! Paraná vira, mas Juventude arranca empate - 07/05/2005 - UOL Esporte - Futebol

UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  07/05/2005 - 17h53
Paraná vira, mas Juventude arranca empate

MBPress
No Rio de Janeiro

O Paraná esteve próximo da primeira vitória no Campeonato Brasileiro 2005, mas o Juventude conseguiu empatar no fim e decretar o 2 a 2, na tarde deste sábado, no Pinheirão, em Curitiba. Zé Carlos abriu o placar para o time gaúcho, mas Beto e Borges viraram para os paranaenses. Aos 37min da etapa final, Bruno Lança fechou o placar.

Todos os gols foram marcados no segundo tempo. Depois de uma primeira etapa sem muita emoção, o jogo ficou eletrizante depois do intervalo. Os três primeiros gols foram marcados nos 17min iniciais.

O Paraná, que havia perdido na estréia para o Goiás, em casa, e empatado com o São Paulo na capital paulista, conseguiu a virada, mas não segurou o resultado, em um lance que o Bruno Lança, do Juventude, parecia estar impedido.
IVO WORTMANN, O TÉCNICO MAIS RESISTENTE
Após a demissão de Antônio Lopes do cargo de treinador do Coritiba, durante esta semana, Ivo Wortmann tornou-se o técnico que está há mais tempo em um clube na Série A. Ivo iniciou o trabalho no Juventude em abril de 2004, antes do início do Campeonato Brasileiro. Terminou em sétimo lugar e conseguiu uma vaga na Copa Sul-Americana. Este ano, porém, não foi bem no Campeonato Gaúcho, mas recebeu um voto de confiança da diretoria e vem fazendo boa campanha neste início de competição.

Já o Juventude sentiu as ausências de três titulares, Edu Silva, Enilton e o goleiro Doni. O substituto do camisa 1 foi Douglas, que acabou soltando a bola em um cruzamento no lance do segundo gol paranista.

A equipe de Caxias do Sul continua invicto no campeonato, já que havia empatado com o Corinthians na estréia, no Pacaembu, e vencido o Atlético-PR na última partida, na Serra Gaúcha.

Ainda sem contar com os resultados deste domingo, o time paranaense fica na 14ª posição, com dois pontos. O Juventude vem em quinto lugar, com cinco pontos.

Na próxima rodada, o Paraná enfrenta o Palmeiras, no Parque Antarctica, em São Paulo, às 18h10, domingo que vem. No mesmo dia, o Juventude pega o Vasco, às 16h, no Alfredo Jaconi, na Serra Gaúcha.

O jogo
A partida começou em ritmo lento e a primeira chance só aconteceu aos 9min, quando André Dias cruzou consciente da direita, nos pés de Edinho, dentro da pequena área. O camisa 10, porém, acabou isolando a bola por cima do gol, perdendo excelente oportunidade de abrir o placar para os paranaenses.

Aos 19min, em outro cruzamento, desta vez da esquerda, da intermediária, o atacante Renaldo cabeceou rente a trave esquerda de Douglas. O jogo estava equilibrado, mas as melhores chances foram do time da casa.

A partir deste lance, o Juventude acordou e começou a arriscar mais. Aos 34min, o time gaúcho chegou pela direita, Zé Carlos dominou dentro da área, cortou do zagueiro e chutou de canhota. O arqueiro Flávio espalmou para frente e a zaga paranista cortou na seqüência.

No fim da primeira etapa, aos 45min, a zaga do time visitante chutou para cima torto. Neto recebeu o presente sozinho, pelo lado esquerdo da grande área, mas acabou chutando longe, por cima.

Na segunda etapa, o Juventude começou quente. Aos 6min, a bola sobrou para Zé Carlos dentro da área, pela direita. De pé direito, ele bateu cruzado, rasteiro, sem chances para o goleiro Flávio, abrindo o placar no Pinheirão.

Mas logo depois, aos 10min, num cruzamento de Daniel Marques da direita, Beto bateu da marca do pênalti, no ângulo direito de Douglas, empatando o jogo, sem dar tempo de o Juventude comemorar.

O Paraná se animou e a partida ganhou em movimentação. Depois de perder três boas chances de gol, Borges aproveitou cruzamento da esquerda que o goleiro Douglas soltou e chutou à meia altura, decretando a virada aos 17min.

Insatisfeito com a derrota parcial, o time de Caxias partiu para o ataque, porém, não conseguiu levar muito perigo ao gol de Flávio.

Até que aos 37min, Chicão levantou na área, pela direita. No bate-rebate, a bola sobrou para Bruno Lança, em posição duvidosa, desviar de cabeça. O goleiro saiu desesperado, chegou a tocar na bola, mas Bruno completou com o pé para dentro do gol.

PARANÁ
Flávio; Rafael, Da Silva (Everton César), Daniel Marques e Aderaldo; Neto, Beto, Edinho (Thiago Neves) e Vicente; André Dias e Renaldo (Borges)
Técnico: Lori Sandri

JUVENTUDE
Douglas; Chicão, Camazzola e Naldo; Magal (Diogo), Bruno Lança, Leandro Moreno, William e Zé Rodolpho; Zé Carlos (Daniel) e Marcelo (Lauro)
Técnico: Ivo Wortmann

Local: estádio Pinheirão, em Curitiba (PR)
Árbitro: Sílvia Regina de Oliveira (FIFA-SP)
Auxiliares: Flavio Magalhães (SP) e Aline Lambert (SP)
Cartões amarelos: Bruno Lança, Marcelo, Magal, Diogo (Juventude)
Gols: Zé Carlos, aos 6min, Beto, aos 10min, Borges, aos 17min, e Bruno Lança, aos 37min do segundo tempo

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias