PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Seis meses de Jorge Salgado no Vasco: clube destrincha aumento da dívida, reduz gastos e projeta o futuro

30/07/2021 18h41


A gestão de Jorge Salgado à frente do Vasco completou seis meses e, nesta sexta-feira, o clube divulgou um balanço do período. No documento, disponível no site do clube, metas atingidas são celebradas, outras são consideradas em andamento e há também explicações. Elencamos abaixo trechos relevantes.

Na prestação de contas, o clube afirma que pretende tornar todos os departamentos autossustentáveis financeiramente. Até o momento, uma parte do objetivo foi alcançado:

"O Vasco da Gama alcançou a marca de 28,6% de seus departamentos autossustentáveis. Uma das principais metas da gestão Jorge Salgado para o triênio é tornar as pastas do Clube financeiramente independentes. Nos primeiros seis meses de gestão se tornaram autossustentáveis os departamentos de Futebol Feminino, Futsal, Desportos Aquáticos, Paralímpico, Responsabilidade Social e Centro de Memória. Com direcionamento institucional, as áreas ainda não-sustentáveis já iniciaram plano de ação visando a independência financeira através da geração de novas receitas e projetos especiais."

-> Confira a tabela da Série B do Campeonato Brasileiro

No final de abril, o clube informou a descoberta de um valor superior a R$ 100 milhões de uma dívida até então não contabilizada. No documento apresentado nesta sexta, o clube aparenta ter domínio da situação:

"Controle e reestruturação das dívidas
Dívidas trabalhistas: foi realizada uma auditoria externa em todas as reclamações trabalhistas contra o Clube. A auditoria constatou a existência de 63 ações que não constavam de certidões e nem da planilha de processos em andamento, bem como apurou fragilidades na condução dos processos, que levaram ao aumento inesperado de R$ 83 milhões de dívidas acrescidas ao ato trabalhista do Clube no final do ano de 2020, bem como no contingenciamento de outros R$ 37 milhões nos processos em fase de conhecimento. Desde então, o Clube contratou um novo escritório trabalhista que vem auxiliando no aprimoramento dos controles internos e das defesas do Clube na justiça do trabalho, e no planejamento para a reestruturação da dívida trabalhista.
Dívidas tributárias: foi aberta negociação com a Procuradoria Geral da Fazenda Nacional - PGFN para a realização de uma transação tributária envolvendo o passivo fiscal do Clube. A negociação está em andamento."

A prestação de contas dos 100 dias trata também dos planos para um futuro próximo. Por exemplo, obras importantes e o retorno do time de basquete ao NBB:

"Conclusão das Obras dos CTs (Profissional e Base)
CT Caxias (base) com entrega da obra dos três novos campos e estruturas de apoio prevista para o segundo semestre 2021; CT Profissional em andamento licenciamento das obras da Fase 2, aguardando viabilização do investimento."

"Voltar a disputar o NBB de forma perene a partir da temporada 2022/23
Participar em alto nível de competições nacionais, conquistando vitórias e títulos."

Vale lembrar que algumas medidas adotadas pela direção foram a extinção de modalidades e a demissão em massa de funcionários. Algumas modalidades, com projetos incentivados por verba governamental ou patrocinados por empresas parceiras do clube, estão sendo reerguidas. E o corte de pessoal de diferentes níveis salariais, obviamente, diminui o custo de diferentes departamentos do Vasco.

Futebol