PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Da tentativa à consagração: as bicicletas de Rony pelo Palmeiras na temporada

07/07/2022 07h00


A saga de Rony pelo gol de bicicleta finalmente chegou a um final feliz. Na goleada do Palmeiras sobre o Cerro Porteño, que garantiu a classificação da equipe para as quartas de final da Libertadores, o tento foi concretizado. Foram 19 tentativas na temporada até a consagração.

GALERIA

> ATUAÇÕES: "COLOSSAL"! Rony "vai de bike" para classificar o Verdão
> Janela europeia abriu! Saiba as 20 contratações mais caras até aqui

A reportagem do LANCE! foi atrás e descobriu que a primeira aconteceu contra o Flamengo, pelo Brasileirão, no dia 20 de abril deste ano. No empate em 0 a 0, o camisa 10 palmeirense tentou e isolou a bola no Maracanã. Já no dia 23, além do gol marcado na vitória por 3 a 0 sobre o Corinthians, ele queria acertar a tão sonhada bicicleta, mas de novo não conseguiu.

Ostentando números importantes na Libertadores, o atacante foi um dos autores dos tentos anotados no triunfo do Verdão sobre o Emelec-EQU por 3 a 1, no dia 27 de abril, mas não do jeito que ele tanto almejava, apesar de ter tentado.

Assim como nos confrontos anteriores, pela Copa do Brasil não foi diferente. Lá estava Rony, contra a Juazeirense, no dia 30 daquele mês. Apesar da vitória por 2 a 1 sobre a equipe baiana, o torcedor palmeirense ainda não poderia comemorar com um gol de bicicleta do jogador natural do Pará.

TABELA

> Clique e confira a tabela completa e simulador da Libertadores!

Já no dia 3 de maio, em um 'atropelo' do Palmeiras sobre o Independiente Petrolero-BOL por 5 a 0, o camisa 10 não acertou a bola após receber uma sobra na entrada da grande área e, mais uma vez, saiu de campo sem objetivo.

De novo contra a Juazeirense, na partida que definiu a classificação da equipe de Abel às oitavas do torneio nacional, em 11 de maio, Rony tentou executar o movimento enquanto já estava próximo ao chão. Sem sucesso. Como se não bastasse apenas uma, o atleta insistiu e novamente voltou a tentar e, apesar da boa chance, a bola parou nas mãos do goleiro adversário.

Eram precisas novas tentativas. Pelo Brasileirão, contra o RB Bragantino, no dia 14, o paraense esteve prestes a alcançar a meta estipulada por ele, mas não foi o suficiente. Na vitória do Verdão por 2 a 0, ele ainda teve um gol anulado pelo VAR por impedimento.

Dia 18 de maio, Palmeiras e Emelec se enfrentavam pela penúltima rodada da fase de grupos da competição continental. Danilo foi o único a balançar as redes no jogo, já que a bicicleta de Rony passou longe das traves do Allianz Parque.

A goleada por 3 a 0 sobre o Juventude, no dia 21 do quinto mês do ano, contou com Rony mandando a bola para o fundo do gol (não de 'bike') e fazendo sua tradicional comemoração: uma sequência de saltos mortais. Ainda não havia chegado a hora do feito ser concretizado.

A partir deste momento, a torcida e parte da imprensa já colocavam um apelido no jogador como uma maneira de incentivá-lo e apoiá-lo nesta saga nacionalmente notada. 'Ronybikeson', em alusão a seu nome, Ronielson, virou marca registrada de um dos homens de confiança de Abel Ferreira.

No dia 24, ele marcaria na goleada por 4 a 1 diante do Deportivo Táchira-VEN, mas ainda não ficaria completamente feliz, já que suas duas bicicletas, de novo, passaram longe do alvo.

Após dois jogos sem tentar, contra Santos e Atlético-MG, Rony teve uma chance claríssima de abrir o placar de bicicleta para o Palmeiras diante do Botafogo, partida na qual, mais tarde, ele viria a marcar duas vezes de formas um tanto quanto mais tradicionais e o Alviverde venceria por 4 a 0.

Já em junho, mais precisamente no dia 12, o time de Abel Ferreira venceu o Coritiba fora de casa por 2 a 0, com um dos gols sendo marcado pelo camisa 10 da equipe. A comemoração pela conquista tão esperada? Novamente precisou ser adiada.

O Verdão vencia o Atlético-GO por 4 a 2 no Allianz Parque, dia 16 daquele mês, quando ao receber um cruzamento de Gustavo Scarpa, Rony tentou executar o movimento mas não teve sucesso na conclusão. O mesmo aconteceu no triunfo sobre o São Paulo, no dia 20.

Dia 6 de julho de 2022, o Palmeiras encarava o Cerro Porteño-PAR, pelo jogo de volta das oitavas de final da Libertadores. Aos 82 minutos, Breno Lopes encontra uma chance de avançar para a linha de fundo do lado direito do gramado palestrino. O camisa 29 enxerga a movimentação de Rony que, em um piscar de olhos, executa o movimento perfeito e manda um golaço de bicicleta do meio da grande área.

Aconteceu, após 19 tentativas e quatro jogos sem pensar que aquela seria uma boa ideia. Aconteceu. Rony, o 'rústico', marcou um lindo gol de bicicleta, capaz de deixar Abel Ferreira com as mãos na cabeça e um sorriso no rosto. Capaz de deixar a torcida palmeirense ainda mais pulsante nas arquibancadas e sofás.

- Esse gol de bicicleta eu já estava tentando há muito tempo, todo mundo sabe... Falei que quando fizesse esse gol ia comemorar com a torcida, já que recebi tanto apoio. Dedico esse gol a todos os torcedores e, principalmente, à minha família e meu filho, que está sempre fazendo o movimento em casa. Os torcedores me apoiaram e me incentivaram a continuar tentando. Não me deixaram desistir e não sou esse tipo de cara. Não sou o tipo de cara que desiste do que quer - desabafou o camisa 10.

Agora, o jogador segue fazendo história como membro de um time vitorioso, mas também endossa a importância da determinação individual e escreve as próprias linhas de um livro que ainda não terminou.

Futebol