PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Organizador confirma destaques da modalidade e prevê um grande Brasileiro de Jiu-Jitsu Paradesportivo

05/08/2021 13h21


A segunda edição do Brasileiro de Jiu-Jitsu Paradesportivo vai acontecer no próximo domingo (8), em Deodoro, no Rio de Janeiro, e a expectativa é grande para o campeonato que terá organização da Federação Catarinense de Jiu-Jitsu Paradesportivo (FCJJP). Além das diversas categorias - divididas por classificação funcional e critérios bem definidos -, o evento contará com superlutas em busca de atrair mais fãs e a presença da promessa Mica Galvão, que enfrentará o paratleta Gustavo Riscado no "Desafio da Eficiência".

Presidente da FCJJP e um dos responsáveis pelo Brasileiro, Daniel Borges conversou com a TATAME antes do torneio e projetou um dia repleto de emoções na Arena da Juventude: - Teremos paratletas do Brasil inteiro, no masculino e feminino, e inclusive algumas 'rixas' que prometem confrontos empolgantes. Vamos ter grandes nomes do Amazonas, Santa Catarina, Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Nordeste e mais - garantiu.

Daniel ainda ressaltou a presença de vários nomes de destaque no cenário do Parajiu-Jitsu, casos de Alex Taveira, Moisés Santoro, Darlison Martins, Gustavo Riscado, Fabi Felina, entre outros. Todos estarão em ação na segunda edição do Brasileiro, mais uma vez em busca de títulos.

- Uma das feras será o Alex Taveira. Ele é um paratleta de Manaus, no Amazonas, e ganha tudo no Jiu-Jitsu convencional. É um faixa-preta três graus, muito atlético e um dos favoritos para ficar com o título absoluto na categoria membros inferiores. Do Rio de Janeiro teremos o Moisés Santoro, um paratleta muito reconhecido. Ele é da classe B, tem baixíssima visão, e mesmo assim luta forte, brilha no Parajiu-Jitsu. E para fazer frente com ele virá o Darlison Marins, do Ceará. Ele é 100% cego, mas duríssimo e foi o único cara que conseguiu derrotar o Moisés. Já a Fabi Felina é uma lutadora de MMA, casca-grossa, que não tem uma mão. E desde que ela passou a competir no Parajiu-Jitsu, ganhou tudo agora - disse o presidente, completando:

- Na categoria de lesões modulares teremos o Gustavo Riscado, da Bahia. Ele é um dos favoritos nos duelos entre cadeirantes e também enfrentará o Mica Galvão em uma das superlutas. O Mica, vale citar, terá os membros inferiores totalmente imobilizados para que a luta No-Gi com o Gustavo, que não tem o movimento das pernas, ocorra em igualdade. O objetivo do Desafio da Eficiência é igualar paratletas e atletas - encerrou.

Futebol