PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Liverpool e Real Madrid se reencontram após quatro anos e com muitas mudanças desde final de 2018

28/05/2022 06h00


Chegou o dia da grande final da Uefa Champions League. E depois de quatro anos, Liverpool e Real Madrid voltam a medir forças na decisão do maior torneio de clubes do mundo. Em 2018, em Kiev, os espanhóis levaram a melhor por 3 a 1. Mas o que mudou de lá para cá? É isso que o LANCE! mostra a seguir.


Naquele 26 de maio, o Real Madrid era considerado a grande força da Europa, fazendo sua terceira final consecutiva. Hoje, porém, o jogo mudou de lado e o Liverpool é quem aparece como dominante, em sua terceira decisão nas últimas cinco temporadas.

+ Veja a tabela e o chaveamento da Champions League até a final

O time merengue, por exemplo, era liderado por Cristiano Ronaldo, o maior artilheiro da história do Real Madrid. Aquela partida, inclusive, foi a última do camisa 7 pelo clube espanhol. Ao final da temporada, o gajo acertou com a Juventus.

Último jogo de CR7 pelo Real Madrid foi contra o Liverpool (Foto: PAUL ELLIS / AFP)

Os Reds, por outro lado, ainda tinham uma equipe bem mais modesta do que o elenco atual. Apesar de ter nomes como Salah, Van Dijk e Mané, o time inglês viu o título escapar numa atuação desastrosa do goleiro Karius, hoje considerado terceiro reserva.

+ Saiba quais são os 20 jogadores mais valiosos da final da Champions League

TIMES QUE ENTRARAM EM CAMPO
?Real Madrid: Keylor Navas; Carvajal, Varane, Sergio Ramos e Marcelo; Casemiro, Modric e Kroos; Isco, Benzema e Cristiano Ronaldo.

Liverpool: Karius; Alexander-Arnold, Lovren, Van Dijk e Robertson; Henderson, Milner e Wijnaldum; Salah, Roberto Firmino e Mané.

Em negrito os nomes que devem começar jogando neste sábado

Goleiro Karius está à disposição de Klopp, mas é terceiro reserva hoje (Foto: PAUL ELLIS / AFP)

+ Saiba todos os campeões da história da Champions League

+ Veja a evolução das bolas das finais de Champions League neste século

Real Madrid e Liverpool passaram por muitas mudanças desde então. Imediatamente após a decisão, os Reds foram ao mercado e garantiram a contratação do goleiro Alisson, em uma posição carente para o elenco. Além dele, o time de Jürgen Klopp trouxe Fabinho, Keïta e Shaqiri naquela janela. Ao todo, os gastos do Liverpool naquele mercado foram de 182,2 milhões de euros (R$ 873,5 mi na cotação da época).

Desde 2018/19, o Liverpool contratou 16 jogadores e investiu 362,2 milhões de euros (R$ 1,8 bi na cotação atual). Veja abaixo o top-5 de chegadas mais caras:

Alisson, vindo da Roma (2017/18): 62,5 milhões de euros
Naby Keïta, vindo do RB Leipzig (2017/18): 60 milhões de euros
Luis Díaz, vindo do Porto (2021/22): 47 milhões de euros
Fabinho, vindo do Monaco (2017/18): 45 milhões de euros
?Diogo Jota, vindo do Wolverhampton (2020/21): 44,7 milhões de euros

+ Quem é melhor: Liverpool ou Real Madrid? Confira votação jogador por jogador feita pela redação do LANCE!

De modo semelhante, o Real Madrid também investiu bastante em seu elenco desde a última final de Champions que disputou, mas o ano que o clube mais gastou foi na temporada 2019/20, uma época depois do Liverpool. Ao todo, os merengues desembolsaram 355,5 milhões de euros (R$ 1,6 bi na cotação de momento), quase a mesma coisa que os Reds investiram em todo o período até aqui.

Desde 2018/19, o Real Madrid contratou 19 jogadores e investiu 549,2 milhões de euros (R$ 2,8 bi na cotação atual). Veja abaixo o top-5 de chegadas mais caras:

Eden Hazard, vindo do Chelsea (2019/20): 115 milhões de euros
Luka Jovic, vindo do Eintracht Frankfurt (2019/20): 63 milhões de euros
Éder Militão, vindo do Porto (2019/20): 50 milhões de euros
Ferland Mendy, vindo do Lyon (2019/20): 48 milhões de euros
Vini Jr., vindo do Flamengo (2018/19), e Rodrygo, vindo do Santos (2019/20): 45 milhões de euros

* Estagiário, sob a supervisão de Cayo Pereira.

Fabinho e Vini Jr. reforçaram Liverpool e Real Madrid desde a última final entre as equipes (Foto: GABRIEL BOUYS / AFP)

Futebol