! Botafogo vence Atlético-MG e se isola na liderança - 14/05/2005 - UOL Esporte - Futebol

UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  14/05/2005 - 20h00
Botafogo vence Atlético-MG e se isola na liderança

MBPress
No Rio de Janeiro

O Botafogo confirmou a boa fase que atravessa ao vencer o Atlético-MG por 2 a 1, neste sábado, no Rio. O time carioca, que não perde há dois meses, igualou seu melhor início de Campeonato Brasileiro da história, com quatro vitórias nas quatro primeiras partidas, feito que só conseguiu realizar na edição de 1981.

Com o resultado, o Botafogo se isolou na liderança do Brasileirão, pelo menos até este domingo, quando Santos e Fluminense entram em campo. O time da Estrela Solitária tem 12 pontos ganhos e 100% de aproveitamento, e além disso, está invicto há oito jogos. No próximo sábado, o time enfrenta o Goiás, às 18h10, no Serra Dourada.

Já o Atlético-MG acumula seu terceiro resultado negativo seguido. A equipe mineira veio de uma derrota para o Brasiliense, por 1 a 0, pela Série A, e um empate com o Ceará, por 1 a 1, pela Copa do Brasil, sendo que ambos os jogos foram disputados no Mineirão. No Campeonato Brasileiro, o time manteve os quatro pontos ganhos.

O time de Minas Gerais também segue com um péssimo retrospecto jogando fora de casa. Neste campeonato, no único jogo que disputou longe de Belo Horizonte, empatou com a Ponte Preta por 3 a 3, mas no Brasileirão do ano passado, só venceu dois dos 22 confrontos como visitante.

Para piorar, o Atlético-MG fará pelo menos mais dois jogos seguidos fora de casa. O time enfrenta o Ceará, nesta quarta-feira, em Fortaleza, pela Copa do Brasil, e o Santos, na Vila Belmiro, pelo Brasileirão, no domingo.

A partida foi movimentada, com muitas chances de gol por parte de ambas as equipes. Infelizmente, nenhum torcedor pôde acompanhar o bom jogo, já que o confronto foi realizado com portões fechados.
JOGO SEM TORCIDA
A partida entre Botafogo e Atlético-MG foi disputada com portões fechados porque o time carioca foi punido pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

No ano passado, logo após o término de uma partida contra o Corinthians, no estádio Caio Martins, torcedores botafoguenses, revoltados com a derrota por 2 a 1, que deixou o time da Estrela Solitária em situação dramática na tabela do Brasileirão, correndo sério risco de rebaixamento, invadiram o gramado para protestar.

Houve um grande tumulto generalizado no campo. Os torcedores entraram em confronto com policias militares e alguns saíram feridos. Por causa destes incidentes, o STJD puniu o Botafogo com a proibição da entrada da torcida nos dois primeiros jogos em que o time tem o mando de campo no campeonato deste ano.

Esta partida contra o Atlético-MG foi a úlitma em que o Botafogo jogou sem a presença da torcida.

Quem teve atuação apagada foi o atacante Alex Alves. Coincidência ou não, durante esta semana, o jogador revelou que tem proposta para atuar no futebol coreano. O artilheiro do time nesta temporada pode deixar o Botafogo no meio do ano.

O jogo
O primeiro chute perigoso foi do Atlético-MG. Rodrigo Fabri bateu forte da entrada da área e a bola passou por cima do travessão.

O Botafogo só ameaçou pela primeira vez aos 19min. Após boa trama do ataque alvinegro, Guilherme ajeitou para Glauber, que pegou de primeira na entrada da área, mas a bola subiu demais.

O jogo era equilibrado, e, aos 24min, o Atlético-MG criou sua melhor chance até então. Fábio Júnior recebeu passe na meia esquerda e bateu cruzado, mas o chute saiu fraco e o goleiro Jefferson conseguiu cair a tempo para fazer a defesa.

Mas o Botafogo abriu o placar aos 27min. César Prates bateu falta da meia direita com perfeição, no ângulo esquerdo de Danrlei, que ficou parado, só olhando. Até então, o goleiro do Atlético-MG nem tinha tocado na bola.

O Atlético-MG teve uma ótima oportunidade para empatar o jogo aos 42min. Túlio perdeu a bola na lateral direita para Ataliba, que cruzou para a grande área para Fábio Júnior, que estava livre próximo à marca do pênalti. O atacante pegou de primeira e a bola ia entrando no meio do gol, pelo alto, mas o goleiro Jefferson mostrou muito reflexo e salvou o Botafogo, espalmando para fora.

O Botafogo voltou com tudo para o segundo tempo, e logo aos 2min, ampliou a vantagem. Túlio tabelou com Glauber próximo ao bico da grande área, pela esquerda, ficou cara a cara com Danrlei, e tocou com categoria na saída do goleiro.

Mas o Atlético-MG não se abalou e marcou um gol aos 3min que foi mal anulado pelo árbitro Paulo César Oliveira. Ramon recebeu dentro da grande área e tocou na saída de Jefferson, mas o assistente sinalizou impedimento equivocadamente.

Um minuto depois, o Botafogo chegou com muito perigo. Guilherme bateu da entrada da área e Danrlei espalmou. Alex Alves pegou o rebote, mas o zagueiro deu um carrinho e salvou em cima da linha, colocando para escanteio.

Aos 6min, André Luiz recebeu cruzamento pelo alto da esquerda e cabeceou. Jefferson espalmou e a bola tocou no travessão. Na seqüência do lance, a defesa do Botafogo afastou para longe.

O Atlético-MG se animou e chegou de novo aos 12min. Rodrigo Fabri bateu falta no travessão, na seqüência do lance, Henrique cabeceou para o fundo do gol, mas outra vez foi marcado impedimento.

De tanto insistir, o Atlético-MG diminuiu o placar, aos 15min. Euller recebeu passe dentro da grande área e tocou na saída de Jefferson.

O time mineiro foi atrás do empate, e quase conseguiu, aos 29min. Ramon recebeu cruzamento pelo alto da direita e cabeceou no ângulo de Jefferson, que se esticou todo para fazer uma defesa milagrosa e salvar o Botafogo.

O Atlético-MG pressionou muito atrás do empate, mas o goleiro Jefferson segurou tudo atrás e garantiu a vitória.

BOTAFOGO
Jefferson; César Prates, Rafael Marques, Scheidt e Oziel; Jonílson, Túlio, Almir (Joilson) e Glauber (Juca); Alex Alves e Guilherme
Técnico: Paulo César Gusmão

ATLÉTICO-MG
Danrlei; Evanílson, André Luiz, Henrique e Rubens Cardoso (Leandro); Ataliba (Zé Antônio), Walker, Ramon e Rodrigo Fabri; Euller (Quirino) e Fábio Júnior
Técnico: Tite

Local: estádio Luso-Brasileiro, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Paulo César Oliveira (SP)
Assistentes: Giovani César Canzian e Márcio Luiz Augusto (ambos de SP)
Cartões amarelos: Ataliba (A), Walker (A), Henrique (A), Scheidt (B), Glauber (B), Jonílson (B),
Gols: César Prates, aos 27min do primeiro tempo; Túlio, aos 2min e Euller, aos 15min do segundo tempo

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias