! Atlético-MG estréia goleando Figueirense - 23/04/2005 - UOL Esporte - Futebol

UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  23/04/2005 - 17h56
Atlético-MG estréia goleando Figueirense

MBPress
No Rio de Janeiro

O Atlético-MG começou a fazer as pazes com a sua torcida. Depois de uma frustrante participação no Campeonato Mineiro, a equipe iniciou o Brasileiro com o pé direito. Neste sábado à tarde, o time recebeu o Figueirense e derrotou os catarinenses por 4 a 1, com três gols nos últimos 10min.

Depois de um péssimo primeiro tempo, em que foi para o vestiário debaixo de vaias, ao fazer 1 a 0 com Ataliba e ceder o empate, marcado por Rodrigo, os mineiros voltaram com outra postura na etapa complementar.

PLACAR MENTIROSO
A goleada por 4 a 1 sobre o Figueirense não iludiu os atleticanos. "Quem vê só o resultado de 4 x 1 dá a entender que foi fácil, mas quem estava no Mineirão viu que foi muito difícil", afirmou o meia Rodrigo Fabri, autor de um dos gols do time mineiro. Leia mais
Com grande atuação de Rodrigo Fabri, destaque da partida, construiu o placar nos minutos finais, com um gol de Euller, outro do próprio Fabri e o último de Fábio Júnior.

"O torcedor exige bastante e eles estavam certos de estarem insatisfeitos, pois decepcionamos no Mineiro. Mas quando a gente consegue um bom resultado, a festa é essa ai que vocês estão vendo", disse o centroavante Fábio Júnior, apontando para a arquibancada na saída de campo.

Com o resultado, o técnico Tite começou a cumprir sua meta. Durante a semana, o treinador prometeu que levaria a equipe às primeiras posições do certame nacional. Para isso, teve de mexer com o brio dos jogadores no intervalo e cobrar uma equipe mais inteligente.

"O Figueirense veio num 4-5-1, com o Bilu fazendo o penúltimo atacante e só um jogador na frente. Isso retira a infiltração da equipe adversária. Tem que ter muita maturidade para trabalhar a bola, inverter. A equipe ficou ansiosa demais para querer definir o placar", disse Tite.

RETRANCA FURADA
Na retranca, o Figueirense voltou a perder fora de casa. Mesmo assim, o goleiro Edson Bastos achou o resultado deste sábado injusto. "Jogamos de igual para igual e buscamos o gol o tempo todo", disse.Leia mais
Já pelo lado dos visitantes, a derrota só serviu para aumentar a desconfiança existente entre os torcedores do Figueirense com o time. Depois se sequer chegar as finais do estadual, os comandados de Marco Aurélio entraram em campo procurando apenas se defender e acabaram castigados pelo ímpeto ofensivo dos donos da casa no segundo tempo.

Na próxima rodada, o Atlético-MG viajará até Campinas, para enfrentar a Ponte Preta, no sábado, às 18h10. Já o Figueirense receberá no domingo o Flamengo, às 16h, no Orlando Scarpelli.

O jogo
Não foi um primeiro tempo empolgante. Diante de sua torcida, o Atlético-MG começou buscando o gol, mas esbarrou na falta de criatividade de seus atacantes e no fechado esquema do Figueirense, que atuou com apenas um jogador no ataque, o centroavante Rodrigo, e congestionou o meio campo com cinco atletas. Desta forma, conseguiu impedir as investidas de Rodrigo Fabri e Euller.

Na única vez em que os dois atleticanos tiveram liberdade para armar um contra ataque, o gol quase saiu. Aos 8min, Euller avançou pela esquerda e descobriu Rodrigo Fabri livre na área. O atacante chutou forte, mas em cima de Edson Bastos, que fechou bem o ângulo.

Depois disso, somente aos 25min os mineiros deram o ar da graça na área rival e abriram o placar. Após cobrança de escanteio, Edson Bastos saiu mal e a defesa afastou. De fora da área, Prieto bateu cruzado e Ataliba, livre de marcação, apenas desviou, com o goleiro batido no lance. Foi o primeiro gol do Brasileirão 2005.

O golpe sofrido serviu para despertar os catarinenses, que passaram a buscar o empate. Aos 29min, Flávio bateu falta da meia-lua e a bola passou raspando a trave direita de Danrlei. Depois, aos 38min, veio a igualdade. Rodrigo arrancou pela meia direita e, de fora da área, chutou no ângulo direito de Danrlei, marcando um golaço.

O empate cedido foi o suficiente para a torcida presente ao Mineirão passar a hostilizar a equipe, que foi para o vestiário sob sonora vaia da torcida. "Temos que melhorar. Estou tendo que carregar a bola lá de trás para levar para frente", esbravejou o zagueiro Adriano, visivelmente irritado com a atuação do Atlético-MG.

O técnico Tite também demonstrou insatisfação com seu time e tratou de mexer. Sacou o inoperante Tesser e colocou George Lucas. No Figueirense, outra alteração. Michel, que já tinha cartão amarelo, foi sacado, dando lugar ao meia Edno. Desta forma, Paulo Sérgio passou a ocupar a lateral direita e Edno foi para a ala esquerda.

Independente da substituição, que não fez muita diferença, já que George Lucas também se mostrou pouco produtivo, os donos da casa retornaram com outra postura e pressionaram os catarinenses. Aos 5min, Rodrigo Fabri fez linda jogada e tocou para Fábio Júnior, que cara a cara com Edson Batos chutou fraco e o goleiro defendeu.

Depois disso, apesar do maior volume de jogo, os mineiros esbarraram na retranca dos visitantes e encontraram dificuldades para entrar na área de ataque.

Somente aos 34min veio o desempate. Euller recebeu na área e chutou. Edson Bastos defendeu parcialmente e o próprio atacante aproveitou o rebote e marcou. Dois minutos depois, Rodrigo Fabri bateu da entrada da área com categoria e ampliou para 3 a 1.

Ficou extremamente fácil e Fábio Junior deixou o seu aos 43min. O centroavante recebeu livre na área, driblou o goleiro e, com o gol aberto, fechou o marcador.


ATLÉTICO-MG
Danrlei; Tesser (George Lucas), Adriano, André Luiz e Rubens Cardoso; Ataliba (Amaral), Walker, Prieto (Esquerdinha) e Rodrigo Fabri; Euller e Fábio Júnior
Técnico: Tite

FIGUEIRENSE
Edson Bastos; Michel (Edno), Eloy, Cléber e Paulo Sérgio; Axel, Rudnei, Flávio e Bilu; Marquinhos (Wágner) e Rodrigo (Thiaguinho)
Técnico: Marco Aurélio

Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Juiz: Sávio Espínola Fagundes Filho (SP)
Auxiliares: Válter José dos Reis e Dante Mesquita Filho (Ambos de SP)
Cartões amarelos: Tesser (A), Adriano (A), Michel (F), Flávio (F)
Gols: Ataliba, aos 25min, Rodrigo, aos 38min do primeiro tempo, Euller, aos 34min, Rodrigo Fabri, aos 36min e Fábio Junior, aos 43min do segundo tempo


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias