PUBLICIDADE
Topo

Cruzeiro

TRT mantém condenação de Cruzeiro em caso com Ceni; valor passa dos R$ 3 mi

O técnico Rogério Ceni em jogo durante sua passagem pelo Cruzeiro - Vinnicius Silva/Cruzeiro
O técnico Rogério Ceni em jogo durante sua passagem pelo Cruzeiro Imagem: Vinnicius Silva/Cruzeiro

17/05/2022 13h45

O Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região manteve a condenação no valor de R$ 3,3 milhões do processo de Rogério Ceni contra o Cruzeiro. O órgão publicou o acórdão do processo na última segunda, e divulgou que a Sexta Turma do TRT determinou a retirada do sigilo.

A sentença reúne um montante que envolve salários atrasados, férias, multa rescisória e mais. Em contrapartida, o clube teve o pedido de justiça gratuita deferido, bem como a isenção do pagamento dos honorários advocatícios autorizados.

Confira os aspectos em que o Cruzeiro foi condenado em ação movida por Rogério Ceni:

- salário em atraso de agosto/2019, proporcional aos 20 dias laborados;
- saldo de salário de setembro/2019 (26 dias);
- férias proporcionais acrescidas de 1/3 (02/12);
- 13º salário proporcional (02/12);
- multa rescisória contratual, no valor pactuado de R$1.900.000,00;
- multa do artigo 477 da CLT;
- multa do artigo 467 da CLT;- FGTS de todo o período laborado

Rogério Ceni treinou o Cruzeiro durante 46 dias na temporada de 2019. O treinador teve saída conturbada após desentendimentos com jogadores e administradores do clube.

A passagem de Ceni no Cruzeiro ocorreu no ano em que o clube foi rebaixado para a Série B. Ao todo foram oito partidas, com duas vitórias, dois empates e quatro derrotas.

Cruzeiro