PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Ex-zagueira da seleção teme que CBF retire incentivos ao futebol feminino após queda nos Jogos Olímpicos

31/07/2021 07h12


A seleção brasileira feminina foi eliminada na última quinta-feira ao perder para o Canadá nas quartas de final das Olimpíadas de Tóquio. A equipe ficou no 0 a 0 no tempo normal, e o Brasil saiu derrotado nos pênaltis. A ex-zagueira da equipe, Tânia Maranhão, disse temer que a CBF retire incentivos ao futebol feminino após novo tropeço em busca do ouro olímpico.

+ Bronze histórico no tênis! Veja o que rolou na madrugada da Olimpíada

- Já se passaram várias horas desde a disputa do jogo e eu ainda não me conformei, não acreditei no que aconteceu. Desta vez, eu tinha certeza de que o sonho da medalha de ouro seria realizado - disse Tânia, em entrevista ao 'UOL Esporte', antes de complementar:

+ Brasil vence a Sérvia e assume liderança do grupo nos Jogos Olímpicos

- O trabalho da Pia Sundhage também é bom, embora eu só ache que numa partida como a de hoje, uma jogadora como a Cristiane poderia decidir a nosso favor. Eu teria levado a nossa artilheira. Mas não é hora de meter o pau. Se eu estou assim triste, imagine o que as meninas que estão lá em Tóquio estão sentindo. E eu agora, além de triste, só tenho medo que a CBF pare com os investimentos, com o apoio, com o trabalho de base que está sendo muito bem feito. Será que eles vão parar? - emendou a zagueira.

Futebol