PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Medina e Senna: as coincidências no caminho até a glória do tri mundial

Gabriel Medina, tricampeão mundial de surfe - WSL
Gabriel Medina, tricampeão mundial de surfe Imagem: WSL

17/09/2021 07h30

Gabriel Medina reafirmou em entrevista exclusiva ao Lance!, após a conquista do tricampeonato mundial, que sempre sonhou, antes mesmo do primeiro título, em levantar a taça de campeão do mundo por três vezes, assim como fez as grandes lendas do esporte como Ayrton Senna e Pelé. Mais do que se comparar às lendas, o surfista queria merecer estar ao lado delas.

Como principal nome do surfe brasileiro na história e com apenas 27 anos podendo conquistar muito mais títulos, fica a dúvida: o que fazer agora? Perguntado pelo Lance!, o astro cogitou uma pausa na carreira para curtir a vida, coisa que sua referência Ayrton Senna não conseguiu fazer. Com tantas semelhanças entre os dois, talvez essa seja a maior diferença. Senna não teve tempo. Medina quer ter.

Relações amorosas e vida pessoal

Senna foi campeão da Fórmula 1 por três vezes: 1988, 1999 e 1991. Quando morreu durante o GP de San Marino, em Ímola, na Itália, buscava alcançar recordes e deixava para depois sonhos pessoais como revelou recentemente Adriane Galisteu, namorada do astro em seus últimos dias de vida. A apresentadora de TV revelou que o astro não conheceu a Disney, não pilotou uma Ferrari na F1 e não conseguiu ser pai.

A chegada de Yasmin na vida de Medina também é uma coincidência entre o surfista e o piloto. Mesmo antes da internet, Senna já era figurinha carimbada nas páginas sociais ao manter namoros midiáticos, primeiro com a estrela da TV Xuxa Meneguel, e depois com Adriane Galisteu.

Medina teve sua fase mais "baladeiro". Antes de casar, foi flagrado em festas com o amigo Neymar e envolvido em flertes com famosas como Anitta e Letícia Bufoni. Quando conheceu Yasmin, se apaixonou, e casou rapidamente. Tudo aconteceu no inicio da pandemia da covid, o que deixou o que fez o casal começasse a morar juntos imediatamente.

"Acho que pra gente viver na natureza é essencial, traz paz. Viver em um ambiente assim, ter alguém pra compartilhar esses momentos comigo", disse ele, sobre a vida a dois em Maresias, no litoral de São Paulo.

"Sinto que você me ensinou amar mais as coisas. Ultimamente eu tenho vivido um lado mais ser humano que na verdade estou conhecendo agora e é mais legal. Legal te ter do meu lado", disse ele, que completou falando do sonho de um dia ser pai.

Em coincidência entre os casais estão as trocas públicas de carinho. Senna levava Galisteu para todos os lados, até a presenteou com um carro, que ela guarda até hoje. Nos GP's, quase sempre ela estava no paddock, onde inclusive eles se conheceram no GP do Brasil de 1993, quando a então modelo tinha 19 anos e trabalhava de "grid girl".

O esporte como escape dos problemas

Além da aptidão para competição em mais alto nível, Senna e Medina já relataram uma espécie de transe no momento em que estavam cumprindo o seu papel no esporte. Em 1988, durante o treino classificatório para o GP de Mônaco, Senna relatou uma 'experiência mística' que estava 'muito além de sua compreensão'.

Recentemente, Yasmin Brunet revelou esse estado de relaxamento de Medina em uma peça publicitária veiculada nas mídias sociais pela marca de bebidas Corona.

"Não importa o que está acontecendo na sua vida, quando você entra no mar você não pensa (nos problemas). Você tem noção que isso é meditação e que pessoas passam a vida toda tentando fazer isso?", diz ela, enquanto Medina concordava.

Relações familiares

Em julho deste ano, Medina precisou "brigar" com "meio mundo" para levar Yasmin para às Olimpíadas de Tóquio - e mesmo assim não conseguiu. Ele travou uma batalha pública com o Comitê Olímpico Brasileiro por causa da esposa, já que o COB só permitiu que o brasileiro fosse acompanhado por um treinador, por causa das restrições provocadas pela pandemia de Covid-19. Medina se desentendeu até com os pais por causa da moça.

Mãe e esposa do surfista já trocaram farpas pelas redes sociais. Medina deixou de ser treinado pelo padrasto e se afastou da mãe. Notícias de que o surfista começou a se afastar até dos amigos foram veiculadas na mídia. A ferida segue aberta no tricampeão do mundo, que sempre atribui ao fato de sair de casa como um processo de amadurecimento pessoal.

No caso de Senna. apesar de as tretas não serem tão evidentes durante a vida do piloto, os desentendimentos públicos de Galisteu com a família do namorado se tornaram evidentes após sua morte. Em publicação da revista francesa "Paris Match", dois anos após a morte do piloto, em 1996, a irmã dele Viviane disse que "se ela precisa de dinheiro, deveria trabalhar, como todo mundo, e parar de explorar a imagem de um morto".

Além disso, ela afirmou que "Ayrton queria formar um lar, mas não tinha encontrado a mulher ideal. Ela era apenas sua namoradinha do momento, como muitas outras antes dela".

Durante o enterro de Senna, uma situação estranha envolvendo a modelo já havia chamado a atenção. Ela foi renegada ao posto de familiar, sendo proibida de estar no mesmo carro que os parentes. No lugar dela, porém, a presença de Xuxa Meneguel foi permitida.

"Não posso evocar os problemas que essa moça causou à nossa família e que determinaram nossa posição. Pois, se o fizesse, exporia certos aspectos da vida privada de Adriane. E eu não tenho esse direito", completou Vivianne Senna, à revista "Paris Match".

Além das tretas familiares, dos momentos de contemplação do esporte, do sonho de ser pai e formar uma família, no final das contas, os dois atletas ficarão marcados pelas coincidências mais buscadas no esporte: títulos, recordes quebrados e um nome marcado na história.

Esporte