PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Sob pressão no Corinthians, Sylvinho projeta time com a melhor defesa do Campeonato Brasileiro em reta final

25/10/2021 17h34


Após ver a vitória sobre o Internacional escapar com um gol sofrido nos acréscimos do segundo tempo, no Beira-Rio, o técnico Sylvinho deixou Porto Alegre com um empate por 2 a 2 de sabor amargo para o Corinthians depois de a sua equipe ter virado o placar no último domingo. O fato mantém a pressão forte que o treinador vem sofrendo no seu cargo, mas ele segue confiante de que poderá alcançar grandes feitos nesta reta final de Campeonato Brasileiro.

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão-2021 clicando aqui

> Conheça o aplicativo de resultados do LANCE!

GALERIA
> Veja até quando vai o contrato de cada jogador do Corinthians

Ao ser lembrado em entrevista coletiva após o confronto de que o Timão levou gols na etapa final de várias partidas que realizou neste segundo turno do Brasileirão, o comandante minimizou o peso do fato e preferiu destacar que o Alvinegro possui uma das melhores defesas da competição - hoje é o quinto clube menos vazado, com 26 bolas que entraram em suas redes, atrás apenas de Atlético-MG (20), Sport (22), Flamengo e Atlético-GO, estes dois com 24 cada.

- Números se interpretam. Nós somos a quarta melhor defesa (na realidade, a quinta) do campeonato. Obviamente que entramos em campo para não tomar gol, não somos loucos. Trabalhamos toda a parte defensiva, não só linha de quatro, todo o time, a gente se defende em 11. E quando atacamos, vamos em seis, em sete, em oito. Futebol é uma interação completa, são conexões. Trabalhamos para não tomar gol, mas tem um adversário do outro lado. Não posso combinar com ele. Tem qualidade, Yuri (Alberto) é grande jogador, como Patrick, Edenílson, esse time disputava título - afirmou Sylvinho.

Em seguida, o técnico exaltou o poder de reação do Corinthians, que foi buscar uma virada por 2 a 1 no segundo tempo, no Beira-Rio, antes de tomar o empate aos 47 minutos. Para completar, ele projetou a possibilidade de terminar o Brasileirão com a melhor defesa entre os 20 clubes participantes.

- Nosso mérito foi dar a volta em cima de um resultado. Trabalhamos todos os setores: ataque, meio e parte defensiva. Entendemos tudo o que está ocorrendo. Somos a quarta (a quinta) melhor defesa do campeonato e vou trabalhar para ser a primeira, tenho ambição. Os atletas têm ambição - completou Sylvinho, que está há cinco meses no comando do Timão.

10 GOLS SOFRIDOS NO SEGUNDO TURNO

Com a "ambição" de terminar o Brasileirão com o seu time ostentando a melhor defesa do campeonato, Sylvinho vai precisar fazer o Corinthians evoluir consideravelmente a sua eficiência neste setor para ter maiores chances de cumprir essa meta. Neste segundo turno, a sua equipe já tomou dez gols em oito partidas disputadas e em apenas uma delas não foi vazada. Isso ocorreu no triunfo por 1 a 0 sobre o Fluminense, na Neo Química Arena.

Nesta segunda metade do torneio, o Timão conquistou três vitórias - também bateu Palmeiras (2 a 1) e Bahia (3 a 1) -, acumulou quatro empates (por 1 a 1 com Atletico-GO e América-MG e por 2 a 2 com Bragantino e Internacional), além de ter sofrido duas derrotas (para Sport e São Paulo, ambas por 1 a 0).

Após um dia de folga, Sylvinho vai iniciar nesta terça-feira uma longa preparação do Alvinegro para enfrentar a lanterna Chapecoense, na próxima segunda, às 21h30, na Neo Química Arena, pela 29ª rodada do Brasileirão.

O empate com o Internacional fez o Corinthians fechar a 28ª jornada do Brasileirão em sétimo lugar, com 41 pontos, cinco atrás do Palmeiras, que hoje fecha o G4, a zona de classificação direta à Copa Libertadores.




Futebol