PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

Endrick, Luis Guilherme e Vareta atingem feito inédito na base do Palmeiras

Endrick fez os dois gols do Palmeiras contra o Vasco e foi o herói do título  - Fabio Menotti/Palmeiras
Endrick fez os dois gols do Palmeiras contra o Vasco e foi o herói do título Imagem: Fabio Menotti/Palmeiras

27/06/2022 10h00

Com a conquista da Copa do Brasil Sub-17 de 2022 sobre o Vasco, pelo placar agregado de 6 a 5, três jogadores do Palmeiras alcançaram um feito inédito na história do clube. Endrick, Luis Guilherme e Gabriel Vareta são os únicos a terem conquistado títulos oficiais em todas as categorias do futebol de base, do sub-11 ao sub-20.

Com oito gols marcados, Endrick foi o artilheiro do torneio. Além disso, o atacante se isolou como o jogador do Verdão que mais vezes balançou as redes pela competição. Ao todo, são 13 tentos na conta.

Além da disputa em questão, o atleta já conquistou os Paulistas sub-11, sub-13, sub-15 (duas vezes), sub-20, e a inédita Copa São Paulo de Futebol Júnior de 2022.

"É inexplicável. Tenho que agradecer muito a Deus, porque não foi um jogo fácil. Foi um jogo muito difícil para nós, mas conseguimos sair com a taça. Infelizmente, saímos derrotados. Conseguimos ganhar em todas as categorias, e agora é manter os pés no chão. É inexplicável o que vem acontecendo em nossas vidas", disse o camisa 9 que completou:

"Futebol é o que eu amo, é o que eu penso todo dia. Me sinto feliz jogando e é assim que eu quero seguir, alegre e trazendo felicidade para as pessoas que eu amo. Agradeço bastante a minha família, namorada, amigos e todo staff por tirarem esse peso. É uma felicidade e alegria enorme vestir a camisa do Palmeiras, e me sentir bem em fazer o que eu mais gosto. Espero poder continuar ganhando títulos aqui no Palmeiras. Quero fazer história", disse.

Agora a joia alviverde poderá viver o ambiente principal a partir do dia 21 de julho, após completar 16 anos. Assim, poderá registrar de fato o seu primeiro contrato. Vale lembrar que o mesmo já está acertado verbalmente por parte do atleta e da diretoria.

Já o zagueiro palmeirense, Gabriel Vareta, também se destacou e mostrou ainda mais o seu valor. No caminho do título, o capitão atuou como um dos pilares do sistema defensivo da equipe. O jogador esteve presente em oito das nove partidas do time na competição e, com a sua presença em campo, o Verdão perdeu apenas o segundo jogo da decisão.

Também campeão paulista em todas as categorias na história da base do clube, o defensor chegou a ser convocado para a seleção brasileira sub-15 e sub-17. Seu contrato se estende até o final de 2024, com multa rescisória no valor de 80 milhões de euros (443 milhões de reais na cotação atual).

"Agradecer a Deus por tudo. Em todos os anos nessas categorias, estamos ganhando sempre. É muito gratificante para a gente, mostra nossa evolução a cada dia. Ser Palmeiras é inexplicável. Mal consigo encontrar palavras para descrever esse título. Vencer a Copa do Brasil é algo incrível, e ter a oportunidade de ser o capitão e erguer a taça é ainda mais espetacular. Não imaginava isso nem nos meus melhores sonhos" comemorou Vareta.

Luis Guilherme chegou ao Palmeiras em 2017, após se destacar em escolinhas de futebol em Aracaju, sua cidade natal. O meia iniciou sua trajetória no Verdão pelo sub-11, conquistando logo de cara o Campeonato Paulista da categoria. Nos anos seguintes, também faturou os estaduais sub-13 e sub-15.

Com as mesmas conquistas do companheiro Endrick e também de contrato renovado com o clube alviverde, o meia celebrou o momento e o feito inédito.

"Só tenho a agradecer a Deus por essa história e por esse clube maravilhoso. Ganhamos em todas as categorias possíveis, agora é só curtir o momento", afirmou Luis Guilherme, que já tinha em sua galeria de títulos os Paulistas sub-11, sub-13 e sub-15 (duas vezes) e a Copa São Paulo de Futebol Júnior.

Agora, o Palmeiras é o único time a ser tricampeão da Copa do Brasil Sub-17. As Crias da Academia já haviam levantado a taça nas edições de 2017 e 2019, batendo Corinthians e São Paulo nas decisões, respectivamente.

"A gente fica contente, porque não é uma geração, não é um raio. Nesses últimos seis anos, conquistamos três vezes a Copa do Brasil Sub-17. São trabalhos que vêm desde lá. Quando vemos muitos jogadores vencedores, do Sub-10 ao Sub-20, ficamos orgulhosos pelo trabalho como um todo, não só porque se formou um bom time. Vai ser um grande legado para o clube, que mudou de patamar e se tornou um clube formador", concluiu João Paulo Sampaio, coordenador geral das categorias de base do Verdão.

Estes garotos não apenas escrevem o presente do Alviverde, mas principalmente o futuro de um clube que se preparou para isso e colhe os frutos de maneira justa e vitoriosa.

Palmeiras