PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Em três finais nos Jogos Olímpicos de Tóquio, Rebeca Andrade vibra com 'decisões acertadas'

25/07/2021 12h20


Após se garantir nas finais do solo, do salto e no individual geral, a ginasta Rebeca Andrade, claro, comemorou a possibilidade de sair dos Jogos Olímpicos de Tóquio com três ouros. Mas ela também destacou as "escolhas acertadas" da comissão técnica que a colocaram nessa situação.

(Confira o quadro de medalhas ao final da reportagem)

-Tem aí algumas finais, eu tô bem feliz, gostaria de estar mais, mas acontece. É um dia de cada vez, um dia após o outro. Foi um ano muito difícil e eu consegui fazer boas apresentações. A gente treina bastante para dar nosso melhor em poucos minutos, poucos segundos, que duram nossas séries. Foi muito trabalho envolvido. A equipe multidisciplinar, nosso treinador, tomando decisões inteligentes em todos os momentos nos treinamentos, nas competições, não só aqui nas Olimpíadas, mas todas as que tiveram. Fizeram certo nas avaliações para preparar a gente - disse Rebeca, em entrevista ao SporTV.

+ Flavia celebra vaga na final da trave e revela apoio de Rebeca


Próximos compromissos
?

Aos 22 anos, ela vai tentar ser a primeira brasileira com medalha olímpica na história da ginástica artística. No individual geral, ficou atrás apenas da badalada americana Simone Biles, por apenas 0,332. Ela ainda foi a terceira no salto e a quarta no solo. Nada mal para quem passou por duas cirurgias no joelho desde os últimos Jogos Olímpicos. A final do individual geral será na próxima quinta-feira, às 7h50. A briga pelo ouro no solo será no dia 2 de agosto. Já a final do salto é no dia anterior.

Futebol