! Brasiliense e Vasco ficam no 2 a 2 - 24/04/2005 - UOL Esporte - Futebol

UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  24/04/2005 - 20h03
Brasiliense e Vasco ficam no 2 a 2

Do Pelé.Net
No Rio de Janeiro

A dupla de ataque do Vasco funcionou. Mas o sistema defensivo voltou a falhar e o time cruz-maltino não passou de um empate por 2 a 2 com o Brasiliense, estreante na Série A do Campeonato Brasileiro.

A partida, válida pela primeira rodada da competição nacional, foi disputada no estádio Mané Garrincha, em Brasília. Os donos da casa, que disputam a divisão de elite pela primeira vez em sua história, abriram o placar com Giovani, no primeiro tempo.

Porém, Romário, ainda na etapa inicial, e Alex Dias, já no segundo tempo, viraram o jogo. O Brasiliense conquistou o empate com Tiano, em chute de fora da área que pegou o goleiro Everton desatento.

ROMÁRIO PEDE RAÇA
Romário quer ver os jovens do Vasco com mais determinação. "Caras de 19, 20, 21 anos têm que correr, se determinar. Se não dá na técnica, vai na vontade, na raça", disse o experiente atacante, que deve ficar fora dos treinos vascaínos durante quase toda a semana. Leia mais
Com o gol marcado neste domingo, Romário chegou a 131 na história do Campeonato Brasileiro. O atacante do Vasco é o terceiro maior goleador da competição, oito gols atrás de Zico.

O Vasco contou com a estréia do técnico Dário Lourenço. O novo treinador assumiu no lugar de Joel Santana, que pediu demissão após a derrota por 3 a 0 para o Baraúnas e a conseqüente eliminação da Copa do Brasil.

Veteranos
Com atuações medianas dos experientes Marcelinho Carioca e Iranildo, o destaque do Brasiliense foi o rápido atacante Igor, que incomodou a defesa vascaína com contra-ataques e bons chutes principalmente no primeiro tempo. A equipe ainda não pôde contar com Oséas, recém-contratado, que ainda está fora de forma.

As duas equipes voltam a jogar no próximo domingo. O Vasco encara o Fortaleza, no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, com portões fechados, às 16h. O Brasiliense pega o Palmeiras fora de casa, no Parque Antarctica, às 18h10.

O jogo
Depois de um começo sonolento e com muitos erros de passe de ambos os times, Igor chegou com perigo pela esquerda, aos 12min, e chutou de canhota. Everton espalmou a escanteio. Na cobrança, a zaga afastou e novamente Igor chutou cruzado. O goleiro vascaíno não achou e Fabiano cortou quase em cima da linha.

O Vasco deu liberdade e Iranildo arriscou seguidos chutes de fora da área, sem direção. Com o domínio da partida, o Brasiliense só permitiu o primeiro chute a gol dos cariocas aos 22min, quando Rubens arriscou da intermediária rasteiro, torto, pela linha de fundo.

Aos 25min, Marcelinho Carioca cobrou falta pela direita, com efeito. Everton espalmou para o lado e Giovani, livre, completou para as redes, abrindo o placar no Mané Garrincha e fazendo justiça ao melhor futebol do time do Distrito Federal.

Entretanto, em um descuido da defesa, Thiago Maciel avançou e cruzou, pela direita, na cabeça de Romário, aos 39min. O atacante cabeceou e o goleiro espalmou nos seus pés. Com um toque com a ponta da chuteira, quase sem ângulo, Romário tentou novamente e Donizetti acabou empurrando para dentro do gol.

Na segunda etapa, o Brasiliense quase voltou a ficar na frente do placar quando o zagueiro Fabiano furou e Giovani recebeu dentro da área, aos 4min, dominou e arriscou de direita. Everton só observou o chute passando rente a sua trave direita.

Aos 14min, Iranildo pegou a sobra de um bate-rebate e chutou forte, da meia-lua, pelo lado, assustando Everton. O técnico estreante Dário Lourenço resolveu tirar Rubens e apostar em Abedi, tentando melhorar a ligação meio campo-ataque, problema crônico da equipe. Em seu primeiro lance, o meia se enrolou com a bola e foi desarmado. No segundo, mandou um cruzamento nas arquibancadas.

O jogo esquentou aos 31min, quando Alex dias arrancou pelo meio, trouxe a bola para o pé esquerdo e, da entrada da área, mandou um chute forte, no ângulo esquerdo de Donizetti, sem defesa.

Mas a alegria dos vascaínos durou pouco. Aos 32min, Tiano, que havia entrado no lugar Giovani, arriscou da intermediária, de direita, e Everton, adiantado, aceitou. Em menos de dois minutos, o Brasiliense levava a virada e empatava novamente.

Aos 41min, Tiano arriscou em um lance idêntico, mandando no travessão. A partida acabou deixando um gostinho de derrota para o Brasiliense, que poderia ter saído de campo com os três pontos. O Vasco saiu consciente de que tem muito a melhorar daqui para frente.

BRASILIENSE
Donizetti; Dida, Gérson, Jairo e Márcio (Rochinha); Deda, Pituca, Iranildo, Marcelinho Carioca; Igor e Giovani (Tiano)
Técnico: Valdir Espinosa

VASCO
Everton, Thiago Maciel (Felipe Alves), Fabiano, Daniel e Jorginho Paulista (Diego); Ygor, Coutinho, Rubens (Abedi) e Leozinho; Alex Dias e Romário
Técnico: Dário Lourenço

Local: estádio Mane Garrincha, em Brasília (DF)
Árbitro: Wilson de Souza Mendonça (FIFA / PE)
Auxiliares: Erick Bartholomeu Bandeira (PE) e Luciano José Coelho (PE)
Cartões amarelos: Jairo, Gérson, Marcelinho (B), Rubens, Daniel, Ygor, Abedi (V)
Gols: Giovani, aos 25min; Romário, aos 39min do primeiro tempo; Alex Dias, aos 31min; Tiano, aos 32min do segundo tempo


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias