PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Flamengo reforça posição e, mais uma vez, não participará de Conselho da CBF a respeito da volta da torcida

28/09/2021 14h42


Assim como havia feito no início de setembro, o Flamengo reforçou sua posição a respeito da volta das torcidas aos jogos do Brasileirão e informou que, mais uma vez, não participará de reunião do Conselho Técnico a ser realizado nesta tarde, o qual foi convocado pela CBF e terá a participação dos clubes da Série A.

A posição do clube a respeito do tema já é conhecida, com a direção entendendo que "não cabe à CBF ou aos clubes coletivamente deliberar acerca da existência ou não de público nos estádios, por entender ser uma decisão interna de cada clube, desde que aprovada pelas autoridades competentes."

Na nota publicada nesta terça-feira, o clube relembrou a liminar concedida pelo STJD - que volta a ter validade após a reunião deste dia 28, no entendimento da diretoria -, além de citar que na Série B do Campeonato Brasileiro, também organizada pela CBF, está permitida a presença do público em vários estádios.

Confira, na íntegra, a nota publicada pelo Flamengo nesta terça-feira:
?
"Em relação à convocação feita pela CBF para a participação em uma reunião do Conselho Técnico, hoje, dia 28/09/2021, com pauta única para deliberar sobre o retorno de público aos estádios nas partidas da Série A do Campeonato Brasileiro, o Clube de Regatas do Flamengo informa que:

Como é notório, desde o início da discussão sobre o assunto, o Flamengo sustenta de forma clara e inequívoca que não cabe à CBF ou aos clubes coletivamente deliberar acerca da existência ou não de público nos estádios, por entender ser uma decisão interna de cada clube, desde que aprovada pelas autoridades competentes.

Neste período, o Clube publicou duas notas oficiais expondo que, segundo já havia decidido o Supremo Tribunal Federal (STF), compete exclusivamente às autoridades governamentais locais dispor sobre a possibilidade ou não de público em eventos esportivos ou de outra natureza.

Por essa razão, o clube ajuizou uma medida perante o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) e obteve uma liminar de lavra do seu presidente, Dr. Otávio Noronha, que reconheceu que não compete à CBF tratar dessa questão (verbis): "Não cabe em princípio, à Entidade de Administração do Desporto, se imiscuir e negar vigência à execução do conjunto de medidas adotadas pelo Estado, para a retomada gradual das atividades - inclusive com reflexos na economia - por lhe faltar, além de competência, o adequado respaldo técnico e a legitimidade atribuída aos governantes democraticamente eleitos.".

Depois disso, o relator do processo, Dr. Felipe Bevilacqua, proferiu uma decisão sustando os efeitos da decisão até que fosse realizada uma sessão do Conselho Técnico, agendada para o dia 28 de setembro de 2021, deixando claro que a mesma liminar voltaria a vigorar no dia 29 de setembro, independentemente do que ocorresse na reunião do Conselho Técnico.

O Flamengo não abre mão de lutar pelos direitos dos torcedores de todos os clubes voltarem, de forma segura, aos estádios, uma vez que as autoridades competentes tenham liberado a presença de público.

Esta liberação já ocorre hoje em todas as cidades-sede dos clubes da Série A, com exceção da cidade de Salvador, na Bahia.

A continuidade da proibição de público no Campeonato Brasileiro da Série A se mostra ainda mais sem sentido quando vemos que, na data de hoje, os jogos da Série B do Campeonato Brasileiro de futebol, torneio este administrado pela própria CBF e com a presença de clubes de grandes torcidas, têm a liberação dos torcedores no estádio como um dos seus grandes atrativos.

Neste momento, em que a grande maioria dos países apresentam torneios e competições com público, é inacreditável verificar que, mesmo com as aprovações das autoridades sanitárias governamentais competentes, ainda há quem atente contra as torcidas do Brasil e lute por deixá-las longe dos estádios. Para nós, o direito dos torcedores de todo o país em frequentar os estádios brasileiros não pode ser cassado em razão da decisão de apenas um governante local.

As torcidas dos clubes são a razão de ser do futebol. São elas que, com sua presença, vibração e apoio, fazem do futebol o maior e mais popular esporte do mundo. Sem o torcedor nos estádios, o futebol perde em muito sua atratividade e seu espetáculo. É por estes torcedores que todos os clubes devem lutar.

Para nossa satisfação, a luta que temos travado tem se mostrado correta, com as autoridades competentes aprovando a volta do público aos estádios.

Por tudo que foi exposto, o Flamengo reafirma sua convicção de que não cabe aos clubes coletivamente ou à CBF deliberar sobre o retorno do público aos estádios.

Portanto, por uma questão de princípio e de lógica processual e jurídica, o Flamengo não participará da reunião, até para não adotar uma conduta contraditória em relação à posição que sempre defendeu."

Futebol