! Botafogo vence o Corinthians, de virada, e lidera - 01/05/2005 - UOL Esporte - Futebol

UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  01/05/2005 - 17h53
Botafogo vence o Corinthians, de virada, e lidera

MBPress
No Rio de Janeiro

DÁ-LHE BOTAFOGO!

Em estádio sem público,


Gil, de cabeça, abre o placar


Tevez, marcado, nada faz


No 2º tempo, Botafogo faz um


Dois, com chute de Ramón


E três: Alex Alves marca o 2º dele, ambos de pênalti
Nada de gritos de incentivo, nem vaias. Uma partida inusitada, mas a ausência da torcida no estádio Luso-Brasileiro não atrapalhou o Botafogo, que manteve a empolgação e venceu o Corinthians por 3 a 1, de virada, neste domingo, pela segunda rodada do Brasileirão. Alex Alves, dois, e Ramon marcaram para o time da casa, enquanto Gil abriu o placar.

Com a segunda vitória seguida na competição (o Botafogo ganhou do Internacional por 2 a 0, em Porto Alegre, na primeira rodada), a equipe carioca assumiu a liderança do campeonato, com seis pontos, algo que não acontecia desde 1992, quando foi vice-campeão. Os jogadores agora esperam que o time embale no Brasileiro.

Já o Corinthians ganhou outro motivo para conturbar ainda mais seu ambiente. O time segue sem conseguir vencer no campeonato, já que vinha de um empate com o Juventude por 2 a 2, no Pacaembu, na estréia, e esperava vencer neste domingo para recuperar os pontos considerados perdidos na primeira rodada.

Com apenas um ponto ganho, a equipe paulista já vivia um clima ruim antes do jogo por causa da briga entre o atacante Tevez e o zagueiro Marquinhos, que trocaram socos durante o treino da última sexta-feira, no Parque São Jorge.

Para completar, o Corinthians viu sua invencibilidade de quase dois meses (11 partidas) desabar. Desde a derrota por 3 a 0, contra o Cianorte, no dia 9 de março, pela Copa do Brasil, a equipe não era derrotada.

A partida deste domingo também marcou a inauguração do novo estádio Luso-Brasileiro, que foi reformado para sediar as partidas do Botafogo e do Flamengo na Série A. Depois de pouco mais de um mês de obras, a um custo total de R$ 5 milhões, foram instaladas arquibancadas modulares atrás dos gols e do lado oposto à tribuna de imprensa.

O gramado também foi reformado, assim como os vestiários, muito criticados pelos jogadores por ser pequeno antes da ampliação. Por isso, o time do Botafogo encontrou um ambiente diferente do que conheceu quando enfrentou a Portuguesa-RJ, e, desta forma, foi quase tão visitante quanto o Corinthians, já que também não houve torcida no estádio.

Acho que eu não precisava ter entrado daquela maneira. Exagerei na disposição e permiti que eles empatassem
Betão, sobre o lance em que cometeu pênalti

As equipes voltam a campo no próximo domingo para a disputar clássicos na terceira rodada do Campeonato Brasileiro. Enquanto o Botafogo enfrenta o Vasco, em São Januário, o Corinthians encara o São Paulo, no Morumbi.

O jogo
A partida começou equilibrada, e as equipes tinham dificuldades para chegar ao gol adversário. Tanto que o primeiro lance de perigo só aconteceu aos 16min, após boa triangulação entre Roger, Tevez e Carlos Alberto na intermediária. O último foi quem finalizou dentro da meia lua, mas o chute não saiu forte e o goleiro Jefferson defendeu no centro do gol.

O Botafogo só respondeu aos 25min. César Prates, cobrando falta, soltou um petardo da meia esquerda. O goleiro Fábio Costa fez a defesa em dois lances.

O jogo estava morno, e as equipes criavam poucas chances de gol. Mas o Corinthians acabou abrindo o placar aos 32min. Roger bateu escanteio da esquerda pelo alto e Marcelo Mattos cabeceou para o chão. A bola quicou no gramado e foi parar na cabeça de Gil, que desviou dentro da pequena área, na frente de Jefferson, para o gol.

JOGO SEM TORCIDA
A partida entre Botafogo e Corinthians foi disputada com portões fechados porque o time carioca foi punido pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

No ano passado, logo após o término de uma partida contra o mesmo adversário, no estádio Caio Martins, torcedores botafoguenses, revoltados com a derrota por 2 a 1, que deixou o time da Estrela Solitária em situação dramática na tabela do Brasileirão, correndo sério risco de rebaixamento, invadiram o gramado para protestar.

Houve um grande tumulto generalizado no campo. Os torcedores entraram em confronto com policias militares e alguns saíram feridos. Por causa destes incidentes, o STJD puniu o Botafogo com a proibição da entrada da torcida nos dois primeiros jogos em que o time tem o mando de campo no campeonato deste ano.

Na quarta rodada, contra o Atlético-MG, o clube terá que jogar novamente com os portões fechados no estádio Luso-Brasileiro.
O Botafogo tentava o empate e chegou novamente ao gol adversário aos 40min na falha do zagueiro Betão. Ele chutou a bola para o alto e Ramon, percebendo Fábio Costa adiantado, tentou encobrir o goleiro cabeceando da entrada da área, mas a bola passou por cima do travessão.

A vantagem no placar não acomodou o time do Corinthians, que voltou para o segundo tempo com o mesmo ânimo. Logo aos 3min, Edson chutou de dentro da grande área, pelo lado direito, mas o goleiro Jefferson caiu no canto esquerdo para espalmar.

No entanto, um minuto depois, o Botafogo teve um pênalti a seu favor. Túlio deu um lençol em Betão, que na seqüência do lance, levantou demais o pé, acertando o rosto do volante dentro da grande área. Alex Alves bateu rasteiro, colocando a bola no canto direito de Fábio Costa, que caiu para o lado oposto e nem saiu na foto, aos 6min.

O Corinthians teve uma boa chance para desempatar aos 23min. Tevez tocou para Carlos Alberto, que invadiu a grande área pelo lado direito, colocou a bola entre as pernas de Scheidt, e tocou para Gil, que estava livre na marca do pênalti. Mas o atacante corintiano quis dar um drible a mais e acabou desarmado.

O Corinthians passou a jogar melhor, e criava mais chances do que o Botafogo, No entanto, aos 29min, o time da casa virou o jogo. Marcelinho recebeu lançamento na ao lado da grande área, pela direita, e tocou rasteiro para Ramon, próximo à marca do pênalti. Ele pegou de primeira, de pé esquerdo, colocando a bola no canto esquerdo de Fábio Costa, que nada pôde fazer.

Aos 42min, Glauber puxou contra-ataque pelo meio e tocou para Marcelinho, livre na esquerda. Ele invadiu a grande área e foi derrubado. Pênalti que Alex Alves bateu novamente, desta vez pelo alto, no canto direito de Fábio Costa, que caiu no canto certo, mas não alcançou.

BOTAFOGO
Jefferson; César Prates, Rafael Marques, Scheidt e Oziel; Jonílson, Túlio, Juca (Almir) e Ramon (Glauber); Alex Alves e Caio (Marcelinho)
Técnico: Paulo César Gusmão

CORINTHIANS
Fábio Costa; Ânderson, Betão e Sebá Dominguez; Edson, Marcelo Mattos, Carlos Alberto, Roger (Dinélson) e Gustavo Nery (Vinícius); Tevez e Gil
Técnico: Daniel Passarella

Local: estádio Luso-Brasileiro, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Márcio Resende de Freitas (SC)
Assistentes: Claudemir Maffessoni e Vayran da Silva Rosa (SC)
Cartões amarelos: Gustavo Nery (C), Túlio (B), Sebá Dominguez (C), Jonílson (B), Alex Alves (B), Tevez (C)
Gols: Gil, aos 32min do primeiro tempo; Alex Alves, de pênalti, aos 6min, Ramon, aos 29min e Alex Alves, de pênalti, aos 43min do segundo tempo

Leia mais

Marcelinho divide o mérito com o grupo
Betão admite erro no 1º gol do Botafogo
Atacante incentivou jogadores do Bota
Corinthians perde eficácia defensiva
PC elogia atuação de Almir pelo Botafogo
Derrota encerra longa fase positiva
Kia critica Timão, mas ainda acredita no título
Roger e Nery devem jogar na quarta


Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias