! Mesmo sob vaias, Cruzeiro bate Inter - 01/05/2005 - UOL Esporte - Futebol

UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  01/05/2005 - 17h51
Mesmo sob vaias, Cruzeiro bate Inter

MBPress
Em São Paulo

Mesmo vaiado durante boa parte do jogo, o Cruzeiro conseguiu, neste domingo, a primeira vitória no Campeonato Brasileiro. Jogando no Mineirão, o time da casa superou o Internacional por 3 a 2.

A equipe da casa esteve longe de receber os elogios de sua torcida. O Cruzeiro foi muito vaiado e o alvo principal foi o técnico Levir Culpi. O ápice das cobranças aconteceu aos 23min do segundo tempo, quando o comandante trocou o meia Adriano por Kelly (os torcedores queriam a entrada de Wagner).

MALDONADO, 100 JOGOS E GOL
O chileno Maldonado, ex-São Paulo, completou neste domingo 100 jogos com a camisa cruzeirense. E comemorou em grande estilo: marcando o gol da vitória da equipe.

"Os primeiros três pontos em casa foram muito importantes", disse o "guerreiro". Leia mais
O único jogador aplaudido pela torcida desde o início foi o volante chileno Maldonado, capitão do Cruzeiro. Autor do gol que deu a vitória ao time mineiro (aos 34min do segundo tempo, quando a partida estava empatada por 2 a 2), o camisa 8 ainda recebeu uma homenagem antes do confronto por ter completado 100 partidas pela equipe (este foi, na verdade, o 102º jogo dele).

No entanto, o jogo não foi especial apenas para Maldonado. O centroavante Fred também comemorou demais. Tudo porque voltou a balançar as redes contra o Internacional, adversário do Cruzeiro no jogo de estréia do camisa 9 (vitória por 2 a 0, no dia 5 de agosto do ano passado).

"Enfrentar o Inter é sempre especial para mim, ainda mais no Mineirão. Foi contra eles que a minha história no Cruzeiro começou e eu fico muito feliz por lembrar disso", confessou o camisa 9, que marcou (de pênalti) o primeiro do confronto deste domingo.

Apesar do gol de Fred, outro atacante se consolidou como principal destaque do confronto entre Cruzeiro e Internacional. Rafael Sóbis marcou o segundo gol do time gaúcho. Com isso, chegou aos três nos últimos três confrontos com os mineiros.

O desempenho de Sóbis, contudo, não foi suficiente para acabar com um jejum do Internacional. O time gaúcho não vence o Cruzeiro em Belo Horizonte, pelo Brasileiro, desde 1987. O único resultado positivo neste período aconteceu no ano passado, 1 a 0, pela Copa Sul-Americana (gol do próprio Sóbis).

SÓBIS DECISIVO
PlacarDataGols do Inter
Inter 1 x 0 Cruzeiro20/10/2004Rafael Sóbis
Inter 2 x 0 Cruzeiro05/12/2004Diego e Rafael Sóbis
Cruzeiro 3 x 2 Inter01/05/2005Fernandão e Rafael Sóbis
Com a derrota, o Internacional segue sem pontuar no Campeonato Brasileiro. Na estréia, o time gaúcho perdeu para no Botafogo por 2 a 0 em pleno Beira-Rio.

"Sabemos que a situação é complicada. Montamos uma equipe para brigar pelo título e precisamos reagir. Não podemos deixar para depois ou pode ficar tarde demais", ensinou o zagueiro Edinho.

E o Cruzeiro, que alcança quatro pontos, se aproxima dos líderes do Campeonato Brasileiro. Na estréia, a equipe mineira havia empatado com o Flamengo por 1 a 1.

As duas equipes voltam a campo no próximo domingo, ambas às 16h. O Internacional receberá o Flamengo, no Beira-Rio, e tentará a primeira vitória neste Campeonato Brasileiro. O Cruzeiro enfrentará outro carioca, o Fluminense, no Rio de Janeiro.

Antes disso, contudo, Cruzeiro e Internacional voltarão suas atenções para a Copa do Brasil. Os mineiros jogam contra o Santa Cruz na quarta-feira, às 21h45, em Recife. Os gaúchos encaram o Paulista, na quinta-feira, às 20h30, em Jundiaí.

O jogo
Cruzeiro e Internacional fizeram um primeiro tempo cheio de alternativas. O time gaúcho apostou em forte marcação sobre a saída de bola adversária e os mineiros tiveram o contra-golpe como melhor arma ofensiva.

Logo a 2min, Athirson desceu pela esquerda em um contra-ataque e cruzou forte. A bola passou por toda a grande área e encontrou o lateral-direito Maurinho do outro lado. O camisa 2 driblou Gavilán para o fundo e foi derrubado. Na cobrança da penalidade, Fred colocou a bola no canto direito de Clemer, que pulou para o outro lado e não conseguiu evitar a abertura do placar.

O gol não mudou o panorama tático da partida. O Internacional continuou com mais posse de bola, mas o Cruzeiro era mais incisivo. Prova disso é que, aos 8min, Weldon ampliou a vantagem. Lopes lançou na direita para Maurinho, que cruzou de primeira. O camisa 7, no segundo pau, só completou de cabeça.

A partida parecia definida, mas o Internacional descontou aos 10min. Jorge Wagner recebeu na esquerda e lançou na frente para Rafael Sóbis. O camisa 11, marcado por Maldonado, caiu na área e o árbitro Lourival Dias Lima Filho apontou o pênalti. Na cobrança, Fernandão tocou no canto esquerdo de Fábio, que escolheu o outro lado.

MURICY APROVA INTER
Apesar da derrota para o Cruzeiro neste domingo, o técnico Muricy Ramalho gostou do desempenho do Internacional. O comandante acha que a equipe gaúcha foi superior e poderia ter saído com os três pontos de Belo Horizonte. Leia mais
O gol animou o Internacional, que passou a pressionar mais o Cruzeiro. Aos 16min, então, a equipe mineira sofreu uma grande perda. Marcelo Batatais sentiu uma lesão na parte posterior da coxa e precisou sair. Como não tinha zagueiros no banco, Levir Culpi foi obrigado a colocar em campo o meia Martinez e recuar Marabá para a defesa.

Entretanto, para não deixar Marabá muito exposto, Culpi também modificou o esquema tático do Cruzeiro. O volante Maldonado recuou e se tornou o terceiro zagueiro mineiro. Só que esta alternativa deu espaços para o Internacional trabalhar a bola no meio campo.

E foi exatamente este espaço que propiciou o segundo gol gaúcho. Élder Granja pegou uma sobra na direita e tocou no meio para Fernandão. De primeira, o camisa 9 ajeitou na frente para Rafael Sóbis. O atacante recebeu dentro da área e apenas tocou no canto direito de Fábio para empatar o confronto.

No segundo tempo, as duas equipes diminuíram o nível técnico do confronto. E o Cruzeiro, que tinha em Maurinho sua principal arma ofensiva, marcou o terceiro gol aos 34min.

O lateral recebeu bom passe na direita, arrumou o corpo para bater para o gol e ajeitou para Maldonado. O volante girou e bateu de pé esquerdo, no canto esquerdo do goleiro Marcelo, para dar a vantagem à equipe mineira.

Desde momento em diante, o Cruzeiro só trocou passes e administrou a vantagem conseguida. O confronto estava decidido e o Internacional não mostrou poder de reação.

CRUZEIRO
Fábio; Maurinho, Gladstone, Marcelo Batatais (Martinez) e Athirson; Maldonado, Marabá, Adriano (Kelly) e Lopes; Fred (Diego) e Weldon
Técnico: Levir Culpi

INTERNACIONAL
Clemer (Marcelo); Edinho, Índio e Vinícius; Élder Granja, Gavilán, Perdigão, Wellington (Gustavo) e Jorge Wagner; Fernandão (Diego) e Rafael Sóbis
Técnico: Muricy Ramalho

Local: estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Lourival Dias Lima Filho (BA)
Auxiliares: Alessandro Rocha Matos e Kleber Moradillo da Silva (ambos da BA)
Cartões amarelos: Marcelo Batatais (C), Maldonado (C), Edinho (I), Martinez (C), Gavilán (I), Kelly (C) e Fred (C)
Gols: Fred, aos 2min, Weldon, aos 8min, Fernandão, aos 10min, e Rafael Sóbis, aos 28min do primeiro tempo; Maldonado, aos 34min do segundo tempo

Leia mais
Chileno comemora 100º jogo com gol
Batatais volta a sentir contusão
Raposa tem início similar aos anos passados
Cruzeirenses vibram com vitória suada
Argel torceu muito pela Raposa
Cruzeiro protesta contra arbitragem
Levir destaca empenho do time

Goleiro Clemer volta a sentir lesão
Favorito, Inter tem começo preocupante
Inter seguirá longe de Porto Alegre
Edinho aposta em rápida recuperação
Arbitragem novamente é alvo de reclamação
Para Muricy, Inter merecia os três pontos
Mau começo não faz Inter procurar reforços
Inter perdeu por um descuido, diz Sóbis
Inter mantém tabu no Mineirão

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias