PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Corinthians fecha acordo de R$ 3,1 milhões para quitar 'pacote' de indenizações

27/10/2021 18h02


Aos poucos o Corinthians vai tentando resolver suas inúmeras pendências jurídicas acumuladas ao longo dos últimos anos. Dessa vez, o clube conseguiu encerrar três delas de uma só vez, após um acordo feito junto a um escritório de advocacia. Ao todo, o Timão desembolsará R$ 3,1 milhões para agentes de três atletas. A informação foi publicada pelo UOL e confirmada pelo LANCE!.

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão-2021 clicando aqui

> Conheça o aplicativo de resultados do LANCE!

GALERIA

> Veja até quando vai o contrato de cada jogador do Corinthians

As ações são referentes aos empresários de Junior Sornoza, Matheus Pereira e Maycon, que tinha valores a receber do clube. A alternativa encontrada em conjunto pelo Corinthians e pelo escritório foi alinhar uma quantia que pudesse encerrar esses processos e evitar o prolongamento das disputas jurídicas. Diante disso, foi conseguido um desconto de 15% do total devido.

Nos casos em questão, o Timão já havia sido condenado a pagar e já tinha penhoras de valores referentes a verbas de patrocínio e direitos de TV. Com pouca possibilidade de reverter a situação nos tribunais, a saída foi usar esse dinheiro já em posse da Justiça para encerrar de vez a disputa, até mesmo para não ter que pagar outros valores decorrentes de multas, juros e correções.

A divisão dos R$ 3,1 milhões ficará da seguinte forma: R$ 1,48 milhão será destinado B2F Marketing Esportivo LTDA, referente aos valores de renovação de contrato de Maycon e de sua venda ao Shakhtar Donetsk, da Ucrânia.

Outros R$ 400 mil irão para os cofres do empresário Thiago Ferro, por conta da venda de Matheus Pereira, ao Empoli, da Itália. Já R$ 486 mil serão destinados ao agente Bernardo Escansette, por conta de direitos de imagem devidos do contrato com Junior Sornoza, que está emprestado ao Independiente del Valle.

Quem também levou uma fatia da "bolada" foi justamente o escritório De Faro Caraciolo Advogados, que foi o responsável por intermediar o acordo entre as partes. Para eles, foi destinada a quantia de R$ 743 mil, cerca de 24% do total.

Vale lembrar que ainda falta a homologação do acordo pelo juiz de cada caso citado no texto, o que não deve ser problema e será oficializado em breve.

Futebol