PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Copa Dream Art busca novos talentos em edições ao redor do Brasil: 'Propagando o esporte profissional'

24/09/2021 14h56


A equipe Dream Art, escola profissional de Jiu-Jitsu em São Paulo - liderada por Isaque Bahiense -, mostrou que seu foco está em elevar o patamar do esporte. No último mês, dentro do próprio centro de treinamento, o campeão mundial organizou a primeira Copa Dream Art, que teve como objetivo projetar os novos talentos das faixas-azul e roxa, no masculino e no feminino.

Israel, gestor da Dream Art e também irmão mais velho de Isaque Bahiense, contou como surgiu a ideia de realizar a primeira Copa interna e porque decidiu apostar nos jovens talentos.

- Devido à pandemia do novo coronavírus, nós tivemos poucos eventos no Brasil e desses eventos apenas uma federação está pagando para as faixas coloridas, que é a CBJJE. Hoje o custo para viver do Jiu-Jitsu está muito caro, os atletas estão investindo bastante em suas performances e se um campeonato investe no atleta pagando uma premiação alta, faz com que a carreira do atleta se desenvolva melhor. A missão da Dream Art é colaborar na propagação do Jiu-Jitsu como um esporte profissional, o que já vem acontecendo, mas não como gostaríamos - disse o popular "Rael", antes de entrar no assunto principal do objetivo do torneio.

- O principal objetivo da copa Dream Art foi dar oportunidade para os atletas das faixas coloridas. Existe um déficit a respeito de oportunidades para esses atletas, o que não deveria acontecer, já que eles são a nossa base e o futuro do Jiu-Jitsu. A nossa ideia é que esse trabalho venha a servir de exemplo para outros eventos, que eles comecem a ver como estamos valorizando os atletas de base e comecem a valorizar também. Nós, tanto eu quanto o Isaque, queremos ajudar as pessoas da mesma forma que nos ajudaram no início.

Os campeões - e destaques - na primeira edição do evento foram Rerrisson Gabriel e Luiz Felipe, na faixa-azul masculino. No faixa-azul feminino, Ana Carolina levou a melhor. Já na faixa-roxa, Matheus Moraes e Rafael Borges faturaram o título. Como o evento reuniu uma safra muito boa de atletas, Israel fez questão de citar outros nomes que também deram um show nas disputas.

- É preciso falar de outros nomes que mandaram bem também, caso da Sabrina Lourenço, Yuri Pandinha, Ana Carolina e Mateus Alexandrino. Tivemos bons atletas no juvenil, uma renovação - destacou o faixa-preta.

A próxima edição da Copa Dream Art está programada para os dias 15 e 16 de outubro, no Distrito Federal. Em novembro, nos dias 6 e 7, ela acontece novamente em São Paulo. Já em dezembro, quando chegará à sua quinta edição, ela volta a acontecer em São Paulo. Mais detalhes em breve.

Futebol