PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

CEO diz que Netflix pode entrar na briga pelos direitos de transmissão da Fórmula 1

Gigante do streaming mundial está interessada em investir mais na F1 - Clive Rose - Formula 1/Formula 1 via Getty Images
Gigante do streaming mundial está interessada em investir mais na F1 Imagem: Clive Rose - Formula 1/Formula 1 via Getty Images

22/09/2021 15h00

Referência no mundo de streaming, a Netflix pode mudar de ares em breve. Pelo o que indiciou Reed Hastings, CEO da marca, a Netflix pode entrar como concorrente pelos direitos de transmissão da Fórmula 1..

"Há alguns anos, os direitos [de transmissão] da Fórmula 1 estavam à venda. Naquela época, não estávamos entre os concorrentes. Hoje, iríamos pensar nessa possibilidade", disse em entrevista ao periódico alemão 'Der Spiegel'.

A empresa vem investindo pesado em conteúdos voltados ao automobilismo. Dentre as últimas adições, estão os documentários sobre Michael Schumacher e Juan Manuel Fangio, além da série 'Drive to Survive'.

Apesar da declaração, foge a doutrina da Netflix. Reed Hastings declarou anteriormente que a plataforma de streaming faz "entretenimento e não jornalismo" e que deve ter "certos padrões e seguir princípios éticos". O executivo ainda completou que "manteriam suas mãos longe dos esportes ao vivo".

"Com as transmissões esportivas, não temos controle sobre a fonte. Não somos donos da Bundesliga [principal divisão do campeonato alemão de futebol]. A Bundesliga pode fazer acordos com quem quiser; Mas esse tipo de controle seria um pré-requisito para nós, para que possamos oferecer aos nossos clientes uma oferta segura", afirmou anteriormente.

A filosofia, porém, pode ter mudado a partir dos resultados obtidos pelos produtos que abordam o automobilismo. Além disso, a Fórmula 1 é vista com bons olhos por não ser um esporte limitado a alguns países. No Brasil, a transmissão da Fórmula 1 pertence ao grupo Bandeirantes, que transmite as corridas na TV fechada pelo Band Sports e na TV aberta, na Band.

Fórmula 1