PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Douglas e Mauricio, da Seleção de vôlei, trocam farpas na internet sobre Super-Homem bissexual

16/10/2021 12h09


Uma cena de beijo entre dois homens em uma revista em quadrinhos chamou a atenção do mundo do esporte, nesta sexta-feira. Os atletas da Seleção Brasileira de vôlei Mauricio Souza e Douglas Souza trocaram indiretas nas redes sociais sobre uma página da revista em quadrinhos do Super-Homem e um gesto de afeto homossexual.

+ Saiba os jogos da reta final do Brasileirão e tenha nas mãos todas as notícias

Mauricio iniciou o debate público ao realizar uma postagem no Instagram reclamando de uma imagem do novo Superman, filho de Clark Kent, dos HQs da DC Comics, Joe Kent, que é bissexual. Em comentário, ele escreveu: "Ah, é só um desenho, não é nada demais'. Vai nessa que vai ver onde vamos parar".

Douglas Souza, assumidamente homossexual e personagem ativo nas redes sociais, criticou o ex-colega de Seleção Brasileira de forma indireta. Sem citar nomes, ele comentou que era "engraçado que não 'virei heterossexual' vendo os super-heróis homens beijando mulheres... Se uma imagem como essa te preocupa, sinto muito, mas eu tenho uma novidade para a sua heterossexualidade frágil". Outras atletas, como o ginasta Artur Nory, elogiaram a fala do ponteiro.

Acusado por internautas de estar sendo preconceituoso, Mauricio, central do Taubaté, de São Paulo, logo reagiu, também sem citar nomes. Em outra publicação, o ex-parceiro de Douglas no clube paulista deixou no ar que a mensagem era para o jogador Vibo Valentia, da Itália, como apontaram os torcedores.

- Para cima de mim, não! Aqui é frágil igual esticador de canto de cerca! - digitou ele. Confira abaixo as publicações.

Incomodado com as ações homofóbicas que envolvem o esporte, Douglas falou, em entrevista recente, sobre o preconceito e confessou já ter sofrido casos de homofobia. O ponteiro da Seleção, que viralizou durante os Jogos Olimpícos, conta como atua fora das linhas nesse assunto.

- Não acho que ter assumido (minha sexualidade) impactou minha carreira pois eu sempre tento "vender" o Douglas profissional, não a sexualidade do Douglas, isso é algo muito privado. Lógico que hoje tudo é muito exposto por conta das redes sociais, mas tento sempre ser o mais profissional possível. Acho que a sua sexualidade, independentemente de qual seja, não vai influenciar no seu ambiente de trabalho, ou pelo menos é assim que deveria ser - afirmou.

Futebol