ÁLBUM

Veja fotos
de diversas
competições




   14h48 - 18/06/2003

Japão vence Nova Zelândia na abertura da Copa das Confederações

Da Redação
Em São Paulo

Em jogo que mais pareceu uma pelada entre amigos do que uma partida profissional, o Japão derrotou a Nova Zelândia por 3 a 0 na tarde desta quarta-feira, no Stade de France, em Paris, na abertura da Copa das Confederações. Os gols da partida por marcado por Shunsuke Nakamura (2) e Hidetoshi Nakata.

Esta foi a segunda vitória do Japão sob o comando do técnico Zico. O time tinha ganho apenas da Coréia do Sul, em Seul. Na Copa das Confederações, a seleção japonesa tenta repetir o bom resultado conquistado em 2001, quando perdeu a final para a França. A Nova Zelândia tem um retrospecto bem pior no torneio: quatro derrotas em quatro jogos.

O Japão, que na última Copa do Mundo chegou às oitavas-de-final, foi melhor em campo durante todo o tempo. Já a Nova Zelândia, muito ruim tecnicamente, se segurou na defesa o tempo todo, tentando evitar a chegada do Japão com uma marcação na intermediária.

Mas o sistema defensivo neozelandês se mostrou ingênuo em determinados momentos, e a retranca acabou não dando resultado. Assim, o Japão não teve trabalho para abrir um placar logo em sua primeira investida, aos 12min. Após boa triangulação, a bola sobrou para Nakamura. O meia da Reggina, da Itália, só teve o trabalho de tocar a bola na saída do goleiro Mike Utting.

O Japão teve pelo menos mais três chances claras para ampliar o marcador na primeira etapa, todas elas desperdiçadas por Naohiro Takahara. A Nova Zelândia só assustou o goleiro Seigo Narazaki aos 8min do segundo tempo, numa cabeçada de Ivan Vicelin bem defendida pelo japonês.

A partida, que já estava muito fácil para a seleção japonesa, ficou ainda mais fácil quando a Nova Zelândia afrouxou a marcação. Assim, aos 20min, Hidetoshi Nakata teve liberdade para dominar a bola no meio de canto, levá-la para a intermediária da área e chutá-la com força, sem chance para Utting.

Dez minutos depois, a defesa neozelandesa bobeou de novo e permitiu que Nakamura ficasse sozinho na pequena área para marcar de cabeça o terceiro gol japonês no jogo.

"Nós poderíamos ter macado um ou dois mais gols nos minutos finais de jogo, mas estou feliz com a performance dos meus jogadores nesta noite", disse Zico. "Não sofremos muita pressão neste jogo que foi como um treino para as próximas duas partidas."

As duas equipes voltam a entrar em campo na próxima sexta-feira. A Nova Zelândia jogará contra a Colômbia em Lyon e o Japão pegará a França em Saint Etienne.

NOVA ZELÂNDIA
Mike Utting; Duncan Oughton, Chris Zoricich, Ryan Nelsen, Gerard Davis, Ivan Vicelich, Simon Elliot, Aaran Lines (Noah Hickey), Mark Burton (Chris Jackson), Vaughan Coveny, Chris Killen (Chris Bouckenhooghe)
Técnico: Mick Waitt

JAPÃO
Seigo Narazaki; Tsuneyasu Miyamoto, Keisuke Tsuboi, Nobuhisa Yamada, Junichi Inamoto, Alessandro Santos, Yasuhito Endo, Shunsuke Nakamura, Hidetoshi Nakata, Naohiro Takahara, Yoshito Okubo
Técnico: Zico

Local: Stade de France, em Paris
Árbitro: Coffi Codjia (BEN)
Assistentes: Abodou Aderodjou (BEN) e Hugues Adjovi
Público: 36.000 espectadores
Cartões amarelos: Alex e Inamoto (J); Oughton (N)
Gols: Nakamura (J), aos 12min do primeiro tempo; Nakata (J), aos 20min, e Nakamura (J), aos 30min do segundo tempo


Comente esta notícia nos Grupos de Discussão UOL

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

03/09/2007

20h22
Espanhóis comemoram boas atuações no Aberto dos EUA


20h14
Santos tira peso de favoritismo e prevê retomada contra o Inter


20h13
Jogadores do Bota lametam má fase de Dodô


20h10
Diretoria do Bota não teme Fifa e grupo diverge sobre Dodô


20h05
Blake segue sem vencer em partidas de cinco sets

MAIS FUTEBOL

23/06/2010

09h25
Lúcio: "Não estamos satisfeitos com esses dois gols"


09h10
Confronto entre Suíça e Honduras será o 1º da história em Copas


08h38
Juventus contrata goleiro italiano Marco Storari


21/06/2010

12h28
Simão afirma que seleção portuguesa está muito motivada após goleada


11h35
Portugal derruba muralha norte-coreana com 7 gols e fica perto das oitavas