marín; Alan Bahia, Cocito (Rodriguinho), Fabrício (Caetanto) e Rodrigo (Evandro); Lima e Cléo
Técnico: Borba Filho

INTERNACIONAL
Renan; Índio, Edinho e Wilson; Elder Granja, Tinga, Perdigão (Edimílson), Fernandão e Jorge Wagner; Rafael Sobis e Gustavo (Gavilán)
Técnico: Muricy Ramalho

Local: estádio Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Árbitro: Marcio Rezende de Freitas (SC)
Assistentes: Claudemir Maffessoni e Alcides Zawaski Pazetto (SC)
Cartões amarelos: Marín (A), Alan Bahia (A), André Rocha (A), Tinga (I), Marcão (A), Gavilán (I), Wilson (I) e Perdigão (I)
Gols: Gustavo, aos 20min do primeiro tempo; Jorge Wagner, aos 9min, Cléo, aos 12min e Rafael Sobis, aos 47min do segundo tempo

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias