PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Projeto social liderado por PM celebra ida de aluno para treinos com a seleção brasileira da modalidade

17/09/2021 08h45


Existe Wrestling na favela. Um dos esportes mais antigos da história, a modalidade, mais conhecida no Brasil como Luta Olímpica, está presente num projeto social liderado por um Policial Militar no Jacarezinho, uma das comunidades mais conhecidas do Rio de Janeiro. Desde 2013, o cabo PM Cássio Antônio Bernardo, que representa a equipe Niterói Wrestling, leva os ensinamentos da luta a jovens da região através de uma ação da Legião da Boa Vontade.

Ao longo desses oito anos, foram diversos títulos no âmbito estadual e nacional, além de algumas disputas internacionais. Entretanto, nada dá mais orgulho ao projeto do que as conquistas pessoais dos alunos. Um dos exemplos é Thalyson Aleixo Macedo, de 19 anos. Parte da equipe desde os 14, o jovem hoje é um dos representantes do Wrestling no Exército Brasileiro e integra os treinos da seleção brasileira da modalidade.

- O esporte é a maior ferramenta de inclusão do mundo. Graças a projetos como esse apoiado pela LBV, pessoas como eu têm a oportunidade de ver o mundo de uma forma melhor. Sou muito grato a todos que me ajudaram a chegar aqui e poder fazer parte da Comissão de Desportos do Exército e treinar com a seleção brasileira no CEFAN, da Marinha. Podem ter certeza que vou dar muito orgulho a todos - destaca o lutador e militar.

Thalyson é um dos 40 alunos atendidos hoje pelo projeto de Wrestling liderado pela Legião da Boa Vontade, patrocinado por Super Rádio Brasil AM 940, Prime Esportes e Boomboxe; e apoiado por Liga de Wrestling do Estado do Rio de Janeiro e Confederação Brasileira de Wrestling. Em 2018, a ação foi destaque no site oficial da ONU através do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) como exemplo de trabalho de prevenção

- Thalyson é um apaixonado pelo esporte, um dos primeiros alunos do nosso projeto e possui diversos títulos nacionais e estaduais. Também foi o primeiro aluno do Geração UPP a receber bolsa atleta federal. É motivo de orgulho para nós, instrutores, e de exemplo para os outros jovens da comunidade. O sucesso desse projeto se deve a essa união entre os parceiros. Sou grato por fazer parte desse sonho - exalta Cássio Antônio Bernardo.

Futebol