ÁLBUM

Veja fotos
de diversas
competições




   17h53 - 19/06/2003

Brasil dá vexame e perde para Camarões na Copa das Confederações

Julio Gomes Filho
Enviado especial do UOL
Em Paris (França)

O Stade de France continua dando azar ao Brasil. Nesta quinta, no mesmo estádio em que a seleção foi derrotada na final da Copa de 98 (3 x 0 para a França), a equipe de Carlos Alberto Parreira foi superada por Camarões por 1 a 0, na estréia dos times na Copa das Confederações.

O único gol da partida foi marcado por Eto'o, aos 37min do segundo tempo. Essa foi a primeira derrota do Brasil, em jogos da equipe principal, contra rivais africanos. Antes, haviam sido 18 vitórias em 18 confrontos.

O jogo contra Camarões foi o primeiro compromisso oficial da equipe após o título na Copa do Mundo de 2002. Após a conquista do pentacampeonato, a seleção havia realizado seis amistosos, obtendo duas vitórias, dois empates e duas derrotas -neste ano, sob o comando de Parreira, uma vitória, dois empates e uma derrota.

O mau resultado logo de cara já deixa o Brasil em situação delicada no Grupo B da competição, já que na outra partida da série a Turquia bateu os EUA por 2 a 1. O regulamento da Copa das Confederações prevê que os dois primeiros classificados de cada grupo seguem para as semifinais, então o Brasil terá de vencer os americanos logo neste sábado, em Lyon, para sobreviver.

Pior do que o resultado, a seleção brasileira teve um desempenho pífio, que fez muitos dos quase 47 mil torcedores que foram ao Stade de France vaiarem a equipe no final do jogo.

Durante todo o primeiro tempo a partida foi equilibrada. Enquanto o time brasileiro teve por maior tempo a posse de bola, a seleção camaronesa optou pelos contra-ataques rápidos para tentar surpreender o rival.

O técnico alemão Winfried Schaefer armou um esquema de marcação que conseguiu anular as articulações do lado esquerdo do ataque brasileiro - composto por Kléber, Ricardinho e Gil, considerado por Carlos Alberto Parreira o "melhor do mundo", na época em que estavam juntos no Corinthians.

Com a eficiência da marcação africana, a primeira chance de gol brasileira surgiu de uma jogada inusitada, aos 18min. O zagueiro Lúcio carregou a bola desde a intermediária até a área de Camarões. Após desarme da zaga, Adriano pegou o rebote e chutou firme para a defesa de Kameni.

Nos minutos finais da primeira etapa, Camarões passou a pressionar -beneficiado por erros da defesa brasileira- e quase abriu o placar.

Aos 31min, Belletti errou um passe e permitiu a Idrissou puxar um contra-ataque. O jogador foi até a linha de fundo e cruzou para Foe, completamente livre, cabecear. Dida fez boa defesa.

Doze minutos depois, num outro erro de posicionamento, a defesa brasileira deixou Idrissou ficar sozinho, na frente de Dida, e finalizar. O camaronês, para sorte da seleção, bateu fraco, nas mãos do goleiro brasileiro.

Nos acréscimos, aos 46min, Ronaldinho fez uma bela jogada individual e quase abriu o placar. O brasileiro pegou a bola na intermediária após roubada de Kleberson, avançou em velocidade superando os rivais e, na área camaronesa, chutou para fora.

A seleção brasileira iniciou o segundo tempo com mais ímpeto, pressionando a saída de bola da equipe africana.

Porém o time de Carlos Alberto Parreira, muito bem marcado pelos atletas de Camarões, continuou tendo dificuldades em articular suas jogadas ofensivas, em grande parte pelo grande número de passes errados.

Para piorar, a defesa continuou errando excessivamente. Aos 17min, por exemplo, Lúcio e Juan tiveram várias chances de cortar o ataque camaronês, porém deixaram Eto'o chutar. Dida defendeu.

Quando as duas equipes já pareciam estar satisfeitas com o empate, aos 37min, Camarões chegou à vitória. Dida bateu tiro de meta e a bola foi cabeceada de volta para o campo brasileiro. Lúcio não conseguiu cortar e a bola ficou para Eto'o chutar forte e marcar um golaço: 1 x 0.

Aos 46min, Belletti chutou com perigo. Foi a única finalização da equipe de Parreira no segundo tempo.

Na próxima rodada, no sábado, seleção brasileira enfrentará os EUA às 16h (horário de Brasília) em Lyon. Já Camarões enfrenta a Turquia.

BRASIL
Dida; Belletti, Juan, Lúcio e Kleber; Émerson, Kléberson (Adriano Souza), Ricardinho e Ronaldinho Gaúcho; Gil e Adriano (Ilan)
Técnico: Carlos Alberto Parreira

CAMARÕES
Kameni; Perrier Doumbe, Tchato, Song e Mettomo; Geremi, Djemba Djemba, Mbami e Foe (Atouba); Idrissou (Job) e Eto'o (Ndiefi)
Técnico: Winfried Schaefer

Local: Stade de France, em Saint Dennis (FRA)
Árbitro: Valentin Ivanov (RUS)
Cartões amarelos: Djemba Djemba, Job (C) e Émerson (B)
Gol: Eto'o, aos 37min do segundo tempo


Comente esta notícia nos Grupos de Discussão UOL

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

03/09/2007

20h22
Espanhóis comemoram boas atuações no Aberto dos EUA


20h14
Santos tira peso de favoritismo e prevê retomada contra o Inter


20h13
Jogadores do Bota lametam má fase de Dodô


20h10
Diretoria do Bota não teme Fifa e grupo diverge sobre Dodô


20h05
Blake segue sem vencer em partidas de cinco sets

MAIS FUTEBOL

23/06/2010

09h25
Lúcio: "Não estamos satisfeitos com esses dois gols"


09h10
Confronto entre Suíça e Honduras será o 1º da história em Copas


08h38
Juventus contrata goleiro italiano Marco Storari


21/06/2010

12h28
Simão afirma que seleção portuguesa está muito motivada após goleada


11h35
Portugal derruba muralha norte-coreana com 7 gols e fica perto das oitavas