PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Tensão na Vila, insultos e impaciência: Veja as reações da torcida na eliminação do Santos

06/07/2022 23h58


Nesta quarta-feira (06), o Santos recebeu na Vila, pelas oitavas da Copa Sul-Americana, o Deportivo Táchira (VEN) e, após um empate no tempo regulamentar, a equipe foi eliminada por 4 a 2 nas penalidades. Agora, o time alvinegro só tem uma vitória nos últimos 13 jogos. A tensão já rolava fora dos estádios, antes do acontecimento do jogo, com insultos contra a diretoria, depois do resultado indesejado, muita confusão rolou ao redor do campo.

Os ânimos dentro da Vila Belmiro já não estavam tão tranquilos antes da bola rolar. Faixas protestando contra a gestão de Andres Rueda e pedindo a demissão de Edu Dracena eram exibidas do lado de fora do estádio.

Na hora do aquecimento, dois jogadores santistas foram alvos de vaias quando o locutor do estádio anunciou os jogadores relacionados para a partida: Ricardo Goulart e Bryan Angulo. Ambos jogadores estavam no gramado quando a situação ocorreu.

Contudo, bastou o jogo iniciar para o apoio surgir das arquibancadas. Ângelo era o mais criativo, uma simples arrancada do atleta já era capaz de inflamar os torcedores presentes na Vila.

No instante que saiu o gol de Anthony Uribe, a sinalização de impedimento fez a Vila Belmiro vibrar com a marcação de campo, mas bastou o VAR atuar para a impaciência da torcida começar a imperar durante os 90 minutos.

Os venezuelanos abusaram do contra-ataque, estilo de jogo que causou muitos problemas para os jogadores do Santos. Numa dessas oportunidades, Rodrigo Fernández viu a necessidade de interromper a jogada ofensiva e, como era o último homem, acabou sendo expulso. O camisa 14 foi aplaudido pelo setor das organizadas pela atitude.

No intervalo, a saída dos jogadores para os vestiários foi cercada de gritos pedindo para os atletas honrarem a camisa do clube. Até os setores que costumam ficar mais quietos nesse tipo de situação se juntaram aos protestos.

O retorno para o segundo tempo teve um misto de incentivos com vaias. A tática da equipe foi completamente modificada com as entradas de Sandry e Rwan Seco.
?
?Os adeptos do time do litoral empurraram ao máximo a equipe com um jogador de desvantagem, com exceção do momento que Ângelo foi substituído, pois vários gritos chamando Fabián Bustos de 'burro' foram proferidos pela torcida.

Com a entrada de Lucas Barbosa e Carlos Sánchez, o time ganhou um novo repertório ofensivo. Em uma das oportunidades geradas, Marcos Leonardo tratou de balançar as redes. A partir desse momento, o clima de otimismo e esperança tomou conta das arquibancadas.

Mesmo com todo apoio vindo dos presentes, o placar não foi mais alteramos e a tensão do jogo foi prolongada para a disputa de pênaltis na busca de uma vaga nas quartas da Sul-Americana. O apito final deu início para os gritos exaltando João Paulo.

Porém, Goulart, que entrou apenas para cobrar o pênalti, e Lucas Barbosa erraram as cobranças. O Deportivo Táchira teve 100% de aproveitamento e conseguiu a primeira vitória de um time venezuelano jogando contra o Santos, jogando no Brasil, em toda a história.

Os xingamentos e o sentimento de insatisfação foram praticamente unânimes, com exceção dos poucos torcedores que celebravam o resultado histórico.

O próximo compromisso do Santos será contra o Atlético Goianiense, contra o Brasileirão 2022, neste domingo.

Futebol