! Flamengo e Cruzeiro ficam no 1 a 1 no Maracanã - 23/04/2005 - UOL Esporte - Futebol

UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  23/04/2005 - 20h04
Flamengo e Cruzeiro ficam no 1 a 1 no Maracanã

MBPress
No Rio de Janeiro

Todo mundo poderia ter vencido. Mas Cruzeiro e Flamengo não passaram de um empate por 1 a 1 na noite deste sábado, no Maracanã, na estréia dos dois times no Campeonato Brasileiro 2005. Fred abriu o placar para o time mineiro e Júnior Baiano empatou para os donos da casa.

Fotocom.net 
Fred festeja com Athirson gol que abriu o placar no empate no Rio; veja as fotos
"A gente teve o jogo na nossa mão. Dava para fazer mais gols, mas infelizmente não aconteceram. Não era que a gente esperava, queríamos os três pontos, mas foi um bom resultado", disse o atacante do time mineiro.

Convocado para o amistoso da seleção brasileira contra a Guatemala, Fred ainda contou com a boa atuação de Weldon, que fez apenas o seu segundo jogo pelo Cruzeiro e iniciou a jogada do gol mineiro.

Mas, se o jogo esteve 'na mão' do Cruzeiro, o Flamengo merecia a virada. Pelo menos é o que pensa o autor do gol rubro-negro. "Foi bom, mas poderia ter sido melhor porque demontramos que poderíamos ter vencido. Mas quando a fase não está boa não tem jeito", afirmou Junior Baiano na saída do gramado.

Vaias rubro-negras
Dois jogadores foram muito vaiados pela torcida do Flamengo, sendo um de cada equipe. Pelo lado rubro-negro, o zagueiro Fabiano sofreu com as críticas na primeira etapa, principalmente após falhar no gol mineiro, e pediu para sair no intervalo.

ZAGUEIRO CANSADO
Fabiano alegou cansaço ao pedir para deixar o jogo e foi atendido por Andrade. O zagueiro ainda recebeu o apoio de Júnior Baiano. "Não sei se foi cansaço ou outra coisa, mas ele é um grande jogador". Leia mais
Para o Cruzeiro, as vaias foram direcionadas a Athirson. Em seu primeiro jogo contra a equipe que o revelou no Maracanã, o lateral foi vaiado a cada toque na bola. Ainda assim, conseguiu levar perigo ao gol adversário em contra-ataques e chutes perigosos de canhota.

Flamengo e Cruzeiro voltam a jogar no próximo domingo. Os cariocas vão à Florianópolis encarar o Figueirense, no estádio Orlando Scarpelli, às 16h. No mesmo horário, os mineiros enfrentam o Internacional, no Mineirão.

O jogo
O jogo começou morno, sem lances de real perigo nem para Diego, nem para Fábio. Na primeira boa jogada, aos 21min, o Cruzeiro marcou. Weldon cruzou da direita para Fred marcar. Foi o primeiro gol do artilheiro no Brasileiro, em uma falha de cobertura do zagueiro Fabiano.

Mesmo com mais posse de bola, o Flamengo pouco ameaçou. Aos 26min, Fabiano Oliveira desviou bola dentro da área, mas por cima. O goleiro do Cruzeiro só trabalhou aos 31min. Obina driblou um zagueiro dentro da área e chutou. Fábio defendeu com as pernas, segurando em seguida.

Jogando nos contra-ataques, o Cruzeiro quase fez o segundo aos 44min. Weldon foi derrubado por dois defensores. Fred bateu de pé direito, colocado, e a bola raspou a trave esquerda de Diego, no último lance de perigo no primeiro tempo.

FALTOU COMPETÊNCIA
Levir Culpi, técnico do Cruzeiro, reclamou das chances perdidas por sua equipe. "Em algumas situações chegamos a sair com o goleiro e a bola ficou enroscada", comentou. Leia mais
O jogo não mudou no segundo tempo. O Cruzeiro continuou buscando apenas os contra-ataques e quase marcou aos 12min. Weldon foi lançado dentro da área, tentou driblar Diego, mas o goleiro deu um toque na bola, já deitado, e conseguiu dominá-la.

Cometendo muitas faltas nas imediações de sua área, o time mineiro cedeu o empate. Aos 16min, Fábio cruzou da esquerda. Júnior Baiano desviou de cabeça. A bola ainda tocou em Fábio, do Cruzeiro, que, atrasado, não conseguiu defender.

Na comemoração, Baiano deu uma banana para a torcida, com o braço, para logo depois apontar o escudo do clube na camisa, pedindo o apoio das arquibancadas, que já demonstravam impaciência com o time.

O jogo ficou mais movimentado após o empate, mas poucas jogadas foram criadas. Aos 25min, Athirson arriscou de longe, e a bola passou raspando a trave. Na seqüência, Renato cruzou e Obina cabeceou desequilibrado, no canto direito, assustando o goleiro cruzeirense.

FLAMENGO
Diego; Fábio, Júnior Baiano, Fabiano (Rodrigo) e André Santos; Jônatas, Júnior, Caio (Vinícius) e Renato; Fabiano Oliveira e Obina (Geninho)
Técnico: Andrade

CRUZEIRO
Fábio, Maurinho (Ruy), Gladstone, Marabá e Athirson; Maldonado, Diego (Adriano), Martinez e Lopes (Kelly); Weldon e Fred
Técnico: Levir Culpi

Local: estádio Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Carlos Eugênio Simon (Fifa-RS)
Auxiliares: Altemir Hausmann (Fifa) e José Antônio Chaves Filho (ambos do RS)
Cartões amarelos: Fábio (F), Marabá, Athirson, Martinez, Gladstone (C)
Gols: Fred, aos 21min do primeiro tempo; Júnior Baiano, aos 16min do segundo tempo


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias